Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A CÂMARA DE VALONGO E A SITUAÇÃO DOS BOMBEIROS DE ERMESINDE

Assim não senhor Presidente da Câmara - caro Dr. José Manuel Ribeiro!

 

Na sequência da Moção que decidi apresentar hoje (segunda parte da sessão de 30 de Abril da Assembleia Municipal de Valongo) - fi-lo a título individual mas discuti-a no seio do Grupo Municipal do Partido Socialista - confirmei apenas aquilo que já sabia:

 

Que o facto da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde se encontrar 'sequestrada' desde 14 de Dezembro de 2013 não preocupa (quase) ninguém.

 

Que o facto de a Câmara continuar a transferir os vários apoios protocolados com os Bombeiros como se nada de especial se estivesse a passar e como se a Direcção não se resumisse - neste momento - a dois amigos assessorados pelo Comandante - ou vice-versa - também não tira o sono à maioria dos meus colegas deputados - nem ao presidente da Câmara.

 

 

- Que interessa que neste momento já nem sequer exista uma Direcção em exercício mas apenas os tais dois 'resistentes' de serviço à 'gamela' do Orçamento?

 

- Que interessa saber se o dinheiro que a Câmara transfere serve para fazer admissões irregulares e talvez até para outras coisas ainda mais criticáveis, em vez de ser utilizado para financiar a actividade dos BVE?

 

Claro que a Câmara não se pode imiscuir nos assuntos internos dos Bombeiros. Mas pode - e deve, digo eu - manifestar publicamente a sua preocupação e pode ao menos admitir a possibilidade de deixar de transferir os referidos meios se tiver dúvidas razoáveis - e elas existem - sobre a boa gestão dos mesmos!

 

A minha Moção era sobre isto.

 

Votaram todos contra (PSD/PPM, CDS, CDU, Bloco de Esquerda)

 

Todos menos o Grupo Municipal do PS que se absteve (com uma excepção, creio).

 

Percebi a abstenção: Os meus colegas do Grupo partilham da minha preocupação mas não quiseram subscrever a forma como a coloquei.

 

Já não percebi - confesso-o e já o disse ao próprio (é do presidente da Câmara que estou a falar) a classificação da abstenção do Grupo como um erro!

Das duas uma: ou defendia previamente a disciplina de voto relativamente a uma posição, qualquer que ela fosse - e podia tê-lo feito - ou não deveria ter feito esta crítica em termos mais ou menos públicos!

 

Penso eu...

 

Ficamos então neste ponto: A única certeza que temos sobre a boa gestão dos dinheiros públicos que são transferidos para os BVE é de que não temos certeza nenhuma sobre as 'boas práticas' na sua utilização.


 

MOÇÃO

  

Considerando:

  

1. Que a situação vivida no seio da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde (AHBVE) é suficientemente preocupante para já ter provocado algum alarme junto do Órgão executivo do nosso Município – afinal os Bombeiros Voluntários de Ermesinde são um importante pilar na estrutura da protecção civil municipal do nosso Concelho;

 

2. Que não se podendo exigir ao presidente da Câmara que se imiscua nos assuntos dos Bombeiros, por mais lamentável que seja o papel protagonizado pelos corpos sociais ainda em exercício – aliás já sem a presença do presidente da Direcção, que se demitiu finalmente há poucos dias atrás – se pode no entanto esperar que ao menos nos dê nota pública da sua preocupação;

 

3. Que a forma como se processa a gestão actual da AHBVE indicia uma degradação acentuada na já criticável gestão dos últimos meses de ‘mandato sem mandato dos associados’  – com admissões de pessoal e outros actos gestionários incompatíveis com a situação de gestão em que a Direcção e restantes Órgãos arbitrariamente se colocaram;

 

4. Que o desrespeito pela Lei e pelos respectivos Estatutos é tamanho que nem mesmo algumas das deliberações da última Assembleia Geral foram cumpridos – a exigência da admissão do candidato a associado que recorreu para a mesma Assembleia da recusa da Direcção por exemplo, não foi ainda cumprida;

 

A Assembleia Municipal de Valongo insta o Senhor presidente da Câmara no sentido de:

  

a. Informar a Direcção em exercício da AHBVE, da sua intenção de suspender todas as relações institucionais com a mesma – apenas com esta e não com o Corpo de Bombeiros nem com o seu Comando – caso a referida instabilidade se mantenha para além do final da segunda quinzena do mês de Maio;

  

b. Que dadas as óbvias consequências de índole financeira que esta suspensão poderá acarretar para o Corpo de Bombeiros, dê conta destas preocupações e da intenção expressa, à Autoridade Nacional de Protecção Civil e ao Comando Distrital de Operações de Socorro.

 

 

 

 

publicado às 01:13

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D