Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE VALONGO - VOLTANDO À 'VACA FRIA'...

Inscrevi-me logo no início para apresentar - no período de 'antes da Ordem do Dia' - uma Moção incómoda sobre a vergonhosa situação em que se encontra a Instituição Bombeiros de Ermesinde e sobre o 'silêncio despreocupado' da Câmara relativamente ao assunto.

 

Não há como esconder o mal-estar de muitos cidadãos mais atentos em relação ao problema.

 

Os Bombeiros Voluntários de Ermesinde estão a ser geridos por uma clique que sequestrou o poder que lhe foi retirado nas eleições de Dezembro passado, através de uma estratégia de litigância de má-fé que contando com a conhecida e lamentável lentidão da nossa Justiça lhe permite continuar com 'o cu alapado' na cadeira que já não lhes pertence - como se não se tivesse passado nada em Dezembro.

 

Em paralelo, o corpo de Bombeiros que tem uma estrutura tecnicamente autónoma relativamente à Direcção, tem como responsável um comandante relativamente ao qual já se disse quase tudo - e este quase tudo, inclui obviamente a acusação de assédio sexual a uma jovem bombeira que deu origem a uma queixa no Ministério Público!

 

É sabido que os dois Corpos de Bombeiros do nosso Concelho são pilares importantes na estrutura da Protecção Civil Municipal e a forma como são geridos não deve deixar de preocupar o actual executivo.

 

Não devia...

 

Pelas razões que já referi no post anterior, estando embora inscrito desde o início da sessão, não consegui 'vaga' para falar e para apresentar a Moção que partilho abaixo.

 

Para futuras sessões da Assembleia e independentemente da mudança de figurino que inevitavelmente teremos que ponderar - para que não se repita até à exaustão a lamentável situação de arrastamento dos trabalhos que ontem uma vez mais se verificou - estou a pensar seriamente em adoptar uma postura 'defensiva e desconfiada' que de todo me desagrada mas que não vejo como contornar: sempre que me inscrever, passarei a indagar junto da Mesa qual a minha posição na lista de inscritos

 

Mas o problema não é só esse!

 

Mesmo que tivesse 'conseguido vez' para intervir e apresentar a Moção - outros conseguiram falar sobre os assuntos que levavam - pouco adiantava, pois tudo ficou em 'banho-maria' para ser debatido no próximo(?) dia 14 de Maio!

 

Já que a Assembleia Municipal não tem orçamento para ir à loja do chinês comprar um relógio com números em tamanho grande que colocado em lugar de destaque nos permita a todos testemunhar o quão bons faladores são alguns dos nossos colegas, talvez a solução draconiana tenha que passar mesmo por cada assunto apresentado ser debatido e/ou respondido e/ou votado antes de se passar ao assunto seguinte.

 

A Moção sobre os Bombeiros, que de qualquer forma irei apresentar no próximo dia 14 de Maio - a não ser que a Justiça resolva acordar e correr com a clique:


 

MOÇÃO

 

Considerando:

 

  1. Que a situação vivida no seio da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde é suficientemente preocupante para já ter provocado algum alarme junto do Órgão executivo do nosso Município – afinal os Bombeiros Voluntários de Ermesinde são um importante pilar na estrutura da protecção civil municipal do nosso Concelho;
  2. Que não se pode exigir ao presidente da Câmara que se imiscua nos assuntos dos Bombeiros, por mais lamentável que seja o papel protagonizado pelos corpos sociais ainda em exercício – aliás já sem a presença do presidente da Direcção, que se demitiu finalmente há poucos dias atrás – mas se esperava que ao menos nos desse nota pública da sua preocupação;
  3. Que a forma como se processa a gestão actual da AHBVE indicia uma degradação acentuada na já criticável gestão dos últimos meses de mandato sem mandato dos associados  – com admissões de pessoal e outros actos gestionários incompatíveis com o período de gestão que a Direcção e restantes Órgãos a si próprios concederam;
  4. Que o desrespeito pela Lei e pelos respectivos Estatutos é tamanho que nem mesmo algumas das deliberações da última Assembleia Geral foram cumpridos – a exigência da admissão do candidato a associado que recorreu para a mesma Assembleia da recusa da Direcção por exemplo, não foi ainda cumprida;

 

A Assembleia Municipal de Valongo insta  o Senhor presidente da Câmara no sentido de:

 

  1. Informar a Direcção em exercício da AHBVE, da sua intenção de suspender todas as relações institucionais com a mesma – apenas com esta e não com o Corpo de Bombeiros nem com o seu Comando – caso a referida instabilidade se mantenha para além do final da segunda quinzena do mês de Maio;
  2. Que dadas as óbvias consequências de índole financeira que esta suspensão poderá acarretar para o Corpo de Bombeiros, dê conta destas preocupações e da intenção expressa, à Autoridade Nacional de Protecção Civil e ao Comando Distrital de Operações de Socorro.

 

Valongo,  30 de Abril de 2014

 

Celestino Neves

 

publicado às 11:24

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D