Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A 'EXCELÊNCIA AUTÁRQUICA' ESCRUTINA-SE - SOBRETUDO EM VALONGO...

Captura de ecrã 2016-05-21, às 13.22.53.png

Correndo o risco - já me vou habituando - de ser apelidado de 'anti-valonguense' vou uma vez mais 'bater no ceguinho' e malhar na péssima excelência(!) autárquica' da gestão do nosso 'subúrbio'.

 

('Bater no ceguinho' não é uma frase bonita mas é a que me ocorre na circunstância, para classificar a postura do presidente socialista da Câmara de Valongo, embora a 'expressão idiomática' não seja neste caso muito rigorosa: o 'ceguinho' até se sabe defender mas pensa que se fingir de morto os valonguenses desistem de o criticar e param de lhe 'bater'). 

 

Aproxima-se mais uma 'época de incêndios' e mais uma vez o Concelho de Valongo vai entrar nela completamente impreparado. 

Há quem diga que temos um excelente comandante da Protecção Civil Municipal...

Dizem, mas entre o que se diz e o que nós constatamos que ele faz pelo nosso Concelho a troco do que lhe pagamos, a mim que sou 'da arte' parece-me que existe um fosso imenso a separar-nos.

A 'excelência' do nosso Concelho - neste caso a sua Protecção Civil - tem de ir além do 'dogma' e continua a ter de fazer 'uma inequívoca prova de vida'!

 

Estamos quase no final de Maio e à Câmara continuam a chegar queixas e reparos sobre a falta de limpeza de matos e vegetação em zonas urbanas, mas também ao longo das estradas e nos montes e serras que nós nos gabamos de colocar à disposição do Porto.

 

Em Alfena, que é a parte do território municipal que eu conheço melhor, basta dar uma volta pela periferia - e até mesmo pelo miolo urbano - para ver que eu tenho razão.

Vários cidadãos têm reclamado junto da Câmara - e existem casos em que os terrenos cheios de mato, vegetação e lixo diverso são da própria autarquia - e a resposta 'chapa 5' que recebem é que "foi limpo há um ano e ainda não se justifica nova intervenção"!

 

Porra, engenheiro Delfim! - desculpe o quase vernáculo - mas porque não levanta o cu da cadeira e vai dar uma volta ali para os lados do Lombelho, da Ferraria, ou junto ao Hospital Privado de Alfena - entre muitos outros locais?

 

É claro que em última instância, a culpa é sempre do Presidente que esse sim não precisa de ir para o terreno mas apenas de obrigar os 'homens do terreno' a irem em força para o dito.

De preferência, 'antes que lhes chegue o fogo ao rabo'...

publicado às 11:09

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D