Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O SENHOR AUDITOR ECLESIÁSTICO...

Breve declaração prévia:


Confesso que não sei se existe alguma ligação entre as duas situações de que falarei a seguir.

Confesso que não acredito em bruxas, mas também concordo com nuestros hermanos: "(...) pero que las hay, las hay"...

Confesso ainda a minha ignorância acerca das atribuições de um Tribunal eclesiástico - por exemplo, se deve integrar apenas pessoas íntegras - e por maioria de razão, declaro também desconhecer o papel desempenhado por todas aquelas altas individualidades que integram o do Porto, nomeadamente os auditores.

Por último, confesso sentir uma curiosidade borbulhante acerca do tipo de tratamento que os leigos devem dar àqueles senhores todos, uns de beca, outros de batina, outros talvez apenas de fato e gravata - eminências?

 

Feita a declaração, vamos ao que importa, começando pelos recortes que se seguem.


Primeira situação:

 

 

(...)

 

(...)

 

 

(...)

 

Podemos ver em segundo plano, os ex-donos da Coragem de mudar (o senhor auditor, um pouco escondido pela figura impoluta do Bispo do Porto)

Segunda situação:



Agora, a dúvida que me sufoca e que não resisto a partilhar:

 

Tal como na história do ovo e da galinha - qual dos dois teria 'nascido' primeiro - terá sido o senhor Bispo do Porto a retribuir a Pedro Panzina a honraria recebida por proposta dos agora 'ex-donos' da Coragem de Mudar, ou pelo contrário, terá sido Pedro Panzina a preparar o caminho para a honraria que eventualmente almejava para lhe dilatar um pouco mais - como se tal fosse possível! - o respectivo ego?

 

Marcos 4:1-9 "(3) Ouçam! O semeador saiu para semear. (4) Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho e as aves vieram e comeram-na. (...) (8) Outra caiu em boa terra, germinou, cresceu e deu boa colheita, a trinta, sessenta e até cem por um".


Nunca imaginei que depois de tantos anos de 'não crente', as minhas origens de católico praticante e activista me viessem a ser úteis para citar os evangelhos...

 

publicado às 22:06

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D