Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - AS VERDADES QUE NUNCA NOS DIRÃO...

 

 

Voltemos ainda à Assembleia Municipal do passado dia 28 de Dezembro:

 

Não fora a disponibilização do meu amigo e correligionário associativo José Manuel Pereira,  na reunião prévia do grupo de apoio aos eleitos realizada no dia anterior - a tal obrigação prevista no Regulamento Interno que 'suas santidades' os vereadores eleitos pela Coragem de Mudar e agora declaradamente independentes deixaram de cumprir - para fazer uma intervenção sobre o assunto no período 'antes da ordem de trabalhos', perdendo-se depois na sua habitual divagação humorística sem tocar no cerne da questão e eu ter-me-ia inscrito no ponto reservado ao público, para questionar o Presidente da Assembleia, Eng.º Campos Cunha sobre as seguintes questões:

 

i. Quem é que exerceu sobre ele 'pressões inaceitáveis para que decidisse de determinada maneira no seio da UTRAT sobre a agregação de freguesias em Valongo?' - conforme referiu num intervalo da Assembleia extraordinária, perante mim, o Dr. João Castro Neves e outras pessoas que estavam junto de nós.

ii. Confirma ou não o Eng.º Campos Cunha ter sido convidado pelo presidente da Junta de Sobrado para um pequeno almoço, no sentido de o sensibilizar para a importância de deixar Sobrado de fora da agregação - embora não excluísse qualquer outra hipótese?

 

Ao Presidente da Câmara, Dr. João Paulo Baltazar, tardiamente assumido(?) como um paladino da crítica à insanidade de Relvas sobre a agregação de freguesias, eu colocaria a seguinte questão:

 

iii. Porque é que antes da 'versão paladino', andou a defender - em fóruns laranja - a estratégia arrevesada que veio a vingar e que contraria a própria lei idiota do idiota Miguel Relvas?


Ah! E não adianta tentar a fuga para a frente dizendo que "é mentira e que, blábláblá, pode ter até feito algum comentário irónico que tenha sido mal interpretado", porque o que realmente aconteceu, não foi nada disso mas sim a defesa estratégica do reforço do PSD com a configuração que veio a ser aprovada evitando por outro lado a situação inversa - o reforço do PS, caso a configuração natural(?) que resultaria da dita lei idiota fosse por diante!


Portanto, João Paulo Baltazar e o PSD bem podem gritar aos quatro ventos a sua 'revolta' perante a decidida agregação de Campo e Sobrado, porque ele sabe que nós sabemos que ele nunca esteve 'de alma e coração' contra a agregação - esteve sim, contra uma determinada agregação demasiado 'rosa', ao contrário da maioria dos valonguenses para quem qualquer fusão foi sempre considerada um profundo disparate!

 

Basicamente, isto era o que eu tencionava abordar sinteticamente no ponto reservado ao público, na Assembleia Municipal do dia 28 e que não pude fazer - convencido que o Zé Manel o faria por mim.

 

Portanto, caro Zé Manel, ficas-me a dever esta - mas acho que já não vamos a tempo! 

 

 

publicado às 21:30

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D