Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - 'MELOFEITORES' RECAUCHUTADOS

Sobre o que escrevi NESTE post, recebi do meu amigo A. da Vicência este comentário bem duro, mas também absolutamente rigoroso sobre aquilo que Valongo enfrenta há 20 anos:

Corrupção, compadrio, favorecimento ilícito, tratamento discricionário dos munícipes, perseguição, abuso de poder, são práticas de todos os dias - e ainda dos dias actuais - que todos os valonguenses bem conhecem.

João Paulo Baltazar bem pode apregoar que é diferente, que introduziu a diferença a partir da saída de Melo (de quem disse orgulhar-se por ter sido seu aluno) que está a 'endireitar as coisas'...
Bem pode apregoar aos quatro ventos essa MENTIRA, que nem por isso deixará de o ser: uma mentira ainda que mil vezes repetida, nem por isso passará a ser verdade!
E bem pode ainda dizer que não gosta de Marco António (Santos) Costa e que não 'lê pela sua cartilha', porque o facto de ter como número dois da Câmara - e da lista para Setembro - a 'comadre' da pequena figura, só por si desmente o que tenta afirmar.
Se fosse verdade já seríamos dois a não gostar do Santos Costa, mas não, não é verdade e portanto, João Paulo Baltazar, apesar de 'travestido' de populismo barato, é igual a todos os 'maus' de Valongo - passados e actuais!
 A. da Vicência a 20 de Agosto de 2013 às 09:46
Meu caro Neves,

Com a força bruta das escavadoras ou bulldozers da Câmara Municipal, invadiam as propriedades, destruindo árvores, muros e tudo o que mais lá existisse. De seguida, mandavam uns recados, umas ameaças veladas, que o melhor era fazer um acordo de cedência para não cair na "lista negra", enfim, todo o tipo de chantagens e de intimidações.

Foi assim na Serra Amarela, em Alfena, em Sampaio e nos Montes da Costa, em Ermesinde...

Esta era a prática seguida pela clique malfeitora, instalada na CMV, nos inícios da era Melo.
O seu principal mentor, o que dava a táctica, era um tal de M. A. Santos Costa, um crápula, pequenote em tudo, excepto na malvadez e na filhadaputice, que começou por assessor, depois vereador e mais tarde, se tornou vice do das carraspanas com Barca Velha, pagas pelos mesmos de sempre.

Doze anos é muito tempo, a morosidade da Justiça demove os cidadãos de exigirem os seus direitos, ao mesmo tempo que incentiva os bandidos, os mafiosos, à prática de malfeitorias.
Principalmente, quando dispõem, a seu bel-prazer, do dinheiro que é de todos.

Ainda bem que estes munícipes, no caso em apreço, não desistiram de exigir os seus direitos.
Prestaram um óptimo e inestimável serviço ao Concelho e ao País
Mas a indemnização, não chega, não devia chegar, se neste "estado democrático e de direito", houvesse Justiça a sério, os responsáveis pela "façanha" há muito que tinham batido com os costados num qualquer calabouço...

Um abraço do A. da Vicência
publicado às 11:26

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D