Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A 'MORGUE MUNICIPAL' DE VALONGO - ONDE JAZEM PRECOCEMENTE MORTOS OS NOSSOS SONHOS...

20150225_212000.jpg

 

Ontem foi dia de Assembleia Municipal - em versão descentralizada realizada em Campo.

Infelizmente e como já deu para perceber ao longo de quase um ano e meio deste mandato 'socialista atípico', em Valongo continuamos a leste da Democracia, a leste da legalidade, a leste da transparência, a leste de tudo aquilo a que temos direito...

 

A Ordem do Dia da sessão de ontem, estava a bem dizer reduzida à expressão mais simples - 1) Aprovação de actas; 2) Eleição de um Presidente de Junta de Freguesia e seu substituto para o XXII Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses; 3) Apreciar a informação escrita do Presidente da Câmara - mas mesmo assim e durante o período de "antes da Ordem do Dia" a coisa desenrolou-se no registo do costume, com o malhar do costume também, as críticas vindas de todas as latitudes menos de uma, as perguntas de todos os lados menos de um.

E tudo isto pontuado pelas costumeiras acusações de falta de transparência, da ausência de um rumo concreto e definido, do vazio de projectos, da degradação acentuada da qualidade dos vários serviços assegurados pela Câmara ou da sua responsabilidade - piscinas, recintos desportivos, zonas de lazer, equipamentos colectivos, instalações diversas...

 

Vários emblemas de campanha do nosso 'presidente do avental' continuam a jazer sobre a 'pedra fria da morgue municipal' ao lado dos nossos sonhos de Setembro de 2013.  E como é seu apanágio, sempre que o confrontam com esse lamentável estado de morte precoce - como foi o caso de ontem - ele veste o discurso de circunstância dos políticos de aviário da nossa praça de cuja fornada é oriundo e reage da forma mais previsível e básica: discurso palavroso, inconsistente, redondo, onde depois de se somarem todas as não-respostas que vai debitando para o gravador, se obtém sempre o também previsível resultado: o zero absoluto.

 

Mas pior que termos um presidente que fala muito e não diz nada, é não termos mais ninguém no grupo dos que o suportam que seja capaz de lhe preencher os vazios governativos. Limitam-se a massajar-lhe  o ego e a 'reforçar-lhe' a inacção incapazes sequer de brandir o verbo em defesa do chefe!

 

O Presidente é pois e de forma cada vez mais visível, um homem só. Por culpa própria - porque foi ele que compôs o ramalhete com que se enfeita - mas também, porque tal como os eucaliptos, ele seca tudo em redor e tem aquela espécie de 'toque de Midas' ao contrário: ouro em que põe o dedo vira seguramente pechisbeque...

 

Tivéssemos nós uma liderança à altura das circunstâncias no Órgão deliberativo - a Assembleia Municipal - e o Presidente da Câmara há muito que estaria a 'piar fininho'. É que existem atropelos à Lei que não deveriam passar sem a adequada reacção do Presidente da AMV, Dr. Abílio Vilas Boas, tais como a sistemática recusa (por omissão displicente) de prestar as informações requeridas pelos deputados da oposição, ou a ostensiva tentativa de colocar o deputado independente à margem do direito à informação, só porque ousou ampliar a voz daqueles muitos - cada vez mais muitos - que têm vindo a dar volume ao grito de denúncia de que o rei vai (de facto) nu.

 

Só por 'inconseguida' tentativa de fazer humor é que alguém pode ousar dizer que 'Mudar Valongo' continua a ser uma marca fiável e que tudo está a decorrer de acordo com o caderno de encargos a ela associado em Setembro de 2013. E talvez por isso se perceba melhor o real significado do ruidoso silêncio dos cada vez mais escassos batedores de palmas do nosso homem do avental.

 

Ontem e uma vez mais, entreguei na Mesa uma lista de perguntas e questões para serem esclarecidas e tal como das vezes anteriores, as minhas expectativas são (quase) nulas! Pelo menos enquanto não me dispuser a "ir por aí acima" até às instâncias da Justiça...

_______________

 

AMV 25FEV2015

Questões ao Presidente da AMV

 

1)

- Sobre a Moção relativa à USF Alfena/Campo - Acta 11 - pode apresentar-nos resultados?

2)

- Pode dar-nos conta de alguma diligência por parte da Câmara relativamente à moção sobre REN (Rede Eléctrica Nacional) aprovada por unanimidade nesta Assembleia - Acta 13 - e se existiu, quais os Resultados?

3)

- Solicito uma informação urgente sobre o estado da participação ao Ministério Público de um caso de corrupção envolvendo um fiscal da Câmara.

4)

- Solicito detalhes sobre o ponto de situação relativo à concessão da BeWater, nomeadamente sobre a constituição da Comissão de Fiscalização e sobre a avaliação externa que estava prevista .

5)

- Ponto de situação sobre a concessão do estacionamento de superfície e garantias sobre o estado actual da verificação obrigatória dos parquímetros instalados. 

6)

- Solicito-lhe uma posição formal sobre tratamento discriminatório por parte do executivo relativamente ao deputado independente no que toca ao direito à informação e também, uma explicação para a mudança da sua parte, relativamente ao que tinha acertado comigo e funcionou durante cerca de um mês.

7)

- Solicito uma informação urgente sobre os moldes em que funcionam as Academia Sénior e Escola Sénior no espaço ocupado pela Plataforma Solidária de Alfena e com quem foram acordados, nomeadamente em relação à imputação de custos.

8)

- Solicito uma informação detalhada e certificada - clara delimitação na planta do PDM que corresponda visualmente à área indicada no mesmo - sobre a UOPG 16 de ALFENA.

publicado às 17:10

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D