Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

RALI CIDADE DE ALFENA - SÚPER ESPECIAL 'AÉREA'...

Sobre a Reunião pública de Câmara de hoje e apesar dos 23 pontos da Agenda, nada de muito relevante a destacar.

Parafraseando o ditado popular, 'muitos pontos pouca uva'...

 

Mas um deles, suscitado da forma acutilante habitual pelo vereador da Coragem de Mudar Pedro Panzina merece ser destacado:

 

Tem a ver com o processo disciplinar instaurado a uma funcionária superior, destacada na Biblioteca de Valongo - uma das protegidas de Fernando Melo - que pelos vistos se andou a esquecer de registar receitas (de fotocópias essencialmente) e evidentemente, não as  registando, é 'natural' que também não se pudesse lembrar de as devolver ao Departamento financeiro da autarquia.

 

Nomeado o instrutor do processo, um engenheiro da Câmara, ele fez aquilo que quem andou durante muito tempo a pactuar com os desvios dos dinheiros públicos lhe disse para fazer, isto é, entre piruetas e cambalhotas, lá tentou branquear o mais possível o processo, encontrando essencialmente atenuantes e quase nenhumas agravantes. Entre perdas e ganhos, o resultado 'apurado' foi a aplicação de uma multa - creio que de 400 euros. Quanto ao apuramento total do roubo - porque é disso que estamos eventualmente a falar - nada, o mesmo acontecendo relativamente à reposição dos valores correspondentes!

 

Obviamente na reunião de em que o processo veio pela primeira vez a reunião de Câmara, os vereadores - por unanimidade - consideraram a instrução do mesmo, profundamente deficiente e devolveram-no portanto ao instrutor, para que desenvolvesse novas diligências e completasse outras. Hoje voltou à reunião de Câmara para 'decisão final'- de uma forma perfeitamente inconcebível, arrogando-se o instrutor ainda o direito de, não apenas incumprir nas instruções recebidas da Câmara, mas também de tecer considerações sobre questões de direito e de constitucionalidade relativamente à matéria do processo!

 

Desobedeceu de forma ilegítima, 'puniu' ele próprio em vez de sugerir punição, enfim, todos os ingredientes para que Pedro Panzina tenha proposto e tenha ficado consensualizado, o seguinte:

 

- Não decidir hoje sobre o processo disciplinar presente, porque continua a enfermar das lacunas graves inicialmente referenciadas - embora o Dr. Arnaldo Soares achasse que estavam criadas todas as condições para decidir hoje;

- Substituir o instrutor, nomeando outra pessoa que consiga de forma leal - como é dever de todos os funcionários -  dar cumprimento à anterior deliberação da Câmara;

- Incumbir o Senhor Presidente de mandar instaurar um processo disciplinar ao até aqui instrutor, por desobediência qualificada;

- Face à gravidade de algumas considerações produzidas pelo mesmo, comunicar ainda o assunto ao Ministério Público;

 

Por proposta do vereador Afonso Lobão e embora como já foi referido as propostas de Pedro Panzina tivessem obtido consenso, foi decidido - com um voto contra e uma abstenção por parte da Coragem de Mudar -  deixar essa decisão para a próxima reunião de Câmara.

 

Talvez então o engenheiro - qual 'formiga que já se julgava com direito a ter catarro' venha a descobrir qual é o seu verdadeiro lugar e deixe de pretender 'ir além da chinela'.

 

Outra questão que mereceu alguma discussão pela forma atamancada como foi conduzida pela Junta de freguesia de Alfena, foi a do Rali Cidade de Alfena, que terá lugar no próximo Sábado e Domingo e que provocará uma série de constrangimentos aos moradores.

 

Como é habitual, os dinâmicos UpA só ontem é que apresentaram o pedido de licenciamento na Câmara - tanto assim, que esta se viu obrigada a fazer uma adenda de última hora à agenda de trabalhos.

 

Existem inúmeras questões de segurança que estão envoltas numa profunda nebulosa e nem as autoridades - comandante do destacamento da GNR de Santo Tirso, Capitão Sá, nem o comandante do posto de Alfena , 1º. Sargento Freitas,  têm ideia de como é que no pormenor vão ser resolvidas. Confiam apenas na larga experiência dos organizadores  com credenciais incontestáveis: o CAMI (Clube Automóvel do Minho e a FPAK (Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting).

 

Para além de ter sido tratado tudo em cima da hora - na minha modesta opinião que tive aliás oportunidade de manifestar aos responsáveis atrás mencionados - quem deveria liderar o processo da segurança deveriam ser eles e não os organizadores, mas enfim...

 

Mas onde eu queria chegar, era ao recorte do processo de licenciamento da Câmara hoje aprovado, que coloco a seguir e que não fora o alerta, mais uma vez de Pedro Panzina, que certamente levará à alteração do texto por parte da Câmara, Alfena passaria seguramente a integrar o 'Guinness Book' com um Rali automóvel 'mais excêntrico do mundo, quiçá do próprio País', por incluir troços de percurso 'aéreos'!

 

O que está (estava) autorizado - com base no pedido apresentado pelos dinâmicos UpA - era o percurso seguinte, sendo com base no mesmo, que as autoridades encerrariam as ruas:

 

 


Vejamos então - e no que à 'super especial cidade de Alfena' se refere - o que aconteceria se tudo seguisse conforme foi presente à reunião de Câmara:

 

Os bólides viriam a acelerar pela Rua da Várzea fora, chegariam ao início da Rua Nª. Senhora da Piedade, que como todos sabemos - todos não, pelos vistos... - se inicia junto ao entroncamento com a Rua do Bandeirinha (troço não licenciado), teriam uma catapulta montada, que os faria levantar voo, aterrariam na rotunda do Míni Preço, contornariam a mesma, entrando na Rua das Laranjeiras (não licenciada) e que como todos sabemos - todos não, pelos vistos... - antecede a Avenida Padre Nuno Cardoso. Aqui e pelo mesmo processo anteriormente descrito, levantariam de novo voo até entrarem na referida Avenida. Fariam ao fundo a inversão de marcha e repetiriam a façanha da mesma forma, sobrevoando a Rua das Laranjeiras, aterrando na rotuda do Mini Preço e assim  sucessivamente!

Seria lindo, seria único e ficaríamos na história - não fosse o Dr. Pedro Panzina ter levantado a questão 'roubando' aos alfenenses esta possibilidade única de constarem do livro dos recordes...


São estes os autarcas que temos por Alfena e que nem as ruas da própria cidade conhecem...

 

Esperemos que não se tenham esquecido de mais nada, nomeadamente da questão dos carros estacionados e se isso acontecer, da forma como os vão conseguir remover se não encontrarem os donos, nesta altura de férias em que muita gente anda por fora!

publicado às 14:12

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D