Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

NÃO GOSTO DE CHUVA OU FRIO EM AGOSTO.PONTO!

Captura de ecrã 2017-11-11, às 19.55.44.png

 

Do Marcelo eu gosto tanto como, aposto, gostamos de ter chuva e frio em Agosto.

 

Torra-se-me a paciência ver tanta sapiência, tanta palavrosa beneficência  prodigalizadas a esmo e ao preço da uva mijona...

 

Ele é 'aqui, além e acoli', em contexto biquíni ou em passo encenado e apressado – “já é uma da manhã e ainda tenho uma distribuição de abraços ali ao lado” - prodigalizando afectos e ‘abreijos’ ao Povo destroçado por esta ou aquela concreta, pequena ou grande desgraça e deles tão necessitado...

 

E foram tantas as frentes em que teve de se desdobrar que até se tem esquecido de despachar - sim, um presidente republicano despacha!

Os incêndios, as discotecas encerradas por servirem música contrafeita e genuína bordoada em doses igualmente exageradas, os desavindos do PSD e o 'cafuné' de emergência ao Santana Lopes, enfim...

 

Não gosto "sua magestade el-Rei Marcelo", porque não sendo finge sê-lo - monarca absoluto, el-Rei da traquitana de Lisboa e dos Algarves e de todos os alarves que se  sentem (por ele) representados - nem me incluo no grupo de 'todos os portugueses' do seu já gasto cartão de visitas institucional. 

 

Não gosto de Marcelo ponto.

 

Associo-o inevitavelmente à canção “já fui ao Brasil” e onde ele já foi mil vezes mil, não comigo - credo! - mas com Ricardo Salgado.

 

 

Não gosto do seu sorriso embevecido enquanto lhe saem, quase espontâneas, as múltiplas  e ‘orgásticas epifanias’ ao imaginar-se o centro do mundo ou de um bananal qualquer onde (só) faltam as maravilhas para que as 'Alices' que habitam em todos nós se sintam felizes.

 

Não gosto do Marcelo por encarnar no pior sentido esta descrição do Grande Fernando Pessoa - «O poeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente» - Marcelo é assim mesmo não sentindo dor!

 

Gosto tanto de Marcelo como do vinho a martelo, como da marmelada feita sem marmelo, como de ir a Marrocos e não andar de camelo.

 

Não gosto.Ponto final!

 

_______________________________

PS: Ah! E também não gostei nada de ler isto:

Captura de ecrã 2017-11-11, às 20.23.14.png

 

 

publicado às 15:20

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D