Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

COBRANDO PROMESSAS - aviso de "cobrança coerciva"...

Tenho andado para aqui a escrever umas coisas sobre o que me vai na alma, acerca da Terra que há 21 anos escolhi para viver com a minha família.

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa de causas e quando me envolvo com uma em particular, a vivacidade com que o faço, ás vezes é confundida por muitos – sobretudo aqueles que fazem parte do “filme”, mas “do lado dos maus” – com “terrorismo”, ataque pessoal e outras patacoadas do género.

A última dessas causas em que tenho estado empenhado, é a que tem a ver com este “apagão” em que a nossa Vila tem vivido – sobretudo a partir da “sequela” Unidos  por Alfena II – ou para me situar já nos últimos “takes” do filme, no lodaçal para onde os realizadores baratos desta “fita caseira” conduziram as pessoas de bem que lhes abriram a porta através do seu voto.

Se fizermos um esforço para nos lembrarmos, no “argumento” faziam-se promessas: Uma nova Unidade de Saúde, uma nova  centralidade – um Centro Cívico -  a recuperação das margens do nosso Rio Leça, permitindo a sua fruição por todos os Alfenenses de uma forma diferente da que tem acontecido ao longo dos últimos anos,  a recuperação da área situada sobre o viaduto da A 41, permitindo realizar ali alguns eventos de carácter lúdico e mesmo até de uma feira e por último, a promessa feita há alguns meses atrás de pôr o “bendito” e já famoso miniautocarro ao serviço dos Alfenenses, sobretudo daqueles que vivem mais isolados,  devido à dificuldade que têm em se deslocar mesmo em pequenos percursos dentro da sua terra - para irem aos correios, ao médico, à farmácia, por exemplo...

Ora como o “filme” de que falo se aproxima daquela parte em que surgem umas letras grandes a dizer “FIM” -  ou na versão inglesa,  “THE END” – começa a ser tempo de finalizar os vários capítulos do mesmo!

É sobre isso que tenho andado a escrever - às claras, sem esconder a cara, mas pelos vistos incomodando tantos interesses instalados, que na falta de melhor estratégia, o melhor que conseguiram foi inventar uma suposta cabala engendrada por uns alegados “terroristas” a soldo do “ramo” Alfenense de um Partido Politico – precisamente aquele que eles conseguiram silenciar anulando a sua candidatura local já anunciada em cartazes, a fim de que mais facilmente pudessem dar continuidade ao seu projecto – a sequela III dos “Unidos”.

Mas não existe nenhuma cabala: Nem eu sou “terrorista” – afinal ando de cara descoberta e as pessoas cumprimentam-me e saúdam o empenho que ponho nesta causa – nem estou a soldo de ninguém, nem tenho especial predilecção devo confessar, pela cor Laranja, embora não possa deixar de me solidarizar com a revolta destes Alfenenses  de cor diferente da minha mas cuja dignidade deixa seguramente a léguas os “cinzentos” que promoveram o silenciamento da sua Candidatura!

Fiquemo-nos pois – com eventual prejuízo para o processo de vitimização (ou mesmo de “canonização”) tentado pelos Unidos por Alfena III – pelo normal exercício de um direito de cidadania que como eleitor de Alfena considero ter e que consiste em COBRAR AS PROMESSAS que até esta altura do  “filme” não foram ainda cumpridas.

 

publicado às 00:52

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D