Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

AS VÍTIMAS NÃO TÊM 'HIERARQUIA', SÃO VÍTIMAS PONTO FINAL!

Captura de ecrã 2016-06-13, às 22.01.06.png________________________________________________________________________________________________

 

A propósito do massacre de meia centena de pacíficos cidadãos ontem em Orlando (USA) - para além de mais de meia centena de outros gravemente feridos - vale a pena recordar bem a propósito este texto que é uma das muitas versões conhecidas de parte de um sermão de Martin Niemöller (alemão – pastor luterano – 1892-1984) e que por vezes de forma errada tenho visto atribuído a Bertolt Brecht: "A indiferença":

Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde.

Foi um autêntico massacre aquele que foi levado a cabo por um louco, um extremista, um terrorista como todos aqueles que têm no últimos tempos levado a cabo atentados como este - França, Bélgica, Iraque, Turquia, Rússia e tantos outros pontos deste mundo virado do avesso.

 

Mas quer queiramos admiti-lo ou não, ainda vivemos num tipo de sociedade onde o esgar de horror que pomos no nosso semblante perante uma tragédia deste tipo, é construído muito à medida do 'tipo de vítimas' que são atingidas.

 

É verdade, 'tipo de vítimas'!

 

Neste caso, parece que eram apenas 'paneleiros' que tinham decidido conviver alegremente e de forma pacífica e celebrar a sua alegria num local reservado - seguindo talvez um ritual um pouco diferente daquele que é usado por outros seres humanos de cor eventualmente diversa mas  ditos de 'barba rija e cabeça eventualmente rapada' em idênticos locais de 'celebração', alegria e convívio.

 

'Hierarquizar' as vítimas segundo a cor da sua pele (ou qualquer outro tipo de 'sinais identificadores') é obviamente estúpido!

 

As vítimas são-no apenas e ponto final!

 

Em França, na Bélgica, no Iraque, na Turquia, na Rússia, o sangue de todas tem a mesma cor e idêntica consistência e a violência com que os terroristas de todo o tipo e usando todo o tipo de armas o fazem jorrar exige já muito mais do que o singelo gesto de respeito com nos curvamos em sua memória.

Esse justifica-se evidentemente e deve estar em primeiro lugar mas é necessário e urgente que assumamos uma atitude bem mais activa e de combate perante um tipo de  terrorismo que um dia nos pode encontrar no sítio errado e à hora errada e seja lá qual for o ritual que celebremos no momento, nos possa transformar da mesma forma em vítimas, ponto final!

 

Tal como então consegui articular com um nó na garganta o grito "Je suis Charlie" - eu que até não gosto do tipo de humor do Charlie Hebdo - hoje o grito que me sai da garganta e do teclado com que escrevo este texto só pode ser um: "eu sou 'Pulse' (a discoteca de Orlando), sou 'arco íris', sou gay de alma e coração (ainda que não de corpo)!

 

publicado às 21:10

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D