Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - PIOR A EMENDA QUE O SONETO...

Já todos nos habituamos a conviver com a total ausência de seriedade de alguns dos nossos eleitos locais.

20 anos de 'travessia do deserto' formataram-nos para aceitar com naturalidade a ausência de 'coluna vertebral' a propensão para o calote, a fuga às responsabilidades assumidas.

 

Vem isto a propósito da contratação por parte do candidato derrotado à Câmara de Valongo - ou de alguém por ele - da famosa obra conhecida como "Varandas do Camelo" em Alfena, na margem do Rio Leça e junto ao cruzamento da Rua da Várzea e Rua de S. Vicente.

 

Independentemente de outros gostos, a mim não me choca por aí além a beleza da construção.

O que me levou a eleger o 'empreendimento de fim de regime' como um 'alvo' foi o facto de me ter chegado a informação de que o mesmo não foi licenciado, não foi orçamentado e agora, perdidas que foram as eleições por parte dos respectivos (alegados) progenitores, NÃO FOI PAGO!

 

O construtor ainda tentou apresentar a factura junto do actual executivo camarário.

Debalde porém, dado que a obra formalmente 'não existe' e 'não existindo', não pode evidentemente ser paga!

 

Quando me preparava - preparo, melhor dizendo - para apresentar uma denúncia no Ministério Público, vim a saber que o empreiteiro enviou uma carta à Câmara a informar que vai demolir a obra!

 

Esta é boa!

 

Mal comparado, é como se eu contratasse o dito senhor para me construir uma casa e depois não lha pagasse.

Será que ele poderia apresentar-se de bulldozer e camartelo para me deitar a casa abaixo?

 

Diga quem saiba o suficiente para desempatar - porque eu confesso desde já que sei pouco - mas eu acho que não!

Os tribunais existem para dirimir (também) este tipo de incumprimentos, não cabendo portanto ao lesado neste caso concreto, o direito de fazer justiça por sua própria conta.

 

Caso para dizer que na 'solução' que ele elegeu 'foi pior a emenda que o soneto'!

Alguém o devia avisar com urgência de que está a enveredar por um caminho em que se transformará de vítima que é de facto em 'criminoso'...

publicado às 20:51

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D