Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

QUE O BRONZE NUNCA PREVALEÇA SOBRE O OURO...

"Devereis orar para que o Bronze não prevaleça sobre a nobreza do ouro que eu conquistei e para que o pedestal em que me auto erigi não seja atacado pelo caruncho, ou mesmo pelo "bicho da Madeira" !

E mesmo que a vossos olhos vos pareça "de pau oco" ou "com pés de barro" devereis fingir perante o mundo, que me vedes bela, pura e virginal!

E ainda que não a vislumbreis, devereis afirmar a pés juntos aos homens vestidos de negro que vos interrogarem, que eu sou portadora da aura que prova que sou isenta de pecado e que os factos que me imputam, só podem ser obra de mentes perversas, do demo ou da serpente cuja cabeça eu mais uma vez esmagarei!

Se fizerdes como vos peço, eu farei cair sobre vós todas as graças e benesses que o erário público colocou em minhas mãos enquanto me mantiver no pedestal e que por serem imensas, chegarão para repartir com aqueles de entre vós  que se mostrem mais fiéis e mais próximos"! 


PS: Já conhecíamos três... Este é portanto o "quarto segredo" (de uma Fátima rejuvenescida e ao que parece, ainda adorada por muitos "pastorinhos"!) 

 

publicado às 22:07

A ACUSAÇÃO PARTICULAR DO...PÚBLICO DEPUTADO!

 

Paulo Pedroso vai apresentar acusação particular
TSF-15 JUL 08 às 12:11
 Paulo Pedroso irá apresentar uma "acusação particular" quando responder ao arquivamento do processo contra jovens envolvidos no caso Casa Pia, afirmou fonte próxima do assistente à agência Lusa esta terça-feira
Paulo Pedroso vai responder ao arquivamento do processo contra seis jovens envolvidos no processo Casa Pia, pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, com uma "acusação particular".

Ora bem… eu acho mal!

Não deveria ser ele a assumir os custos que essa acção vai originar – e os 130 mil Euros que o Estado lhe vai dar para o compensar do incómodo da prisão preventiva, deveriam reverter inteirinhos para o seu bolso e não para este tipo de despesas! Que diabo, afinal ele volta a ser um Deputado da Nação e acho que deveríamos ser todos nós (os pagantes do costume…) a suportar essa acusação…

Além do mais, foram apenas seis jovens a acusá-lo e é ridículo (eu acho) que alguma vez o Ministério Público tenha considerado credíveis as acusações que se atreveram a fazer contra a Ilustre Figura Nacional e que deram origem na altura segundo me recordo, a que a dita Figura fosse alvo de 23 processos-crime.
Por último, ficamos a saber pelo porta-voz de serviço ao PS – o senhor Vitalino Canas – que o Deputado Paulo Pedroso “vai ser recebido de braços abertos” pelo Grupo Parlamentar do Partido…
Continuo a achar mal! (neste caso, insuficiente…). Um abraço digno desse nome, só se completa quando “fechamos os braços”, caso contrário, vão ficar todos mal na “fotografia de família” e - se me é permitido dizê-lo – numa posição um pouco ridícula: cada um de vocês, vai parecer o Papa a preparar-se para dar a benção aos cristãos... eh!eh!eh!
Além do mais, se todo o Grupo Parlamentar “abrir os braços” ao mesmo tempo, não vai sobrar espaço para os outros Deputados assistirem à cena!
Tirando estes pequenos detalhes, tudo bem... Façam lá a festa, deitem os foguetes e depois, se vos sobrar tempo, apanhem também as canas - O Canas não! Eu disse as canas
publicado às 22:00

SER JOVEM É SER DIFERENTE (DE PREFERÊNCIA, MELHOR...)

 

Adoro os jovens - a sua irreverência, o seu inconformismo, a sua "fuga" às convenções...

Devo até confessar que adoro a ignorância que quase todos demonstram (às vezes com ostensivo orgulho...) relativamente à maior parte da actualidade política -quer à que vai ocorrendo por esse mundo fora, quer à que se refere a este nosso rectangular cantinho - e que os seus promotores ou actores (quase sempre os próprios políticos) consideram invariavelmente, muito relevante...

