Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

SEC - VOLTEM MÁQUINAS E VIATURAS, ESTAIS PERDOADAS!

Como aliás já previa, aqui estou mais uma vez para falar da SEC - Sociedade de Empreitadas e Construções, SA de Almerindo Carneiro, uma empresa socialmente irresponsável e à margem da Lei que durante anos orbitou no círculo da florescente corrupção de Fernando Melo & herdeiro, SA na Câmara de Valongo.

 

Artur Carneiro, actual timoneiro de um barco ancorado num processo de insolvência a decorrer no Tribunal de Comércio de Lisboa - para onde transferiu ardilosamente a sede da empresa - continua na senda do pai, a dar-se de forma privilegiada com o detentor do poder na Câmara, a movimentar-se no campo associativo, fazendo um apelo à gratidão relativamente a algum mecenato oportunista dos últimos anos e utilizando tudo isso em proveito próprio, para mais facilmente disfarçar o comportamento irresponsável e desrespeitador da legalidade vigente que se traduziu há pouco tempo no despedimento de um grupo numeroso de trabalhadores.

A estes, andou durante algum tempo a esquivar-se em relação ao que pretendia fazer e até usou de forma miserável a colaboração de alguns para o ajudarem a desbloquear pagamentos de obras executadas numa Câmara, alegadamente para lhes pagar salários e subsídios em falta, para no fim de tudo os deixar do lado de fora da porta, com uma mão à frente e outra atrás.

 

Mesmo tendo recebido pagamentos da Câmara de Valongo relativos ao PAEL, alguns dos quais e tanto quanto julgamos saber, feitos em cheque e sem passarem pelo administrador (amigo) da falência, uma vez que o PER (Processo Especial de Revitalização) já estava a decorrer, os trabalhadores foram sempre esquecidos.

 

Falei num post anterior (AQUI) em máquinas com asas que tinham partido para destino incerto e sem guia de marcha - voltem suas mazinhas, porque estais perdoadas! - e hoje vou referir-me ao parque das viaturas pessoais ou de transporte, que tanto quanto se sabe, terão mudado de dono - pelo menos teoricamente - talvez da mesma forma que alguns donos mudaram de estado civil...

 

Até por causa deste péssimo exemplo dado por uma empresa que pertenceu ao grupo das 'privativas' de Fernando Melo, temos que mudar o paradigma vigente há quase 20 anos numa das Câmaras mais corruptas do grande Porto.

Não fosse a corrupção vigente na Câmara de Valongo - e provavelmente em menor grau noutras também - e este tipo de situações não teria ocorreria com tanta frequência.

 

Por causa de todas as SEC do nosso Concelho e de outros problemas igualmente graves, no próximo dia 29 de Setembro temos de MUDAR VALONGO!


As viaturas dos senhores - entre outras...

 

publicado às 16:28

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D