Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

SER LIVRE E INSUBMISSO - UM ESTADO DE ALMA

Pronto! Reconheço-o...


O meu Blog assumiu desde há uns anos a esta parte um perfil de marcada militância a nível do poder local do meu Concelho - com algum destaque para Alfena numa determinada fase, mas de uma maneira geral, de forma abrangente relativamente ao conjunto das freguesias.

 

Quando se escolhe estar na vida de forma interventiva e não acomodada - como acho que a maioria dos meus mais fiéis seguidores me farão a justiça de considerar que é o meu caso - agrada-se a alguns e desagrada-se a muitos - ou vice-versa - logo nunca me surpreendi com algumas reacções alérgicas, até com ameaças feitas 'a quente' e nem sequer me deixei influenciar por uma queixa no ministério público por ter alegadamente difamado o homem mais impoluto de Valongo - Fernando Melo - queixa essa entretanto retirada, mas que me colocou na posição de arguido com termo de identidade e residência durante algum tempo.

 

Apesar dessas reacções, houve no entanto uma barreira de boa educação - porque é disso que se trata - que nunca quebramos. Nem eu, nem aqueles a quem eu eventualmente visava com as minhas críticas. Faço-lhes essa justiça e eles pelos vistos, fazem-ma também: sempre me cumprimentaram, eu igualmente, sempre lhes retribuí os cumprimentos e vice versa, o que quer dizer que soubemos todos e bem separar a esfera pessoal da política.

 

Curiosamente (ou não) às vezes é de entre aqueles que pensamos conhecer melhor, que nos surgem as reacções mais surpreendentes. Talvez porque, por mero acaso, entre os meus adversários nunca encontrei nenhum que se considerasse equiparado a Deus, logo, a crítica nunca foi entendida como blasfémia.

 

Já com alguns ex amigos de cocuruto guarnecido pela virtual auréola de santidade, porém assentes em vulgares e terrenos pés de barro, a blasfémia foi o inevitável significado que conseguiram extrair das minhas críticas e como seria de esperar de um qualquer deus severo e castigador, reagiram com raios, coriscos e trovões, deitando fogo pelas divinas fossas nasais. E só não ateiam o dito a este Blog porque lhe dei um tratamento ignífugo que o resguarda dos seus fogos fátuos de lagartixas arvoradas em dragões.


Já agora e para que 'suas santidades' aprendam a conviver mais assertivamente com o contraditório e não misturem registos que são à partida diferentes - o que escrevo a título meramente pessoal não colide de forma alguma com as funções que exerço nesta ou naquela Instituição, na minha qualidade de cidadão livre, responsável e participativo - aqui lhes relembro o 'disclaimer' de 2 pontos que consta da barra lateral direita do meu Blog. Se mesmo assim precisarem, posso sempre fazer-lhes um desenho...

 

DISCLAIMER

1) All pictures posted here are taken from the internet. If you have copyright over any of them, send me an e-mail and I will take it. (Todas as imagens aqui postadas, foram retiradas da internet. Se tiver direitos de autor sobre alguma delas, envie-me um e-mail e imediatamente a mesma será devolvida).
_____________________________________________________________________________________________
2) Este espaço é um Blog pessoal. O que aqui se publica responsabiliza apenas o seu autor, independentemente das funções que eventualmente exerça ou cargos que ocupe em quaisquer organizações, instituições ou quaisquer outras formas de intervenção cívica, política ou outra".
publicado às 18:09

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D