Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - COM GÁS SE SOBE E SE CAI QUANDO ELE FALHA...

Em Alfena, as pessoas sérias chegaram a sonhar com a possibilidade de contrariar um fenómeno estranho de populismo barato protagonizado por alguém que prometeu o bacalhau a pataco, que deu gás a um balão de promessas impossíveis - aliás não deu só gás, deu também bilhas cheias do mesmo - deu sacos do Intermarché, passe a publicidade, cheios de géneros, a quem deles precisava e a quem às vezes - no dizer da presidente da AVA e membro do executivo cessante - não precisava assim tanto deles... 


Arnaldo Soares entregou a Junta em 2009 ao seu amigo Rogério Palhau, a troco de um contrato ganhador com o PSD de Valongo.


Nessa altura não se importou de ajudar a estraçalhar o PSD de Alfena, porque valia tudo para ascender aos lugares cimeiros da Câmara mais corrupta das redondezas.


Como diz o Povo, "quanto mais alto se sobe maior é o trambolhão".


E foi!


Fez por isso a sua travessia do deserto, uns dias do lado de dentro do balcão da Junta, outros do lado de fora.


(Alguns cidadãos menos informados, até continuavam a tratá-lo de 'senhor presidente' e ele não se importava)...


Fingiu de 'Sénior' para poder acompanhar os que o eram no passeio que a sua(?) Junta preparou para a lavagem do costume  às cabeças dos que se puseram a jeito - ao bom estilo latino-americano!


Prometeu o céu e um rendimento mínimo capaz de o comprar!

Prometeu para Alfena aquilo que nunca conseguirá cumprir!

Os Unidos vão ter mais quatro anos para provarem mais uma vez que não são capazes de cumprir nada do que prometem - ou então, de provarem que esta antecipação que faço não corresponde à realidade.


O Povo é quem mais ordena e o Povo hoje ordenou que fosse assim.

Democraticamente isso é o que conta e o Povo tem sempre a possibilidade de corrigir no futuro o erro de hoje!


Porém, o Povo tem de saber também hoje, que o valor facial de Arnaldo Soares, que como presidente de Junta tem assento por inerência na Assembleia Municipal, passa a ser, tudo o indica, diminuto.

O seu antecessor usou o seu voto em situações pontuais para castigar a Câmara.

Arnaldo Soares pelos vistos nem isso conseguirá fazer, logo o seu voto terá apenas o valor que tem qualquer voto que não desempata coisa nenhuma, isto é, quase nenhum!


(Em boa verdade, ele nem precisará de castigar a Câmara, porque esta será mais séria do que aquela em que ele se sentiu bem para a integrar em 2009!). Ele sim, é que terá de se esforçar para gerir os contratos-programa que com ela passará a celebrar, de forma séria e isenta de pecado - ele que é por natureza um pecador). 


Será que daqui a quatro anos os alfenenses vão acreditar mais uma vez?

Acreditamos que não...

Mas entretanto, Alfena terá ficado adiada - para mal de todos nós!

Mas entretanto, Alfena continuará a viver a anos-luz da Democracia participativa - para mal de todos nós! 

 

Alfena continuará no entanto a ter uma oposição atenta e cidadãos atentos e interventivos - porque o poder pode ser maioritário mas nunca estará acima da Lei!

publicado às 02:12

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D