Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE VALONGO...

 

Existe em Portugal uma espécie de cultura instalada tendente a desculpabilizar a fuga ao cumprimento das obrigações impostas pelo Estado de Direito, seja ele o central ou o local e em que (ainda) é suposto vivermos - regras de natureza fiscal, tributária,urbanística e outras.


Se isso já é pouco recomendável em relação ao cidadão comum, pela tendência que se instala e replica com relativa facilidade, sobretudo a nível das novas gerações, para considerar esse 'Estado' uma espécie de entidade diabólica relativamente à qual temos todos de nos comportar como fazemos naqueles jogos virtuais, em que a tarefa é matar muitos polícias, andar com o carro em contramão, 'matar' muitos inimigos, somar tantos mais pontos quanto maior for a genica nas 'malvadezas' executadas - mas no entanto, de acordo com as regras definidas no 'menu de entrada' - piora bastante quando os 'jogadores' são aqueles que fazem as regras, que definem o tal 'menu', deixando 'porém atalhos escondidos' que lhes permitem o acesso a opções que os outros não podem encontrar.

 

Esta introdução algo longa visa lançar uma nova rubrica deste Blog que designarei por "TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE VALONGO" e onde procurarei trazer casos concretos de violação de regras, de compadrio, de corrupção, de favorecimento ilícito, de nepotismo, por parte dos administradores do nosso poder local, a nível do Concelho.

 

Já em 2009, para além do inevitável político com as 'qualidades' do costume e sobejamente conhecidas, tivemos uma espécie de 'adenda' ao seu portefólio de "melofeitorias": Arnaldo Soares, um verdadeiro subversor de regras, o homem das negociatas de Alfena, o dinamizador de todas as vigarices que por aqui têm sido tentadas (e algumas conseguidas), o homem das rampas por pagar - ou melhor dizendo, das rampas pagas apenas à última hora, depois de garantida a inclusão do seu nome na lista "melofeitora".

 

Ficou no entanto para trás o 'OVNI' de Alfena, por absoluta incapacidade para cumprir os padrões de exigência da Câmara mais... transparente do norte do País, excluindo a de Gaia, mas mantêm-se o anterior vice 'melofeitor' e agora cabeça de lista, a anterior n.º 3, que sobe para a posição de vice 'baltazariana' e mais alguns outros sobre os quais a "TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE VALONGO"  há-de também escrever alguma coisa para 'memória futura'.

 

Por agora, vou apenas levantar a 'ponta do véu' sobre uma violação de regras urbanísticas (com eventual incómodo e/ou prejuízo para os vizinhos) resultante da construção/transformação de um anexo 'muito especial' no n.º 236 da Rua Dr. Leonardo Coimbra em Ermesinde (Montes da Costa) e que identifico a seguir, através de imagens do Google Earth-street view e do Bing-bird's eye.

Para a senhora vereadora, os 'intervalos da chuva' foram calibrados de forma a que conseguisse passar sem se molhar, já outros, inclusive aqui em Alfena, são  ameaçados com demolição compulsiva, embora não prejudiquem ninguém - e ainda que ao lado, existam situações idênticas à da senhora vereadora que não são detectadas pela 'visão selectiva' de quem fiscaliza e/ou decide sobre tudo isto.

 

Se o cidadão comum deve ser incentivado a respeitar as leis e as regras vigentes, como é que se pode conseguir isso, se quem as estabelece começa logo por ser o primeiro a violá-las?


Voltarei a este tema, se e quando tal se justificar...


PS: Obviamente que este tipo de denúncias que me vão chegando e de que aqui prometo fazer eco, só fazem sentido e só aqui serão acolhidas, se envolverem 'gente do poder' ou então, favorecidos pela mesma ao arrepio das regras legais e do tratamento igual de todos os munícipes.

 

O local (anexos não visíveis no Google Earth-street view)



Os anexos (no Bing bird eye)


 

 

publicado às 13:30

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D