Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

E POR FALAR EM 'TRAFICANTES DE URBANISMO'...

Do meu amigo A. da Vicência, chegou há pouco o comentário que se segue, sobre o meu post anterior.

 

Bem ao seu estilo, aliás, bem ao estilo do que ontem dissemos na sessão pública de Ermesinde onde apenas uma solitária voz se levantou para entoar um tímido 'cantico de louvor' ao trabalho de 14 anos dos técnicos e decisores políticos da Câmara e que culminou com o trabalho de péssima qualidade que é a proposta de PDM que percorre agora os 'metros finais' antes de cortar a deprimente meta.

 

Eis o comentário, que com a sua autorização, assino por baixo:


A. da Vicência a 8 de Agosto de 2014 às 11:50

O grande beneficiário nesta negociata de milhões é o Santander/Novimovest, o qual, investe forte na Universidade do Porto. 
Em 2013 foram mais de seis milhões de Euros investidos no ensino superior em Portugal.
O denodado esforço dos srs professores, orador convidado e moderador, em relativizar, em branquear as malfeitorias cometidas fez suscitar em muitos dos presentes sérias dúvidas.
De todo o modo "à mulher de César não basta ser séria"...
Pareceu-nos, pela expressão, que o moderador acusou o toque quando alguém fez referência a essa situação de "união de facto".
O presidente do Santander Portugal, o grande campeão dos swaps é importante não esquecer, António Vieira Monteiro, (ver JN de 30-07-2014, página 10) "não aceita que se reduza esta relação a um negócio: é responsabilidade social". Ele lá sabe...
Esperávamos, nós pobres campónios ignaros, escutar, deslumbrados, sábias palavras de tão ilustres professores lá bem do alto da sua cátedra, que pelo que se ouviu, também têm uns ganchos, uns biscates, em alguns municípios.
Uma rotunda decepção, estavam ali, penosamente, a tentar defender o indefensável, pairava no ar um indelével cheiro a frete.
Quando era mais novo, já lá vão muitos anos, ouvia aos velhotes:
"Quem sabe faz, quem não sabe ensina".
Ensinam o quê ?

A. da Vicência

 

publicado às 11:59

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D