Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

25 DE ABRIL DE 2009 - "TAKE TWO"...

(CÓPIA DO PROTESTO ENVIADO À REDACÇÃO DA REVISTA DA LIGA DOS COMBATENTES)

Sou também um ex-combatente inscrito na Liga, embora pelas razões que se seguem, não tenha as quotas em dia.

Cumpri o meu serviço militar obrigatório entre Janeiro de 1969 e Novembro de 1972 – um longo período portanto, para um simples Furriel miliciano…
27 meses desse serviço, foram cumpridos em Moçambique, numa guerra com a qual não concordava, mas a que não fugi - como as esmagadora maioria dos milicianos desse tempo, aliás…
Daqui decorre portanto, que para mim a condição militar por si só, não chega para definir um homem de bem, porque tal como os políticos, os militares sobretudo os oficiais de carreira e fundamentalmente os que estão acima da posição de subalternos, juntam-se à volta de causas e nem todas são boas causas: algumas coincidem até com as más causas dos políticos…
Se assim não fosse, não teríamos passado pelo que passamos, enfrentando uma guerra colonial, contra tudo e contra todos e sobretudo, contra o Povo!
Mas respeito muito os militares, os das boas causas – como foi a causa do 25 de Abril de 1974!
Desgosta-me portanto a excessiva "filtragem" que na Revista da Liga dos Combatentes se faz a tudo o que fale de Abril e dos militares que o ajudaram a fazer!
Assim como me choca tropeçar a cada página com notícias relacionadas com outros militares que nunca partilharam do espírito de Abril e com expressões do género “contra golpe do 25 de Novembro” e outras que tais…
Os militares – os do activo e os outros também  - emanam do Povo e nunca se devem arrogar o direito de hostilizar o Povo (ainda que seja apenas uma parte do povo). Devem isso sim, manter-se num plano superior às naturais facções deixando comentários e análises sobre acontecimentos políticos, para os próprios políticos e para os jornalistas que infelizmente se organizam à volta dos mesmos.
Aproxima-se a comemoração de mais um aniversário da Revolução de Abril – o 35º - este ano ensombrada com a proposta de promoção a General do Coronel Jaime Neves, um homem que não é de Abril e que por isso mesmo ultrapassa inexplicavelmente todos os dignos militares como Vasco Lourenço, Salgueiro Maia (já falecido) e tantos outros, que mereciam muito mais essa promoção.
Não me espantarei se um dia destes vir na Revista um panegírico qualquer sobre a promoção do primeiro e nada sobre o esquecimento a que os segundos estão votados.
Oxalá me engane no entanto e encontre num futuro próximo, uma Revista diferente…
Com os melhores cumprimentos, etc., etc.

 

publicado às 18:04

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D