Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

FOI HOJE: O MINISTÉRIO PÚBLICO 'APREENDEU-ME' O MEU 'TIR'...

 

Em 26 de Abril escrevi AQUI neste espaço - era ainda o Dr. Fernando Melo o Presidente da Câmara de Valongo - sobre o meu TIR (*) - sim porque para que não saiba, até hoje eu tinha um TIR!


Sem que ninguém se tenha apercebido - nem sequer eu próprio (devo ter trocado a medicação nesse dia...) - parece que terei chamado vigarista ao Dr. Fernando Melo, no decorrer de uma reunião pública de Câmara.


Um crime de clara difamação, punível com uma pena que não cheguei a aprofundar, mas seguramente me causaria enormes transtornos - aliás, agora que tudo passou, confesso que cheguei a perder o sono só de pensar no assunto.


Desde logo e porque quem tem... fundo das costas tem medo a primeira precaução que tomei - não sei se os meus amigos e seguidores se terão apercebido - foi deixar de escrever sobre corrupção na Câmara de Valongo e passar apenas a emitir opiniões sobre receitas de cozinha. Ainda pensei em escrever sobre futebol, mas claramente, não é uma área que domine bem e iria fazer má figura.

Porque um TIR incomoda sempre, mesmo que não seja daqueles mais pesados e vendo bem as coisas, a culinária foi uma arte que sempre me atraiu bastante, pelo que só tive de recapitular alguns pormenores já esquecidos desde o tempo em que eu e a minha consorte tínhamos horários desfasados e assunto resolvido.


Hoje porém, fui chamado ao Ministério Público, fazendo-me acompanhar do meu advogado, o Dr. Jorge Duarte, ainda sem saber muito bem ao que ia.

Afinal a senhora magistrada responsável pelo processo tinha marcado no seu gabinete,  um encontro em simultâneo com o Dr. Fernando Melo e com o seu advogado , o Dr. Bolota Belchior para - finalmente percebi - nos perguntar se pretendíamos mesmo fazer a Justiça perder tempo com as nossas 'pequenas litigâncias' ou se havia alguma hipótese de acordo.


(Abro um parênteses para lembrar, que reagindo à queixa infundada do Dr. Fernando Melo, eu me vi forçado a apresentar também uma queixa por 'denúncia caluniosa' e o MP teve de lhe conceder também a ele um TIR igual ao meu).


Como parece que nem eu nem o Dr. Fernando Melo nos entendemos muito bem com a 'condução dos TIR' e a Justiça tem mais que fazer, optamos por terminar o que nunca deveria ter começado:

"Assina aqui o primeiro arguido, o Sr. Dr. Fernando Melo, a seguir o segundo arguido, o Sr. Celestino Neves e por último, os Senhores Doutores" (...).


Uma pequena nota de rodapé:

O Dr. Bolota Belchior não conhecia a segunda queixa nem o estatuto de arguido do seu constituinte (!).


Apertos de mão, as palavras habituais nestas circunstâncias e lá descemos todos no elevador, sem necessidade de escolta policial.

 

(*) TIR - Termo de Identidade e Residência

publicado às 18:53

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D