Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CÂMARA DE VALONGO - UM CASO DE FLAGRANTE FALTA DE VERGONHA!

No passado dia 18 foi convocada para o Museu de Valongo uma reunião de eleitos da Assembleia Municipal:


Ora bem...

 

Até aqui, tudo (aparentemente) normal, não fosse o facto, ou melhor, vários factos claramente não normais.

 




A saber:

Facto 1: Foi remetido aos participantes um documento de cinquenta e tal páginas, incompleto, porque incluindo cartas de leitura quase impossível,  comprometeu logo à partida uma apreciação rigorosa e informada por parte dos participantes;


Facto 2: Como se esperava e apesar dos processos que decorrem no Ministério Público, nem o Prof. Paulo Pinho nem os restantes 'pais da criança' foram sensíveis às várias incongruências do documento, que apesar de anos de gestação, vai nascer obviamente mais parecido com o 'corcunda de Notre Dame' do que com o  'príncipe encantado' da história, nomeadamente naquilo que se refere ao processo de enriquecimento ilícito que resultou da tentativa de implantação de uma zona industrial em Alfena.

Pudera! os investidores continuam a controlar quem manda na Câmara e não é por acaso que um dos envolvidos em tudo que cheira a corrupção no nosso Concelho tem viajado muito entre a Rua da Várzea em Alfena e o edifício da Câmara e tem igualmente circulado muito nos últimos dias pelos seus corredores.


Facto 3: Vergonha das vergonhas - João Paulo Baltazar continua pelos vistos apostado em fazer pontaria aos respectivos pés - foi a inclusão no grupo de pessoas presentes, do arqº Vitor Sá, (ainda) chefe de Departamento de Urbanismo da Câmara!

Não vale a pena repetirem a conversa do costume de que "até à condenação final e trânsito em julgado, etc., etc.". Perante a Lei sabemos que o homem é inocente mas perante os valonguenses - e alguns conhecem-no bem - ele é corrupto e foi condenado em primeira instância, a mais de 3 anos de prisão com pena suspensa!

Se isso não foi suficientemente relevante para impedir João Paulo Baltazar de lhe renovar as competências a seguir à saída de Melo - "até porque a câmara não foi informada pelo Tribunal, relativamente a essa condenação" (João Paulo Baltazar dixit...) -  devê-lo-ia ser para que não estivesse presente na reunião do dia 18!


Mas em Valongo, já muito pouco é capaz de nos surpreender. Acho mesmo que só arregalarei os olhos de espanto quando vir o novo presidente tomar as várias atitudes corajosas que prometeu que iria tomar "para Setembro"


Perdão, mil desculpas! tomou algumas:

Fechou as piscinas de Campo e Valongo e alterou os critérios para os trasportes escolares deixando centenas de crianças na contingência de irem a pé e mal alimentados para a escola nestes tempos de duras dificuldades.

A isto sim, chama-se 'coragem'!

 

Em jeito de conclusão e sobre o Plano Director, se  é este 'apurado e cuidadoso documento' que nos querem impingir ao fim de tantos anos de regabofe com os dinheiros públicos, gastos no 'intenso trabalho' da sua preparação, então talvez seja altura de a oposição acordar e se preparar para  consensualizar entre si o chumbo puro e simples desta coisa disforme - porque a oposição tem a maioria em Valongo!

 

publicado às 19:47

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D