Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A 'JOVEM (FALSA) PROMESSA' DO PS DE VALONGO...

Citando o Jornal VERDADEIRO OLHAR de hoje - AQUI:

 

VO_1.png

VO_2.png

VO_3.png

 

Comentário breve - ou nem tanto:

 

Ao longo deste ano e meio que já decorreu sobre a sua eleição, José Manuel Ribeiro teve todas as oportunidades de fazer por 'merecer' que eu me mantivesse am silêncio:

Cumprindo os objectivos do seu programa, realizando obra concreta, 'transformando-se' - por um mandato pelo menos - numa pessoa de bem, numa 'espécie de estadista'...

 

Lamentavelmente - para ele - nem capaz foi de 'refinar' estrategicamente a sua configuração manhosa de "ex-pior de tudo aquilo que as jotas de todos os quadrantes possam ter"!

 

A constatação que foi ocorrendo e se se foi consolidando ao longo deste tempo, de que a 'jovem promessa' era afinal igual a si próprio, não me desculpará, na parte em que aceito ter sido conivente, mas ajudará a perceber o diferimento que lhe proporcionei relativamente a esta denúncia

 

Se o eleito presidente da Câmara se tivesse vindo a redimir através de acções concretas - cumprindo apenas e afinal, o seu programa eleitoral - relativamente a tudo o que de errado fez para conseguir essa eleição não faria sentido, considero eu, estar a repescar erros de percurso - em prole de um bem maior: a estabilidade de um bom mandato que estivesse a exercer.

 

Acontece que não foi isso que aconteceu!

 

José Manuel Ribeiro não só traiu todos aqueles que acreditaram nele, como passou mesmo a perseguir muitos deles - e às vezes apenas por o criticarem ou discordarem de muitas das suas decisões.

E como se fosse possível fazer ainda pior - com José Manuel Ribeiro isso é sempre possível - ele fez tudo para dar a  entender que se algo de errado ou menos transparente tinha ocorrido na sua campanha - e parafraseando Ricardo Salgado a propósito das contas marteladas do BES - "a culpa teria sido (não do contabilista mas) do seu braço direito, ou quiçá do esquerdo, ou quiçá eu próprio"...

 

Mas desiluda-se o seu principal adversário de 2013, João Paulo Baltazar - 'quilómetros' à frente aliás, porque não dizê-lo. em termos de frontalidade, de capacidade de liderança e de trabalho (sendo que no caso do 'trabalho' eu nunca escondi as divergências que se mantêm em relação à forma como o direccionava). Desiluda-se João Paulo Baltazar, dizia eu, em relação a este 'líder' concelhio do grande partido que é o PS, se pensa que todos os ataques da 'jovem promessa' o visaram apenas a ele ou alargando um pouco mais, aos adversários em presença em 2013!

 

No plano da insídia, José Manuel Ribeiro nunca ficaria pelos 'serviços mínimos' - até porque adversários igualmente 'perigosos' ele tinha-os (e pelos vistos tem) dentro e fora do partido:

 

Utilizou por isso todas as formas possíveis, mesmo as mais condenáveis e que por isso nunca assumiu publicamente, para atingir não apenas os adversários naturais, mas também os seus 'camaradas' que ele imaginava pudessem 'roubar-lhe' apoios internos numa máquina onde ele nunca foi especialmente 'amado'!

 

Não digo o que digo de ânimo leve e pode ser comprovado - num outro momento mais oportuno.

E faço-o não por despeito - por não ver atendida qualquer pretensão de protagonismo ou por recusa de alguma benesse - mas porque um ano e meio é tempo mais que suficiente para consolidar a minha total descrença em qualquer regeneração de quem tendo "nascido torto, tarde ou nunca se endireitará"...

 

 

 

 

publicado às 14:53

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D