Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA E VALONGO - A CORAGEM DE MUDAR NÃO ACABOU!

Coragem de Mudar: uma vitória da cidadania

2009-10-12

 

A Coragem de Mudar, no rescaldo das eleições de ontem, emitiu um comunicado no qual assume a derrota eleitoral, ressalvando o importante contributo para uma cidadania activa que foi dado pelas milhares de pessoas que, de uma forma ou de outra, permitiram colocar de pé a candidatura independente. Contados os votos, verificou-se que a Coragem de Mudar conseguiu assento em todos os órgãos autárquicos, elegendo 22 cidadãos.

A Coragem de Mudar provou nas autárquicas deste domingo que é possível fazer política fora da lógica dos jogos de interesses partidários. Com poucos meses de existência, a Coragem de Mudar conseguiu apresentar-se aos eleitores como uma sólida alternativa ao desgastado poder municipal liderado pelo mais velho presidente de Câmara do País, o dr. Fernando Melo. A enorme participação cívica voluntária de imensos cidadãos permitiu construir um projecto que nos fez acreditar que seria possível inverter a tendência política dos últimos 16 anos e, dessa forma, tirar o Concelho de Valongo dos últimos lugares nos indicadores de desenvolvimento entre os seus pares do Grande Porto. Para isso, seria necessário vencer as eleições, objectivo que não concretizámos, pelo que temos de admitir a derrota eleitoral da Coragem de Mudar.

Apesar do desaire na contagem dos votos, o balanço tem de ser mais amplo e, nessa análise, saímos claramente vencedores: ganhámos nós pela riqueza da experiência que tivemos; ganhou a democracia, porque resgatámos para o combate político pessoas que nunca antes haviam intervido neste campo e reconciliámos com esta luta cidadãos que estavam afastados por não suportarem as lógicas partidárias; e, por fim, ganhou a cidadania, pois a população do Concelho demonstrou ter motivação para trabalhar num projecto alternativo, com cada pessoa a dar o melhor de si, num esforço individual e colectivo que muito agradecemos e que guardamos com principal recordação desta caminhada.

Em termos de resultados, mesmo não tendo conseguido alcançar as metas a que nos propusemos, é importante referir o imenso contributo que demos para colocar a nu a incapacidade do dr. Fernando Melo para gerir a Câmara Municipal. Foi a nossa acção, construtiva e com a permanente apresentação de propostas alternativas que permitiu demonstrar o desnorte e a falta de criatividade do actual presidente. Isso explica por que razão o dr. Fernando Melo foi eleito neste domingo com apenas 34,27% dos votos, sendo o segundo presidente de Câmara menos votado em todo o País. Enquanto a Coragem de Mudar lutava para mostrar alternativas e para construir um projecto de futuro, outras candidaturas, mesmo de forças da oposição, faziam de nós o seu alvo principal, não se preocupando em apresentar ideias ou em desmascarar a incapacidade pessoal e política do dr. Fernando Melo.

Nessa campanha negra contra a Coragem de Mudar valeu tudo: lançaram-se boatos e insultos, fizeram-se panfletos de campanha unicamente destinados a atacar a candidatura independente, o texto dos carros de som era a nós dirigido e até se cometeram ilegalidades. No dia de reflexão e no dia da votação circularam mensagens escritas por telemóvel de apelo ao não voto na nossa candidatura. A tudo resistimos com estoicismo. Por isso saímos destas eleições de cabeça levantada. Não respondemos a estas provocações e centramo-nos no nosso combate: tentar desalojar do poder o dr. Fernando Melo, de modo a podermos fazer desenvolver o Concelho.

Podemos dizer que este nosso esforço foi bem compreendido por uma parte substancial da população. Partimos do zero e conquistámos 10.754 votos e 22,93% na eleição da Câmara Municipal. Os partidos perderam todos votos e percentagem face às eleições anteriores. O PSD sozinho conseguira, em 2005, 44%. Em 2009, mesmo em coligação com o CDS/PP, ficou-se pelos 34% e perdeu cerca de 3 mil votos. O PS caiu dos 40% para os 27% e conseguiu menos cerca de 5 mil votos. Mesmo a CDU e o BE perderam votos e percentagem. Contra as máquinas partidárias, contra o aproveitamento da Câmara e dos meios públicos para fazer campanha e contra mentiras, boatos e insultos, lográmos um resultado muito honroso.

A Coragem de Mudar está representada em todos os órgãos autárquicos do Concelho de Valongo, tendo conseguido eleger 22 pessoas. Agradecemos a todos os cidadãos a confiança que em nós depositaram e comprometemo-nos a trabalhar nos órgãos para os quais fomos eleitos, no sentido de propormos e obtermos a aprovação das medidas inscritas nos programas eleitorais, concelhio e das freguesias.

Eleitos da Coragem de Mudar

Câmara Municipal de Valongo
Maria José Azevedo
Pedro Panzina

Assembleia Municipal de Valongo
João Loureiro Castro Neves
Jorge Duarte
Vera Lopes
José Bandeira
Cristiano Ribeiro
Fernanda Marques Pereira

Assembleia de Freguesia de Alfena
Avelino Sousa
António Ferros Fernandes

Assembleia de Freguesia de Campo
Odete Dias
Nuno Carvalho

Assembleia de Freguesia de Ermesinde
Jorge Videira
João Arcângelo
Glória Barros
Jorge Aguiar

Assembleia de Freguesia de Sobrado
Manuel Dias
Alberto Marujo
Margarida Ferreira
Vítor de Sousa

Assembleia de Freguesia de Valongo
Eusébio Fonseca
Eugénia Adão


Post-Scriptum: Numa reacção "a quente"  e logo após o apuramento dos resultados,  muitos dos que se envolveram de alma e coração na "Candidatura do Coração" sentiram esses resultados como uma derrota. Uma serena e ponderada análise - como a que ressalta deste comunicado - permite ver os resultados numa outra perespectiva e concluir que o trabalho de tanta gente que com a sua alegria e a sua espontaneidade, conseguiu pela positiva, fazer a verdadeira diferença em relação a outras Candidaturas, não vai ficar por aqui: Nas Assembleias de Freguesia e Municipal e também na Câmara, os eleitos da "Coragem" vão estar presentes e o mesmo vai seguramente acontecer com os apoiantes que não deixarão de marcar presença também e intervir sempre que isso seja possível, na parte destinada ao público!

Declaração de interesses: Eu Votei na Coragem de Mudar e não sinto que tenhamos saído derrotados - como escrevi no post anterior!

publicado às 20:17

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D