Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

PARABÉNS A ESTE BLOG - 7 ANOS É MUITO TEMPO!

Foi assim que tudo começou - eram 10:32 do dia 17 de Abril de 2006:


Chegou uma altura em que me cansei literalmente de viajar pelo espaço inter-galáctico arrastado pela ânsia constante e compulsiva de encontrar as novas realidades apregoadas até à exaustão, pelos convincentes vendedores de sonhos que em dado momento do meu percurso terreno se encontravam profusamente disseminados à minha volta...

Diziam-me ser necessário - e POSSÍVEL - reconfigurar o mundo, à luz de uma nova doutrina e construir novas sociedades onde os homens fossem mais iguais - ou menos diferentes...

"De cada um, segundo as suas capacidades, a cada um segundo as suas necessidades..."

A REALIDADE que me rodeava colidia definitiva e violentamente com este princípio: - os mais fortes , os mais capazes, os mais poderosos, eram os donos (NATURAIS) do PODER.

Aos outros- os mais fracos, os menos capazes e sem qualquer PODER, estava absolutamente vedada, qualquer tentativa  de aceder ao mesmo.

Daí que nem fosse muito difícil convencer-me a embarcar na nave dos sonhos e partir!

Só necessitei de algum tempo para me programar, carregar baterias, ligar os propulsores:(MDP/CDE, Jornal Opinião, Jornal Àvante, PCP, Sindicatos, SUV-Soldados Unidos Vencerão- as acções defensivas do PREC-onde as armas nem sempre se resumiam às palavras mais ou menos inflamadas)

E fui!

Aportei numa imensa galáxia, onde era suposto tudo ser DIFERENTE.

Mas com o passar dos dias e apesar do esforço que fazia, só conseguia ver SEMELHANÇAS!

VANGUARDA,  GLORIOSOS DIRIGENTES (ELITE, CLASSE DE PRIVELEGIADOS...).

De cada um segundo as suas capacidades, a cada um segundo as suas necessidades (As CAPACIDADES de muitos eram de facto imensas, mas as NECESSIDADES de poucos eram tão grandes, que ABSORVIAM quase toda a riqueza por eles produzida!

Estava na Pátria do Socialismo - a Gloriosa URSS - e não descortinava vestígios do mesmo.

Apesar de tudo, insisti na busca, ao longo dos quase 7 meses que por lá andei, mas o que via todos os dias, era um Pôvo sofredor privado muitas vezes do essencial, em benefício da sua Gloriosa classe dirigente e de muitos largos milhares de estrangeiros - entre os quais eu me incluia - que por lá permaneciam num inegável e gigantesco esforço de catequização política...

Mesmo assim, fiz um esforço suplementar, para me deixar convencer e corresponder ao investimento que vinham fazendo comigo e lá parti de novo - após alguns meses de intervalo em trabalho sindical - desta vez, rumo a um País, artificialmente encravado dentro de outro País - a igualmente Gloriosa  RDA

Caí definitivamente em mim e desisti !

E como desejei voltar! (não por saudades do que havia deixado, mas por acreditar que o SONHO, apesar de tudo, continuava a ser possível, sem a necessidade de importar modêlos, que ainda por cima, se resumiam a conceitos teóricos e não testados  - ou pior do que isso - subvertidos e falseados)...

 Foi bom enquanto durou:  um pouco mais que um SONO, bastante menos que uma VIDA, que essa, prossegue por enquanto com horizontes bem mais terrenos - MAS ONDE APESAR DE TUDO, É AINDA POSSÍVEL ALIMENTAR O SONHO...


Depois, bem depois fica todo um percurso que pode ser 'adivinhado' pelos recortes que se seguem e visitado de forma pública e sem barreiras de censura que não aquelas que decorrem das regras mínimas da urbanidade e da boa convivência cívica.

Escrevi sobre quase tudo - um 'quase' apesar de tudo pequeno para o meu sonho - sobre mim, sobre o mundo, sobre gente de quem gosto e também sobre aqueles de quem gosto menos.

Escrevi sobre o universo e sobre o pequeno detalhe, sobre o mundo e sobre o ponto minúsculo do mesmo representado por Valongo ou sobre aqueloutro ainda mais pequeno que é Alfena.

Escrevi sobre OVNIS e sobre histórias com Pinóquios

Bem, mas o melho é mesmo espreitarem, página a página, mês a mês, ano a ano - 7 anos!


 

publicado às 00:37

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D