Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

FIM DO BURACO DA A41 - O 'streep tease' QUE FALTA...

20160317_161031.jpg

 

Hoje foi dia de reunião pública de Câmara em Valongo.

 

Numa tendência inusitada que já vem de trás mas tem vindo a acentuar-se, o Presidente passou a maior parte do tempo a 'auto-mutilar-se' - em 'directo e a cores'.

 

Take 1

Fez-se esquecido e não respondeu a uma interpelação do Vereador da CDU, Adriano Ribeiro, relacionada com a sua tirada infeliz na penúltima reunião pública, quando disse que "o cidadão/deputado municipal Celestino Neves deveria guardar as suas questões para a Assembleia em vez de vir para as reuniões de Câmara usar o tempo para fazer ataques ao Presidente".

Apesar do 'puxão de orelhas' do Vereador da CDU ser bem explícito, JMR 'chutou para canto', isto é, manteve a 'pistola virada para o pé'.

Mais tarde eu próprio voltei ao assunto, para lhe dizer que goste ele ou não, eu continuarei um cidadão a tempo inteiro e nas reuniões de Câmara serei um elemento do Público e não abdicarei de nenhum dos direitos que o Regimento me concede, mas o resultado foi idêntico. Ele acha que não respondendo se preserva, não conseguindo ver que o efeito é precisamente o inverso.

 

Take 2

Sobre a 'trágico-novela' do buraco da A41, mais um 'tiro' no pé:

 

"Já fiz tudo o que podia fazer, dei entrevistas a vários jornais e canais de televisão, já propus à Ascendi a colocação de uma ponte militar mas ainda não tive resposta. Também exigi (!) a suspensão das portagens e continuo à espera... não sei que mais querem que eu faça! Só se fizer um streep tease" (sic)

 

Mais à frente e ainda sobre o mesmo assunto:

 

"(...) só se querem que organize uma manifestação".

 

Olha que boa ideia! Digo eu.

 

Quando foi o problema do fecho das urgências no Hospital de Valongo ele não esteve com o 'seu Povo' a gritar palavras de ordem? Esteve sim que eu vi, porque também lá estive.

 

Take 3

A uma questão que coloquei relacionada com o aparente abandono de um projecto emblemático da sua campanha eleitoral e que dependia de um contrato de direito de superfície com os herdeiros da Quinta do Bandeirinha em Alfena...

 

"Nós continuamos a ver com muito interesse a possibilidade de intervirmos naquele espaço no centro de Alfena e que envolve uma das casas mais antigas da Cidade, para além da casa da Quinta. Porém qualquer projecto só poderá avançar numa perspectiva de propriedade plena da Câmara e isso não tem sido possível nos contactos que temos mantido com os herdeiros (...)"

 

Se mal pergunto...

 

Qual foi o tipo de negócio com a Associação que é proprietária do antigo Quartel dos Bombeiros no Largo do Centenário em Valongo acordado há cerca de um ano, para ali instalar a Oficina da Regueifa e do Biscoito?

Não foi exactamente do mesmo tipo do que era sugerido pelos co-proprietários da Quinta do Bandeirinha? 

 

Take 4

Falei ainda sobre o Projecto ontem apresentado em Alfena para a instalação na antiga Escola Primária de Cabêda da Oficina da Promoção do Brinquedo Tradicional Português...

 

Para além de não responder à questão que coloquei sobre a ideia de levar um projecto deste tipo e desta importância para a 'rua da Betesga', quando temos um Centro Cívico à espera de projectos, manteve a afirmação ontem produzida de que os 2,5 milhões de euros que se prevê que custe o empreendimento terão de vir de fundos comunitários. Sem financiamento não haverá Oficina do Brinquedo!

 

Resumindo...

 

Para além de se 'auto-mutilar', constituindo uma ameaça para si próprio, José Manuel Ribeiro agora também maltrata algumas das cinco freguesias-irmãs de Valongo:

Para umas é um ´pai' extremoso, para outras incluindo Alfena, comporta-se como um 'padrasto' da pior espécie.

Às 'filhas' preferidas permite-lhes que continuem a brincar com os vários elefantes brancos - que herdou e preservou, uns e em vias de serem adquiridos, outros, enquanto às 'enteadas' exige que sejam auto-suficientes e se façam à vida sem direito a 'mesada'.

 

Valongo do nosso descontentamento, até quando?

 

publicado às 23:11

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D