Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA DO NOSSO DESCONTENTAMENTO - RELEMBRANDO MATEUS 4:9 (*)

Captura de ecrã 2017-03-16, às 20.35.17.png

 

Agora que o inevitável recurso para a Relação referente à minha condenação em primeira instância por ofender José Manuel Ribeiro e a Câmara de Valongo foi concluído e seguiu o seu caminho, já posso discorrer um pouco sobre as razões que terão motivado a mesma...

 

1. José Manuel Ribeiro não favoreceu a corrupção em tono dos terrenos referentes à UOPG 06 em Alfena (Novimovest/Santander/Jerónimo Martins). Isso ficou claramente demonstrado no julgamento.

Por isso fui condenado;

 

2. Através da aprovação da última revisão do PDM - aquela em que José Manuel Ribeiro me quis impor disciplina de voto - a Novimovest/Santander não consolidou qualquer mais-valia, isto é, os terrenos comprados por Jaime Resende em 2007 por 4 milhões de euros, devem valer agora, somando todas as parcelas (Chronopost, Jerónimo Martins e a parte que sobra) os mesmos 4 milhões - talvez ligeiramente mais, com a chamada  'correcção monetária' como dizem os brasileiros.

Por isso fui condenado;

 

3. As gigantescas movimentações de terrenos e o arrazamento de ribeiros e linhas de água nunca ocorreram antes da aprovação da revisão do PDM. Até 2014 quem por ali passasse continuaria a ver "o alto da Serra de Vale de Porcos ou do Sobreiro Ventoso, a elevação existente entre os vales da Fonte da Prata e de Porcos, a sul da actual A41, no ponto onde se tocam as três freguesias, Alfena, Sobrado e Água Longa e até o penedo citado no Tombo" lá estariam ainda nessa altura da aprovação do dito PDM, mas eu atrevi-me a duvidar de que assim fosse e até escrevi sobre isso.

Por isso fui condenado;

 

4. Li algures - a imprensa deu vasta nota disso - e ingénuo acreditei que fosse verdade atrevendo-me até a escrever sobre o assunto, que parte destes terrenos terão sido alvo da especulação imobiliária. Deve ter sido mais uma das muitas inventonas da imprensa à volta de um fantasma sem rosto chamado corrupção.

Por isso fui condenado;

 

5. Até 2014, quem quisesse podia descer como sempre para o “Sobreiro Ventoso” junto ao Ribeiro de Junceda, nas imediações do Nó de Transleça da A41, local onde, até às obras de construção da auto-estrada existia um marco do Colégio do Carmo"

É público que assim era e tudo estava virgem e impoluto como Deus quis e o homem aceitou manter.

Por isso fui condenado;

 

6. A atribuição de capacidade construtiva aos terrenos abrangidos pela UOPG 06 foi feita apenas em 2014 para garantir o investimento da Jerónimo Martins e a correspondente criação de postos de trabalho. O facto da parte que sobra ser a maior e também ela ter a mesma capacidade construtiva é apenas e só um pequeno dano colateral - dano para o erário público evidentemente - não tendo nem a Novimovest nem a Câmara qualquer culpa em que isso tenha acontecido.

Por isso fui condenado;

 

Porém...

 

Até ao trânsito em julgado ninguém está efectivamente condenado - em Portugal (ainda) é assim. Por isso é que neste último mês temos andado (eu e o meu advogado) numa autêntica roda viva de tarefas várias para preparar o recurso.

A partir de agora porém, já me ficará algum tempo disponível para colaborar no deprimente balanço das promessas não cumpridas naquele interessante projecto de 2013 que prometia 'Mudar Valongo' e que eu apoiei até ao momento em que deixei de acreditar na mistificação que lhe estava subjacente e que urge ser feito, para ajudar a evitar novo embuste no próximo acto eleitoral.

 

De facto Valongo não mudou quase nada e até o 'quase nada' foi quase sempre para pior.

 

Continua portanto a fazer inteiro sentido trabalhar num projecto de mudança para 2017 mas mudar de facto, de preferência com 'contrato assinado e registado no notário' e penalizações associadas para quem ouse vender uma vez mais ao Povo de Valongo 'gato por lebre'. Basta de nos resignarmos a este triste balanço de quase nada e mesmo no quase nada, quase tudo mal. Basta de aceitarmos como uma inevitabilidade o continuarmos a ser este vergonhoso subúrbio às portas da Grande Cidade...

 

(*) E propôs a Jesus: “Tudo isso te darei se, prostrado, me adorares..." 

 

 

publicado às 20:19

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D