Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A RELATIVIDADE DAS COISAS...

Convencionou-se desde há muito - vá-se lá saber porquê... - considerar a chuva como uma espécie de sinónimo de MAU TEMPO.

Ora, mau é um  epíteto demasiado penalizador para o relativo incómodo que nos possa causar (a nós seres humanos obviamente , que aos outros o problema nem se coloca...) a queda de tão precioso elemento.

Também é certo, que por vezes as más companhias, desencaminham os melhores e a benéfica, a útil - e porque não agradável? - CHUVA, quando nos surge misturada com elementos perniciosos como vento forte, granizo, trovoadas e frio - esses sim,  quase sempre um verdadeiro incómodo - acaba por arcar com parte das culpas que em rigor, apenas àqueles caberiam...

Vou por isso, abstrair-me das influências maléficas daqueles, e centrar-me apenas e só, na BELEZA, na MAGIA, no PRAZER de uma agradável (quando voluntária, como devem ser todos os prazeres) caminhada à chuva.

Com ela, ou por via dela, os teus cabelos - e apesar de respeitáveis opiniões contrárias - ficam mais bonitos. Como  pode alguém afirmar com suficiente consistência,  que APENAS os cabelos soltos ao vento, são sinónimo de beleza?

O teu rosto, onde uma pintura discreta até que fica bem, fica igualmente belo, quando banhado pelas carícias molhadas da chuva, se vê temporariamente privado de tal complemento.

O teu corpo, onde às vezes o papel principal cabe aos adereços - a melhor ou pior qualidade daquilo que vestes - assume nesta circunstância , um destaque que quase nunca lhe dás: o relativo esforço - e a inegável despesa - que fazes para o esconder, graças ao efeito maroto da bendita chuva, deixam de surtir efeito e as mais elaboradas peças de vestuário, transformam-se num ápice, num quase anatómico invólucro, que pouco esconde ou quase tudo deixa adivinhar!

Por isso, quando me dizem: " vamos ter mau tempo ", pergunto sempre: "mesmo MAU TEMPO, ou apenas CHUVA?" 

publicado às 22:00

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D