Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A 'EUCALIPTIZAÇÃO' DE VALONGO - II

 

Em 30-12-2012 às 19:52, escrevi aqui sobre a 'eucaliptização de Valongo':

 

"(...) Mas se por enquanto João Paulo Baltazar tem motivos para agradecer a assessoria graciosa de Pedro Panzina, se lhe deve mesmo algumas dicas dadas'on the record' em plena Assembleia Municipal e com a complacência do Presidente deste Órgão que tinha prometido 'tolerância zero'que não cumpriu a rigor, é melhor que vá preparando o cenário para no momento oportuno, atirar borda fora o homem do tribunal eclesiático, pois nós que o conhecemos bem, sabemos de experiência feita e João Paulo Baltazar se ainda não sabe, irá descobri-lo mais depressa do que pensa, que a figura não é uma 'mais valia' para ninguém!


Não o foi para Maria José Azevedo e para a Coragem de Mudar, não o foi para a preservação de um projecto que mesmo minoritário tinha condições para se manter autónomo em relação às dinâmicas partidárias e não o será nunca para Valongo - seja lá qual for a futura configuração de poder que venha a resultar do próximo acto eleitoral.


Pedro Panzina é como os eucaliptos: dá pouca sombra e seca tudo à sua volta. Mas apesar disso, continua a  haver quem arrisque investir na 'eucaliptização' de Valongo. Se for o caso de João Paulo Baltazar, pois que faça bom proveito!"


"Quem me avisa meu amigo não é", deve ter pensado João Paulo Baltazar.

 

E agindo em conformidade, lá prosseguiu no novo formato colaborativo 'assinado verbalmente(!) entre cavalheiros' - no sentido figurado do termo - e que até agora tem beneficiado as duas partes.


Álerta pois valonguenses, porque quando estas duas partes que alegoricamente representaram num passado próximo, o 'Maomé e o toucinho' daquela conhecida frase se resolvem aliar, o mais certo é que seja o Povo a pagar o 'concubinato' - isto para usar uma frase com direitos de autor de 'sua eminência' o Dr. José Pedro Paupério Martins Panzina, membro do Tribunal Eclesiástico do Porto.


Vem aí um novo acto eleitoral e daí que 'sua eminência' que tem dito de outros aquilo de que o 'espelho seu' não se cansa de o acusar, empenhado em acertar contrapartidas para tanta assertividade lhe falte inspiração no período de antes da Ordem do Dia das reuniões de Câmara, também estas, cada vez mais espaçadas.

 

E vem aí também o novo Júri do Concurso Externo - que ainda terá de ser ratificado na Assembleia Municipal - num formato 'segundo uma ideia' de Pedro Panzina e Maria José Azevedo, Júri esse que terá de decidir sobre a vida de muita gente de topo, na macroestrutura da autarquia, sob a batuta do professor Azeredo Lopes, uma personalidade que, ao contrário do que disseram os promotores do 'produto' na reunião de Câmara, está longe de ser consensual, o que à partida seria tudo o que não interessaria para o papel que vai desempenhar.


Continuaremos por cá, atentos e não veneradores, presenciando as séries cada vez mais apuradas de 'flic-flac', até ao estatelanço final de todos os artistas.

 

 



publicado às 20:20

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D