Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A JUSTIÇA E A "JUSTIÇA DOS TRIBUNAIS"...

Caso Rui Teixeira: Juiz António Martins considera acusações "falsas" e "lamenta" postura de quarta figura do Estado

LUSA - 19 de Outubro de 2009, 17:54


Disclaimer (termo de responsabilidade): O que vou escrever a seguir, não pretende ser uma acusação contra quem quer que seja e as referências que aparecem neste post a pessoas concretas do mundo da política, faço-as unicamente como se monologasse em voz alta, não se destinando à partida a serem lidas por quem quer que seja. Se alguém as ler e as reproduzir, fá-lo por sua conta e risco"


Ora bem, vamos lá então falar comigo próprio: Paulo Pedroso, Deputado do PS, foi acusado e esteve preso, porque existiam contra si indícios muito fortes da prática de um tipo de crime dos mais abomináveis  - daqueles que merecem a maior reprovação social. O Juiz Rui Teixeira, que foi quem formalizou a respectiva ordem de detenção, é um magistrado com provas dadas. Basta ver a classificação que lhe foi atribuída - a tal que se encontra congelada - e não passa pela cabeça de nenhum português não vinculado aos interesses instalados, que a ordem de detenção não fosse suportada por factos concretos devidamente carreados para o processo.

O que acontece, é que ao contrário dos outros arguidos, Paulo Pedroso tinha amigos muito fortes no Aparelho de Estado, tinha um irmão advogado, também ele muito bem colocado e "quem tem amigos não morre na cadeia". Por exemplo, está ainda por explicar, porque é que um determinado exame físico para confirmar ou não a existência de um sinal comprometedor num determinado sítio do corpo, sempre foi recusado por ele enquanto esteve preso. Depois de ter sido libertado com base na insuficiência de provas, na falta de nitidez de uma fotografia a preto e branco (!) e daquela "palhaçada" da sua recepção em apoteose no Parlamento - verdadeiramente lamentável - aceitou passado algum tempo fazer o tal exame físico... Há algum cirurgião Plástico por aí que possa explicar em abstracto o que é que pode ser feito numa situação deste tipo? É evidente que Paulo Pedroso (bem como outros actuais e ex-políticos - que por aí andam "não acusados") para a esmagadora maioria dos portugueses, continua a ser um pedófilo (não condenado) e o Juiz Rui Teixeira continua a ser um excelente Juiz com nota congelada!

Agora que essa figura com ar sinistro, que me faz lembrar os Juízes do tempo dos Tribunais Plenários e que é a quarta figura da hierarquia de Estado venha tentar branquear a injustiça cometida com o congelamento da referida avaliação, atirando para o ar eventuais maquinações com interesses eleitoralistas por parte do Juiz António Martins a propósito das criticas que fez à retenção da nota de avaliação de Rui Teixeira, já é demais!

Razão têm os portugueses para descrerem cada vez mais da nossa Justiça: Com um ministro da dita, que é a nulidade em pessoa, com Órgãos de topo da mesma, como o Supremo Tribunal e o Conselho Superior da Magistratura, com o funcionamento dos Tribunais, com o acesso ao mesmos, condicionado (pela capacidade económica de cada um) como poderiam eles pensar de outra forma?

publicado às 19:52

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D