Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

GOSTO DE JARDINS (COM ALGUMAS EXCEPÇÕES...)

É uma frase feita, mas não me ocorre outra melhor:  "Cada Povo tem os políticos que merece".

E nós pelos vistos não merecemos grande coisa...

Claro que mesmo entre os desfavorecidos há uns que o são mais do que outros:

O Povo da Madeira por exemplo, está bem abaixo da média nacional neste campo, porque a somar ao desfavor que resulta da sua situação de insularidade, tem ainda de suportar os custos directamente ligados à "manutenção" de um JARDIM cada vez mais inestético e pesado o que se traduz num autêntico sorvedouro dos recursos do Orçamento.

Peguntar-se-ão alguns (provavelmente os menos atentos aos fenómenos ligados  à manipulação de massas) como é que tem sido possível manter durante tantos anos, a maioria de uma população literalmente anestesiada e não reactiva apesar dos sucessivos estimulos induzidos do exterior.

Como cidadão atento e participativo, tenho uma solução para o problema, que gostaria de de partilhar:

Item 1 - O JARDIM da Madeira só sobreviverá, enquanto o cuidarmos (o cultivarmos, o regarmos, o adubarmos). Logo, se não estamos interessados na sua preservação, bastará que deixemos de fazer isso durante algum tempo - é ambientalmente menos agressivo do que utilizar processos mais violentos: o recurso a poderosos herbicidas químicos, ou às queimadas, por exemplo... 

Item 2 - A Madeira como todos sabem, é uma ilha. Ora hoje em dia e tendo em conta os avanços tecnológicos a que temos vindo a assistir nos últimos anos, já é possível equacionar a hipótese de pôr a Madeira a flutuar, deslocando-a para uma posição geoestratégica mais próxima do contexto nacional - onde só teríamos que suportar e pagar, as extravagâncias menos dispendiosas, menos exibicionistas e menos bacocas   dos políticos do Continante

Item 3 (e o que patrioticamente menos me agrada) - Entregar a administração da ilha aos Americanos, que têm mais meios e mais experiência do que nós para gerir casos complicados, nomeadamente com o recurso às armas de destruição maciça  (que nós não temos, nem seria politicamente correcto utilizar).

Apresentado que foi o meu modesto contributo, façam dele bom proveito e ajam em conformidade!

 


 

PS:  Já agora, que diabos, o homem não tem tudo de mau! ele dança com o Povo em bailes de carnaval segregando adubo por todos os poros e mesmo pela televisão, dá para ver que não alinha nessas mariquices de usar desodorizante e contribuir para o agravamento do buraco do ozono, ele desfila em público vestindo a popular cueca estilo gola alta, ele não disfarça a barriga com uma t-shirt XXL - ele simplesmente exibe a dita barriga (quiçá para de forma sub-reptícia , explicar alguns desvios no orçamento...) - portanto o homem é verdadeiramente genuíno e não um betinho como alguns do Continante !

 

 

 

 

 

publicado às 11:57

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D