Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

COBRANDO PROMESSAS - aviso de "cobrança coerciva"...

Tenho andado para aqui a escrever umas coisas sobre o que me vai na alma, acerca da Terra que há 21 anos escolhi para viver com a minha família.

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa de causas e quando me envolvo com uma em particular, a vivacidade com que o faço, ás vezes é confundida por muitos – sobretudo aqueles que fazem parte do “filme”, mas “do lado dos maus” – com “terrorismo”, ataque pessoal e outras patacoadas do género.

A última dessas causas em que tenho estado empenhado, é a que tem a ver com este “apagão” em que a nossa Vila tem vivido – sobretudo a partir da “sequela” Unidos  por Alfena II – ou para me situar já nos últimos “takes” do filme, no lodaçal para onde os realizadores baratos desta “fita caseira” conduziram as pessoas de bem que lhes abriram a porta através do seu voto.

Se fizermos um esforço para nos lembrarmos, no “argumento” faziam-se promessas: Uma nova Unidade de Saúde, uma nova  centralidade – um Centro Cívico -  a recuperação das margens do nosso Rio Leça, permitindo a sua fruição por todos os Alfenenses de uma forma diferente da que tem acontecido ao longo dos últimos anos,  a recuperação da área situada sobre o viaduto da A 41, permitindo realizar ali alguns eventos de carácter lúdico e mesmo até de uma feira e por último, a promessa feita há alguns meses atrás de pôr o “bendito” e já famoso miniautocarro ao serviço dos Alfenenses, sobretudo daqueles que vivem mais isolados,  devido à dificuldade que têm em se deslocar mesmo em pequenos percursos dentro da sua terra - para irem aos correios, ao médico, à farmácia, por exemplo...

Ora como o “filme” de que falo se aproxima daquela parte em que surgem umas letras grandes a dizer “FIM” -  ou na versão inglesa,  “THE END” – começa a ser tempo de finalizar os vários capítulos do mesmo!

É sobre isso que tenho andado a escrever - às claras, sem esconder a cara, mas pelos vistos incomodando tantos interesses instalados, que na falta de melhor estratégia, o melhor que conseguiram foi inventar uma suposta cabala engendrada por uns alegados “terroristas” a soldo do “ramo” Alfenense de um Partido Politico – precisamente aquele que eles conseguiram silenciar anulando a sua candidatura local já anunciada em cartazes, a fim de que mais facilmente pudessem dar continuidade ao seu projecto – a sequela III dos “Unidos”.

Mas não existe nenhuma cabala: Nem eu sou “terrorista” – afinal ando de cara descoberta e as pessoas cumprimentam-me e saúdam o empenho que ponho nesta causa – nem estou a soldo de ninguém, nem tenho especial predilecção devo confessar, pela cor Laranja, embora não possa deixar de me solidarizar com a revolta destes Alfenenses  de cor diferente da minha mas cuja dignidade deixa seguramente a léguas os “cinzentos” que promoveram o silenciamento da sua Candidatura!

Fiquemo-nos pois – com eventual prejuízo para o processo de vitimização (ou mesmo de “canonização”) tentado pelos Unidos por Alfena III – pelo normal exercício de um direito de cidadania que como eleitor de Alfena considero ter e que consiste em COBRAR AS PROMESSAS que até esta altura do  “filme” não foram ainda cumpridas.

 

publicado às 00:52

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D