Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

OS 'ANTROPÓFAGOS' DE ALFENA

Ontem, foi dia de reunião pública de Junta e também de 'velório' - no sentido figurado, evidentemente - por um 'morto' que nunca chegou a ser um vivo com muita saúde - o grupo independente Unidos por Alfena.

 

Da saúde periclitante portanto, passou por um período de coma irreversível, até que ontem entrou em 'decomposição' (uma situação preocupante a exigir rápidas medidas a bem da 'saúde pública) com a avocação de competências por parte do presidente (apoiante como se sabe da candidatura de João Paulo Baltazar) em relação a um dos membros, o secretário Sérgio Pinto e a ameaça de fazer o mesmo com os restantes.

 

Numa primeira fase, apeteceu-me dizer (em relação aos UpA): "bem feito! Estão a provar o vosso próprio veneno!"


Mas depois de constatar que apesar de ver tudo a ruir à sua volta, de lhe ter caído ontem em cima 'o Carmo e a Trindade' por causa da 'gestão secreta' da coisa pública na Junta, depois de testemunhar troca de mimos entre o 'grupo do presidente (o próprio e mais um) e os restantes três, com acusações de falsificação de actas e de não partilhar a informação sobre o que anda a ser tratado com a Câmara - onde é que eu já ouvi estas queixas? -  acho que me apetece pegar num RPG (lança granadas foguete para quem não fez a tropa) em cada mão - novamente no sentido figurado - e 'disparar' equitativamente nas duas direcções, reduzindo a escombros as duas divisões do mesmo reduto.

 

Uns e outros, são farinha do mesmo saco!

 

Coabitaram todos na diferença e comungaram do que os 'uniu por Alfena', que como se constata e nós já sabíamos, não era assim tanto, sendo que o cheiro a palco vindo dos lados de Valongo - talvez seja mais o cheiro à manjedoura do costume - lhes fez cair a máscara e vemo-los finalmente como são e nós já os imaginávamos: assanhados devorando-se uns aos outros numa manifestação de canibalismo ou antropofagia primários e repugnantes.

 

Ontem na reunião de Junta, ficamos a saber que daqui para a frente não existirá mais espaço para a abstinência. Esta é a fase do arroto, depois da deglutição do comparsa que se encontre mais a jeito. A lei do mais forte da selva verdadeira passa portanto a vigorar também na 'selva' de Alfena.

 

A gestão da coisa pública segue dentro de momentos - dentro de alguns meses para sermos mais exactos.

 

 

publicado às 17:03

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D