Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

GOSTO DO CALIMERO - DA CRIAÇÃO DE NINO E TONI PAGOT, EVIDENTEMENTE...

 

O meu olhar sobre o "assunto do momento" - as primárias do PS...

 

Apesar de algumas insistências para que eu me envolva um pouco mais nesta luta desigual entre o discurso estruturado e com 'inteligência dentro' de António Costa e a ausência de qualquer discurso e o choradinho estilo Calimero de António José Seguro, não é ainda desta que me convencem.

 

No entanto...

 

Se eu fosse militante do Partido Socialista, não teria qualquer dúvida nem nenhuma hesitação sobre qual dos lados apoiar - às vezes até fico estarrecido com os 'argumentos' de alguns 'calimeristas', de Valongo sobretudo, em que tropeço por aí... 

Acontece que eu já não acredito na possibilidade de auto regeneração desta 'III República' e mesmo que alguma ténue possibilidade pudesse ainda subsistir, ela é à partida completamente inviabilizada pelo 'alfobre' de actores disponíveis e com capacidade para liderar a hercúlea tarefa - no meu entender.

 

É claro que posso estar a ser demasiado pessimista - e neste caso até gostava que isso fosse verdade...

 

Mas pronto, admitamos em tese que estou errado e que virá aí um 'forte rei para fazer forte a fraca gente' - fraca de debilitada, de desnutrida, porque demasiado tempo espoliada, entenda-se! - quem é que com dois dedos de testa admitiria colocar à frente dos destinos do País um 'homem bom' como Seguro?

E não digo 'bom' com ironia, digo-o mesmo a sério, mas isso é pouco, mesmo muito pouco, para  alguém com pretensões a ser o primeiro ministro de Portugal!

 

Porém, pior do que a dicotomia entre um discurso estruturado e com 'ideias dentro' de Costa e o choradinho do estilo 'cônjuge traído' de Seguro, importa estar atento às qualidades - ou falta delas - dos respectivos rebanhos.

 

E é aí então que ficamos completamente esclarecidos!

 

António José Seguro não soube ou não conseguiu resistir à contaminação dos apoios vindos do exército de alapados no poder local e todos os boys com este conexos, como é o caso de Valongo, aquele que eu conheço melhor!

 

A Câmara de Valongo - a maioria relativa que a governa, evidentemente - representa um desses apoios mais visíveis e por via dele, presta um mau serviço ao 'candidato-Calimero', sobretudo por lhe acrescentar o idêntico choradinho em versão local com o qual o seu presidente procura justificar em cada momento o total vazio de ideias e a absoluta ausência de políticas alternativas à miserável governação dos últimos 20 anos em Valongo!

 

O único cartão de visita que o presidente da autarquia consegue exibir para promover o apoio a Seguro, é o do incumprimento das leis, o do desrespeito pelo seu programa eleitoral sufragado em Setembro de 2013,  o da total inacção face aos graves e variados problemas do seu Concelho! 

Depois, acrescenta-lhe algumas 'bacoradas' e dislates de alguns arruaceiros virtuais, junta-lhe uns pozinhos de perlimpimpim, uma pitada de banha da cobra e... 'voilà'! Saia mais uma 'dose de José Manuel Ribeiro' para o País"!...

 

Só para que se veja o desespero de alguns rapazitos que gerem a 'informação facebukiana' de Seguro em Valongo, atiraram-me há dias com aquele caso lamentável da recusa de Costa em entregar - desde 2011 - informação relevante ao Jornal Público - AQUI.

Verdadeiramente lamentável a atitude de Costa e ainda bem que o Jornal PÚBLICO e o meu amigo António Cerejo venceram esta relevante batalha pelo direito ao acesso à informação  e aos documentos administrativos!

 

Mas sem se darem conta da 'gafe' os rapazinhos de Valongo cuspiram para o ar: é que há dias, o nosso Zé Manel recusou-me também um conjunto de documentos sobre o 'garimpo de Alfena' e sobre a corrupção a ele associada, enviando para a CADA - para 'queimar tempo' - um pedido de parecer sobre o meu direito (!)

'Nhaac'! caí-lhes o cuspo em cima!

 

Risível se não fosse dramática, a mera hipótese de se concretizar a vitória de António José Seguro e do seu 'exército de indigentes'...

 

 

 

 

 

 

publicado às 11:11

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D