Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

EM VALONGO 'FELIZMENTE HÁ LUAR' (*)

Captura de ecrã 2017-05-05, às 01.01.29.png

 

(*) Luís de Sttau Monteiro

 

Teve lugar hoje a 2.ª reunião da sessão ordinária da Assembleia Municipal de Valongo iniciada em 27 de Abril.

Foi uma sessão 'sui generis' - no mínimo...

 

TAKE 1:

Um dos pontos 'quentes' da Ordem de trabalhos era a votação dos aditamentos ao contrato com a Parque VE – Gestão de Parques de Estacionamento, SA.

Como é evidente, este assunto não podia passar 'de fininho' à boa maneira de José Manuel Ribeiro' - como se tudo fosse (agora e ao contrário do passado ainda recente) pacífico e consensual.

Apresentei por isso o Requerimento que se segue e que visava dar uma segunda oportunidade ao assunto.

Para (boa) surpresa minha o meu Requerimento foi aprovado por maioria (apenas com o grupo municipal do PS a votar contra e a visível manifestação de agastamento por parte do presidente da Câmara).

_____________________________

Celestino Neves

(Independente)

 

Sessão ordinária de 27-04-2017 – 2.ª reunião

REQUERIMENTO

 

(Aditamentos ao contrato com a Parque VE – Gestão de Parques de Estacionamento, SA)

Considerando:

  1. Que não está garantido de forma clara um efectivo e credível sistema de controlo das receitas geradas nos estacionamentos de duração limitada;
  2. Que não está garantida a introdução de formas de pagamento consentâneas com o actual ‘estado da arte’, nomeadamente, introduzindo a possibilidade de pagamento através de apps para computador ou smartphone (Via Verde entre outras) tal como acontece já em várias autarquias (Porto e Maia por exemplo);
  3. Que não faz sentido que se penalize de forma igual quem estacionou sem fazer qualquer carregamento e quem por dificuldades várias não pôde efectuar atempadamente a respectiva renovação;
  4. Que é inaceitável que continuem a não se garantir direitos especiais aos moradores das zonas de estacionamento;

Requeiro:

  1. Que este ponto seja retirado da Ordem de Trabalhos e regresse ao órgão executivo para uma reformulação que possa acolher as preocupações atrás referidas e outras que se venham a considerar oportunas;
  2. Que antes de regressar de novo à Assembleia Municipal, seja pedido à Associação Nacional de Municípios um parecer sobre o documento reformulado;

 Valongo, 04 de Maio de 2017

__________________________

TAKE 2

Duas birras, um comunicado mentiroso alegadamente assinado pelo Partido Socialista de Alfena e um artigo de opinião do vereador da Educação no Jornal Verdadeiro Olhar contra a 'coligação negativa' depois, José Manuel Ribeiro afivelou aquele seu ar de falsa humildade para informar os presentes de que na reunião pública de Câmara que hoje teve lugar aceitou retirar da Ordem de trabalhos (a 2.ª birra) a votação da 2.ª revisão orçamental, sendo que a tal consensualização com os vereadores da tal 'coligação de sinal menos' relativamente à melhor aplicação dos tais dinheiritos que sobram (3,8 milhões) se fará até à próxima reunião de Câmara.

 

Boa!

 

Custou, mas José Manuel Ribeiro finalmente descobriu que 4+1>4, ou seja, que para governar a Câmara, sobretudo no que toca a assuntos não consensuais como parece ser claramente este, os seus votos não chegam...

 

TAKE 3

Sobre os graves problemas de segurança na Rua Nossa Senhora do Amparo e ainda sobre o vazamento dos efluentes tratados na mini ETAR da Novimovest/Jerónimo Martins para um ribeiro sem caudal, o Junceda, disse o seguinte:

a) "Está em vias de ser adjudicada a compra de dois semáforos de velocidade para 'moderar' a velocidade no troço da M606 até a instalação";

b) "Vai ser colocada sinalização de proibição de circulação a veículos de carga superior a 3,5 T";

c) "Sobre o Junceda, foi ouvida a APA (Agência Portuguesa do Ambiente) a qual deu o seu aval e até sinalizou o sítio onde a mini ETAR deveria ser construída";

 

Lindo!  

 

Em três penadas e sem precisar de atender o pedido da população do local que há mais de um ano reclama ser ouvida, José Manuel Ribeiro resolveu (esclareceu) os problemas!

Resolveu (esclareceu)? Claro que não!

 

 

publicado às 00:02

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D