Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

2013: A FORMA COMO CAMINHEI - BREVE RETROSPECTIVA...

Na sequência do que escrevi anteriormente – sobre balanços – acho que não consigo mesmo escapar a um ligeiro olhar retrospectivo e autocrítico sobre o areal imenso onde fui deixando as pegadas que assinalam a minha caminhada – já algo longa por sinal...

 

Se me abstrair da desgraça que nos caiu a todos em cima por via da criminosa governação do País, se por momentos esquecer os sucessivos assaltos à mão desarmada praticados pela ‘quadrilha de S. Bento’, se momentaneamente também, me abstrair da fome e do sofrimento dos meus semelhantes em Portugal e no mundo – por breves momentos apenas, que este tipo de males deve exigir de todos nós uma atenção permanente - em tudo o resto e ainda foi bastante, 2013 até nem foi mau...

 

Olhando a areia por onde tem seguido o meu caminhar reparo num pormenor: em 2013 as minhas pegadas são mais profundas e definidas, o que significa – para quem esteja habituado a interpretar este tipo de detalhes – que não caminhei sozinho, isto é, que procurei sempre e na medida das minhas capacidades, ajudar a ‘carregar’ causas.

Isso explica a definição mais vincada da marca dos meus passos.

 

Corrupção na Câmara de Valongo de Fernando Melo e João Paulo Baltazar, denúncia constante das prepotências no ‘reinado’ dos Unidos por Alfena, que aparentemente continuam iguais a si mesmos, denúncia de inúmeros abusos cometidos por alguns privilegiados das negociatas de 20 anos de governação do PSD em Valongo, denúncia de actos ‘criminosos’ e socialmente irresponsáveis de empresários como Almerindo e Artur Carneiro, administradores da SEC – Sociedade de Empreitadas e Construções, o resgate da Câmara de Valongo das garras dos abutres do PSD e a minha eleição como deputado independente para a Assembleia Municipal de Valongo no grupo do Partido Socialista e por último, a vitória da Lista B nos Bombeiros de Ermesinde, foram algumas das causas em que me envolvi - de alma e coração...

 

Dizem-me alguns amigos na sua imensa bondade, que foi relevante o meu contributo.

Sinceramente, eu acho que foi o melhor que pude dar, mas não foi assim tão significativo e só a bondade dos olhos que me analisam, permite constatação tão lisonjeira.

 

 

 

De uma coisa eu tenho a certeza ao fazer este balanço: consegui incomodar muita gente poderosa do nosso burgo e a prova disso pode ser confirmada pelo medidor de visitas deste Blog - recorte aqui ao lado...

 


Acreditem todos aqueles que se remetem à posição confortável da ‘crítica de sofá’ que nada nos realiza mais, nada nos dá maior satisfação, do que sentirmo-nos socialmente úteis!  

 

Em jeito de sublinhado, destaco a amizade com o Dr. José Manuel Ribeiro, cimentada na cumplicidade dos últimos meses - um bom ano caro Zé Manel, perdão, senhor presidente da Câmara Municipal de Valongo - para si, para a sua família e para todos os valonguenses a quem devolveu a dignidade e a esperança num futuro melhor.

Conseguimos!

publicado às 19:58

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D