Apesar da minha provecta idade, fica  aqui publicamente expresso que me sinto bem mais próximo deles (dos jovens...) do que de muitos velhos às vezes bem mais novos do que eu!

Mas com toda esta proximidade - ou apesar dela - eu não sou de forma alguma acrítico relativamente à forma como os nossos jovens se posicionam na vida!

- Desgosta-me constatar o alheamento da maioria deles (estarei a ser exagerado?) em relação às grandes Causas sociais.

- Desgosta-me ver demasiados deles e demasiadas vezes (estarei a ser exagerado?) demasiado envolvidos neste consumismo exacerbado - e pior que isso - abstraindo-se, fingindo não querer ver como os grandes promotores deste consumo quase irracional e selvagem, estão a destruir o nosso planeta à custa de práticas de produção e comercialização irresponsáveis e verdadeiramente predadoras...

- Desgosta-me ver que muitos deles (estarei a ser exagerado?) se preocupam mais em ver a marca da etiqueta dos ténis, da t-shirt, do top ou do biquíni que querem comprar, do que o país onde foram produzidos (quantas vezes à força de trabalho escravo ou próximo disso, pela quase ausência de direitos dos respectivos trabalhadores...

- Desgosta-me ver tantos deles, demasiados mesmo (estarei a ser exagerado?) esquecerem-se da existência de fome no mundo e de que há organizações como a AMI, UNICEF e outras, que dão tudo e quase precisam fazer milagres com o pouco que têm e que muito poucos (sempre poucos por mais que sejam...) lhes vai fazendo chegar...

Em duas penadas, vou colocar o seguinte cenário ficcionado - só podia mesmo ser ficção:

Uma loja de vestuário multimarcas, por exemplo Zara e Roskof (passe a publicidade á primeira, porque a segunda não existe...) com produtos idênticos (e preços obviamente pouco idênticos).

Na mesma loja, em espaço gentilmente cedido pela respectiva gerência um pequeno balcão da AMI, UNICEF ou outra qualquer solidariamente empenhadas em ajudar o próximo, com a finalidade de recolher contribuições nesse sentido.

Pergunta de retórica (a resposta todos a adivinham): 

- Quantos jovens optariam pelo escaparate da Roskof para escolher o casaco ou o top, entregando a diferença de preço relativamente ao mesmo produto do escaparate da Zara, no tal balcãozinho solidário?

Gosto tanto dos jovens, de me sentir igual a eles, mas obviamente faço excepções e relativamente a este exemplo ficcionado, orgulho-me de ser diferente!

 

publicado às 11:38

GOSTO DE JARDINS (COM ALGUMAS EXCEPÇÕES...)

É uma frase feita, mas não me ocorre outra melhor:  "Cada Povo tem os políticos que merece".

E nós pelos vistos não merecemos grande coisa...

Claro que mesmo entre os desfavorecidos há uns que o são mais do que outros:

O Povo da Madeira por exemplo, está bem abaixo da média nacional neste campo, porque a somar ao desfavor que resulta da sua situação de insularidade, tem ainda de suportar os custos directamente ligados à "manutenção" de um JARDIM cada vez mais inestético e pesado o que se traduz num autêntico sorvedouro dos recursos do Orçamento.

Peguntar-se-ão alguns (provavelmente os menos atentos aos fenómenos ligados  à manipulação de massas) como é que tem sido possível manter durante tantos anos, a maioria de uma população literalmente anestesiada e não reactiva apesar dos sucessivos estimulos induzidos do exterior.

Como cidadão atento e participativo, tenho uma solução para o problema, que gostaria de de partilhar:

Item 1 - O JARDIM da Madeira só sobreviverá, enquanto o cuidarmos (o cultivarmos, o regarmos, o adubarmos). Logo, se não estamos interessados na sua preservação, bastará que deixemos de fazer isso durante algum tempo - é ambientalmente menos agressivo do que utilizar processos mais violentos: o recurso a poderosos herbicidas químicos, ou às queimadas, por exemplo... 

