Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE VALONGO - 'EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA'...

 

Hoje (ontem) na primeira sessão 'a sério' da Assembleia Municipal de Valongo, por acaso em formato extraordinário, por razões de agenda metropolitana e de eleição de representações para vários órgãos e comissões concelhias, assistimos a uma coisa curiosa - a várias, para ser mais preciso:

 

Ficamos a saber que a direcção do grupo municipal do PSD vai - será que vai? - funcionar de forma bicéfala - ou mesmo tricéfala - sendo que o 'crânio' maior parece ser o da agora ex líder, mas pelos vistos ainda com pretensões a continuar a sê-lo - a deputada municipal Drª. Rosa Maria.

Claro que deu para ver que quem estava na posição institucional e a defender os pontos de vista do PSD que tem vereadores na Câmara e onde as matérias 'controversas' tinham sido consensualizadas - era o deputado Daniel Felgueiras.

Porém, para a 'excelente jurista' Dr.ª. Rosa Maria e para a terceira sumidade jurídico-linguística, o deputado do PPM Daniel Torres, as 'aspas' que eu coloquei na palavra controversas, não eram 'aspas' mas sim um bold com sublinhado duplo.

 

E tanto nos enredaram, tanto nos cansaram, com as suas reflexões 'on the record' que quase nos adormeceram com os seus alertas e avisos lancinantes de que nos esperaria o calabouço, caso viéssemos a aprovar os documentos constantes da adenda à Ordem do Dia:

 

Macroestrutura: Aqui d'el-rei, que não se ganhava nada com a redução de 50% no número de chefias, que no limite, porque se tratava de um concurso aberto, podíamos estar a admitir 8 novos dirigentes - com o anterior concurso lançado pelo PSD mas que entretanto não chegou a avançar, teríamos o dobro e com o mesmo risco! - que mais isto, mais aquilo, os gabinetes e as competências - e os pés pelas mãos,  sobretudo dos dois crânios mais destacados - tudo isto para justificar que precisavam de um intervalo para definir uma posição.

 

Regressados, vingou o bom senso de uma parte do PSD e o 'nonsense' dos restantes, tendo sido aprovada a nova organização dos serviços camarários.

 

Redução do IMI (de 0,360% para 0,355%): Para 'variar', a coisa foi mais ou menos do mesmo género:

 

O líder a considerar pouco ambiciosa a proposta do PS - no mandato anterior, o PSD defendeu 0,40%, tendo negociado com a Coragem de Mudar o valor de 0,360%, enquanto o PS na altura, propôs 0,300%!

 

Mas a sumidade jurídica da deputada Rosa Maria, coadjuvada pela sapiência do representante do PPM, deputado Daniel Torres, descobriu uma nuance:

Não era nada pouco ambiciosa, era sim irresponsável, inconstitucional mesmo, porque não sei o quê, mais umas vírgulas erradas, mais o compromisso eleitoral do PS que não tem que se sobrepor aos constrangimentos financeiros, mais o acordo ortográfico - esta é uma bucha minha - mais o 'sexo dos anjos' - esta por acaso também é - para concluírem que não podiam participar na votação por ser uma ilegalidade extremamente grave (!) - aperceberam-se que o resto do grupo viabilizaria a proposta - encerrando as doutas explanações com a informação de que se retirariam na altura da votação - podiam ter utilizado a figura do voto de vencido para se desresponsabilizarem, mas aproveitaram para 'ir lá fora...


Pelo meio,a Dr.ª Rosa Maria ainda teve tempo para nos presentear com uma 'pérola' jurídica: "as ilegalidades são menos graves se forem disfarçadas com cuidado" (parece que não era este o caso...) - não, não estou a inventar! Ela disse mesmo isto e até está gravado!


Lamentavelmente - felizmente, dizemos nós - a 'excelente jurista' não teve tempo ou 'discernimento' para nos elucidar acerca das manigâncias para disfarçar as ditas ilegalidades, pelo que o texto acabou aprovado, vestido apenas com a transparente verdade e não mascarado da manhosa mentira que a deputada Rosa sugeria... 

  

Prevaleceu portanto o bom senso e a proposta 'pouco ambiciosa' por um lado e 'demasiado verdadeira' por outro, mas respeitadora de um compromisso eleitoral do presidente da Câmara - aliás como também o era a da redução de 50% das chefias - lá foi aprovada.

 

Para 'memória futura' ficou o registo de um formato igual ao anterior, relativamente à Dr.ª Rosa Maria - como o Dr. João Loureiro Castro Neves me compreenderá ao ler isto! - só que desta vez sem galões, que apesar de tudo, ficam bem melhor nos ombros do deputado Daniel Felgueiras.

 

Ainda para memória futura neste caso a ser revista numa sessão bem próxima, ficou a postura do deputado Daniel Torres que provou que não deixa por mãos alheias a defesa da sua plebeia dama embora ao que sabemos, devesse estar ali a defender a sua Rainha - quase no sentido literal do termo.

 

Espero vir a perceber num futuro próximo, se Daniel Torres é (ou não) o representante do PPM e se o é, porque não se constituiu em grupo municipal autónomo.

 

Se não é, seria interessante saber onde é que pára a verdade sobre uma coligação PSD/PPM em que sempre foi dito que existiria um elemento daquele pequeno Partido em posição elegível para a Assembleia Municipal.

 

A ver vamos...

 

publicado às 02:20

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D