Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O 'MENOR DOS VEREADORES DE VALONGO' E AS CONTINGÊNCIAS DA 'NÚVEM'

Os meus amigos e seguidores já me vão conhecendo o 'estilo da pena' e às vezes, até advinham sobre o que vou escrever nos vários espaços por onde me divido.

 

Bem... adivinhar não será o termo exacto para que me diz, quando lê algo que eu escrevi: "eu sabia que ias escrever sobre isso!", pois assim fica-me sempre a dúvida sobre se sou assim tão previsível.

Uma questão a merecer uma 'profunda reflexão', mas seguramente numa altura em que não tenha mais nada em que pensar...

 

Há poucas horas, numa pequena brincadeira do Facebook, lancei um desafio aos tais do 'eu sabia!', no sentido de tentarem adivinhar sobre o tema do meu artigo de opinião a publicar no próximo número do Jornal Verdadeiro Olhar - nas bancas na próxima sexta feira.

Um dos candidatos ao prémio do 'dou um doce', arriscou que talvez fosse sobre 'o menor dos vereadores (de Valongo) - não só em tamanho, mas também'...

Por acaso, até esteve quase, mas desta vez virei a agulha para outro tema, embora sua eminência continue a constituir para mim uma fonte inesgotável de inspiração - crítica entenda-se!

 

Aproxima-se mais um acto eleitoral e é bom que recorde aqui o óbvio - mas que mesmo assim, alguns esquecem logo no dia seguinte ao da contagem dos votos:

Os projectos submetidos ao escrutínio dos cidadãos, lá por não terem sido validados maioritariamente por estes, nem por isso deviam ser metidos numa qualquer gavetazinha da 'núvem' - agora está na moda o recurso à imensa capacidade de alojamento da 'nuvem' - antes, deveriam continuar a ser defendidos durante todo o mandato pelos seus autores, confrontando em cada momento onde a oportunidade se proporcionasse, as erradas opções (na sua perspectiva) de quem maioritariamente adquiriu o direito à governação.

 

Em Valongo, durante cerca de metade do actual mandato, os dois vereadores eleitos pela Coragem de Mudar fizeram-no com alguma coerência, suportados aliás no papel consultivo do respectivo grupo de apoio cujo papel emana do articulado estatutário e que teve uma participação relevante por exemplo, aquando da negociação em que a Coragem de Mudar esteve envolvida com a Câmara, no processo relativo ao malogrado Plano de Saneamento Financeiro.

Porém, razões que só eles conhecem, fizeram com que a partir de certa altura se tenham esquecido da password de acesso à 'nuvem' e ao ficheiro do seu programa e aquilo que para alguns seria um incidente irreparável, para eles representou apenas um pequeno e breve contratempo: 

Como diz o outro, 'quem não tem cão caça com o gato', logo 'bloqueado' que estava o acesso às ideias próprias, rápidamente se adaptaram (o menor dos vereadores e a penúltima de todos eles são como é sabido, dotados de 'geometria variável') ao programa do 'vizinho do meio'!

 

E não é que se têm dado bem com a mudança?

 

Obviamente que a crítica que em determinada altura lhes fiz relativamente ao facto de terem deixado de usar o respectivo programa eleitoral como ferramenta de trabalho e de recorrerem à assessoria do já referido grupo de apoio aos eleitos, deixa naturalmente de fazer sentido:

Nós os assessores (a maioria pelo menos) não somos reprogramáveis, pelo que a Coragem de Mudar Institucional passou a ter um 'software' incompatível com o dos 'ex-donos' e agora agregados à maioria que desgoverna Valongo.

 

Ufa! Para quem optou por (desta vez) não escrever no VO sobre o 'menor dos vereadores de Valongo', acho que me alonguei um pouco neste post... 

 

publicado às 21:16

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D