Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

APANHADOS DE VALONGO E ALFENA - TAKE # 2

 

(...)

 

 

(...)

 

Ora bem...

 

Parece que - mais uma vez à margem da lei - o nosso presidente não eleito tenta trocar as voltas à verdade.

Na explicação atamancada que mandou remeter ao Presidente da Assembleia Municipal na sequência da queixa apresentada pelo candidato do Partido Socialista, João Paulo Baltazar fala na  celebração de um protocolo para a  "(...) implantação no local de um parque de lazer, tendo sido já consultada a CCDRN que, na sequência de várias reuniões técnicas havidas, emitiu já um parecer prévio favorável".


Desta vez tem a companhia do previsível aliado alfenense e actual presidente de Junta, que obviamente vê neste negócio da área de lazer uma oportunidade única de matar com a mesma cajadada dois coelhos - ou três para ser mais preciso:

Constrói um cenário engraçado para posar para a fotografia eleitoral, quer para ele, quer para o herdeiro de Fernando Melo, beneficia o amigo Sebastião, que neste caso dará supostamente um chouriço recebendo em troca um bem nutrido porco e deixará - esta a terceira parte da cajadada - numa posição desconfortável os detentores da actual maioria do executivo da junta e membros dos Unidos por Alfena.

 

Esta última parte até me divertiria, se o assunto não fedesse por todos os poros e se não estivéssemos aqui perante mais um possível estratagema para a troco da cedência do terreno situado à margem da Rua de S. Vicente (em frente ao Cemitério Paroquial de Alfena) - aquele onde foram depositados os camiões e inertes retirados do arranjo do espaço destinado à Urbanização do Toninho do Cabo e também da futura Unidade de Saúde - conseguir passar o índice de construção na área remanescente, do 1,0 previsto no protocolo de 2001, para sabe-se lá quanto.

 

Mas o curioso, é que no caso presente, essa possível cedência do dito terreno nem sequer é feita a título definitivo, mas sim por um período pré-estabelecido! 

 

Caso para perguntar como é que se cede temporariamente um bem e se obtém em troca um ganho definitivo?

 

Este caso tem inúmeras pontas soltas e não é com não respostas ou 'esclarecimentos a fingir' como aquele que foi enviado ao Presidente da Assembleia Municipal a propósito da queixa apresentada pelo candidato do Partido Socialista que o assunto fica esclarecido!

 

A verdade, só a verdade e nada mais do que a verdade, é o que se exige sobre este e outros nebulosos assuntos que poluem Alfena!

publicado às 19:11

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D