Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

"CAUTELA COM OS AMORES..."

D. José Policarpo costuma ser mais contido quando emite opiniões - sobretudo em público e perante a comunicação social sempre ávida em apanhar gafes...

Falava nos perigos que as nossas jovens correm quando se apaixonam e  casam com muçulmanos...

- Mas eminência, não está esse risco sempre presente seja qual for o credo professado pelo noivo?

Mesmo no caso em que os dois são católicos, há sempre a possibilidade de o noivo ter mau hálito, cheirar mal dos pés, ressonar durante o sono, sofrer de gases e eu sei lá que mais!

Depois, subsiste sempre - mesmo na ausência de qualquer destes problemas - a questão incontornável de ter que dividir o território, começando desde logo pela cama... É que faz toda a diferença, ter uma (cama) só para nós, onde podemos esticar uma perna para cada lado e onde eventuais problemas de aerofagia nem sequer se colocam, ou ter que a dividir com um condómino! Sobre isso porém, D.José não disse nada - porque não tem experiência própria (e mesmo que a tivesse, seguramente não o referiria...) 

Mas sempre é bom recordar, que desde os Descobrimentos (ou achamentos) portugueses, que temos mantido uma prática que vai noutro sentido! (Por alguma razão, quando viajamos por esse mundo fora, costumamos encontrar entre chineses, indianos, egípcios, africanos, etc., apelidos bem portugueses como Cabral, Gama e outros...)

Com tantas guerras para nos apoquentar, tinha logo o D.José Policarpo de abrir mais uma frente com os nossos irmãos muçulmanos portugueses? "Não havia necessidade!"

 

publicado às 10:10

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D