Item 2 - A Madeira como todos sabem, é uma ilha. Ora hoje em dia e tendo em conta os avanços tecnológicos a que temos vindo a assistir nos últimos anos, já é possível equacionar a hipótese de pôr a Madeira a flutuar, deslocando-a para uma posição geoestratégica mais próxima do contexto nacional - onde só teríamos que suportar e pagar, as extravagâncias menos dispendiosas, menos exibicionistas e menos bacocas   dos políticos do Continante

Item 3 (e o que patrioticamente menos me agrada) - Entregar a administração da ilha aos Americanos, que têm mais meios e mais experiência do que nós para gerir casos complicados, nomeadamente com o recurso às armas de destruição maciça  (que nós não temos, nem seria politicamente correcto utilizar).

Apresentado que foi o meu modesto contributo, façam dele bom proveito e ajam em conformidade!

 


 

PS:  Já agora, que diabos, o homem não tem tudo de mau! ele dança com o Povo em bailes de carnaval segregando adubo por todos os poros e mesmo pela televisão, dá para ver que não alinha nessas mariquices de usar desodorizante e contribuir para o agravamento do buraco do ozono, ele desfila em público vestindo a popular cueca estilo gola alta, ele não disfarça a barriga com uma t-shirt XXL - ele simplesmente exibe a dita barriga (quiçá para de forma sub-reptícia , explicar alguns desvios no orçamento...) - portanto o homem é verdadeiramente genuíno e não um betinho como alguns do Continante !

 

 

 

 

 

publicado às 11:57

"Predadores" e PREDADORES...

Hoje tive de salvar um passarinho indefeso (dos nascidos já esta Primavera e que mal sabia ainda voar) que me entrou inadvertidamente casa adentro.

Não fora a minha pronta intervenção e teria sido seguramente estraçalhado por dois "predadores" furiosos - as minhas cadelas de estimação LARA e TUCHA .

Com alguma dificuldade e muita persistência, lá o consegui agarrar e colocar perto da mãe que chamava aflitivamente num arbusto próximo.

Este inocente episódio da vida real, por uma estranha associação de ideias, fez-me pensar noutros  PREDADORES, estes sim bem mais perigosos, porque muitas vezes sub-reptícios e dissimulados,  que procuram as suas vítimas entre os mais frágeis e inexperientes, para alcançar os seus objectivos ignóbeis - comportamentos pedófilos, exploração sexual de crianças, pornografia infantil e outras monstruosidades semelhantes...

Pela repulsa que provocam, quase me fazem desejar ver restaurada a pena capital - de preferência  a guilhotina - para punir os seus actos, não apenas pelo mal irreparável que causam às suas vítimas, mas também pela profunda deterioração que têm vindo a provocar nos últimos anos, na qualidade do relacionamento entre crianças e adultos - inclusivé no seio das próprias famílias.

Qual é o pai que não sente acender-se no seu subconsciente uma luzinha de alarme, ao ver um relacionamento mais próximo entre um filho seu e um adulto, ainda que conhecido e em princípio isento de suspeita...

Qual é o adulto que perante um inocente gesto de carinho um pouco mais expressivo de uma criança, não adopta quase inadvertidamente uma atitude de autodefesa?

Qual o professor que actualmente se sentirá à vontade para exteriorizar como antigamente, um gesto mais carinhoso com um aluno seu?

À custa  de tanto tentarmos defender as nossas crianças dos inúmeros e reais perigos que as ameaçam, fomos obrigados a transformá-las em seres assustadiços, desconfiados e cada vez mais infelizes - à nossa própria imagem aliás...

Por todas estas razões, sinto-me sempre bem comigo próprio, quando posso contribuir para  retirar uma possível vítima das garras de um qualquer PREDADOR - ainda que no caso concreto do dia de hoje, a vítima fosse apenas um pequenino pássaro e os "predadores", as minhas cadelas de estimação LARA e TUCHA (que por isentas de culpa, não merecem, como é óbvio, a pena capital).

publicado às 19:03

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D