Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

SEC-SA, ALMERINDO CARNEIRO, ARTUR CARNEIRO & COMPANHIA...

E a SEC - Sociedade de Empreitadas e Construções, SA - uma empresa socialmente (e não só) irresponsável, tal como Almerindo Carneiro, Artur Carneiro e outros o são, continua a jogar com as manigâncias legais do PER (processo especial de revitalização) para prejudicar os trabalhadores e continuar a fugir às suas responsabilidades.

 

O administrador Judicial António Dias Seabra não cumpre integralmente e de forma isenta as funções para que foi nomeado pelo Tribunal de Comércio de Lisboa onde o processo de insolvência corre termos, fecha os olhos à 'dispersão' de património, assobiando para o lado enquanto este (nomeadamente viaturas e máquinas) lhe passa a voar por cima da cabeça.

No fundo, nem sequer nos surpreende, pois já o conhecemos bem de outras façanhas - e pode pôr-me um processo se quiser. É da maneira que falaremos de tudo e de todas elas!

 

Porém, vendo bem as coisas, a culpa nem é de todos aqueles que referi mas sim do sistema que permite que situações destas e administradores destes continuem a proliferar espalhando sofrimento entre aqueles que enquanto activos deram tudo pelas empresas que ajudaram a crescer e agora se vêem abandonados por todos, incluindo a Justiça.

 

Em determinada altura remeti para o Tribunal de Comércio de Lisboa - referindo todos os detalhes do processo - os links de tudo o que por aqui se tem escrito sobre este lamentável assunto e até ao momento, nenhuma reacção, nem sequer um sinal de que tivessem lido o meu e-mail.

É a 'Justiça' que temos...

 

Partilho a seguir e sem qualquer edição, o comentário que recebi sobre esta situação já aqui tratada várias vezes:


 

Álvaro Barbosa, deixou um comentário ao post SEC - ONDE PARAM AS MÁQUINAS? às 09:56, 2013-11-03.

 

 

 

Comentário:

 

Bom dia. Cá estou novamente para comentar o assunto da SEC que lamentavelmente nem empata nem desempata.Como já referi anteriormente a SEC, entrou num processo revitalização.Tinha dois meses para as negociações com os seus credores, incluindo os funcionários despedidos ilegalmente .Estas negociações nunca se fizeram, e para maior escândalo ao fim dos dois meses a empresa pede mais um mês para concluir as negociações que nunca se fizeram.Todos estes prazos terminaram em 22-8-2013 sem que os credores tivessem conhecimento de alguma evolução. Em 16-10 de 2013 foi feito um pedido pela empresa (através do seu advogado)ao SR. Administrador Judicial (António Dias Seabra) de :Uma vez que a empresa se convenceu que não tem condições para cumprir com as suas obrigações,e avançar,que fosse encerrado o processo de revitalização e fosse decretada a insolvência.E mais,uma frase utilizada pela empresa num certo documento em que diz: UMA VEZ QUE NÃO FOI POSSÍVEL OBTER O ACORDO DOS TRABALHADORES,A EMPRESA ENTRARÁ EM PROCESSO DE INSOLVÊNCIA.Esta afirmação é totalmente falsa,pois os trabalhadores nunca foram ouvidos do que quer que seja.Nunca ouve acordo nem desacordo,NADA.Esta frase está a dar a ideia de que os trabalhadores são os responsáveis pela situação.Acho uma frase infeliz e triste de quem não olha a meios para atingir os fins.Os trabalhadores além do que lhes fizeram ainda continuam a ser prejudicados,porque anda-se aqui a fazer que se faz e enquanto não for decretada a insolvência,não podem pedir o fundo garantia salarial.(PREJUDICADOS ATE QUANDO).Sr.Administrador ANTÓNIO DIAS SEABRA,SR.DR:JUIZ encarregue do processo 649/13.1tylsb no 4º Juízo do tribunal Comércio Lisboa há culpados desta situação,mas uma coisa é certa, não são os trabalhadores.Estes são as vitimas.Se cada um fizer o serviço que lhe compete,com justiça, dignidade e imparcialidade não tenho duvidas que todos saímos a ganhar.Enquanto isso não acontecer HÁ TRABALHADORES DA SEC A PASSAR DIFICULDADES, enquanto os responsáveis por esta situação continuam impunes.Por isso só pedimos uma coisa,

 

QUE SE FAÇA JUSTIÇA.

 

 

 

ÀLVARO BARBOSA

 

 

publicado às 10:47

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D