Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

DDR - 1979

Instalado no palanque reservado apenas aos VIP olho para o outro lado do “muro da vergonha”...

Logo eu que abomino VIP, que detesto  dar nas vistas ou alardear privilégios seja em que circuntâncias for! Por isso sinto vergonha de estar naquele lugar, comprometedoramente rodeado de figuras importantes do regime – um regime em estado vegetativo que só respira de forma induzida, porque “ligado à máquina” que o mantém "ventilado" a partir da longínqua central de comando instalada no vasto complexo por detrás dos inexpugnáveis muros do Kremlin em Moscovo…
Sinto vergonha pelo ódio que adivinho nos olhos das pessoas comuns que me (nos) olham de lado, porque não podem sequer aproximar-se daquele local, talvez porque se o fizessem poderiam ser tentadas a ver a Unter den Linden do lado de lá e se o conseguissem, seguramente já não regressariam! Sinto-me mal naquele palanque, desconfortável pelas excessivas atenções que são prodigalizadas ao grupo de que faço parte! Sinto vergonha por assistir ao puro exibicionismo de poderio bélico que vai roncando Unter den Linden abaixo até parar junto à Porta de Brandeburgo, em mais uma das muitas paradas militares do regime naquele distante mês de Novembro de 1979, enquanto o espaço aéreo é sobrevoado por ruidosos  aviões e helicópteros em formação, porque sei que todo esse poderio se destina mais a manter sob controlo o povo pacífico da RDA (ou DDR), do que a assustar o hipotético inimigo do outro lado da “cortina de ferro”!
E ainda continuo a sentir vergonha, quando já ao fim da tarde regresso à Escola Superior de Formação Sindical Fritz Heckert em Bernau, sobretudo porque sei que os ensinamentos que ali são ministrados, têm muito pouco a ver com a realidade que me rodeia e menos ainda, com a que me espera após o regresso a Portugal...

 

publicado às 16:39

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D