Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O BURACO DA A41 (ALFENA) - AUTARCAS DE PLASTICINA...

O aluimento de piso na A41 remonta a dia 12 de Fevereiro, cerca das 17:45, o que provocou o corte de tráfego nessa estrada, entre o nó de Alfena e o nó da A3, no sentido Alfena-Aeroporto.

O facto da situação ainda não ter sido reparada tem vindo a gerar muita contestação por parte de utilizadores, autarquias do Grande Porto e partidos políticos, com o autarca de Valongo, José Manuel Ribeiro, a exigir inclusive à Ascendi "um pedido de desculpas público".

(in JN 02Mar, 2016)

____________________________

 

Captura de ecrã 2016-03-2, às 22.49.33.png

 

Definitivamente, a plasticina não é o material mais adequado para se "fazer" autarcas!

Infelizmente e para desgraça de quem os "compra", a verdade é que eles andam por aí e vão tendo - por enquanto - alguma saída...

Caracterizam-se pela sua extrema maleabilidade - nada que tenha a ver com aquela conhecida designação 'duro como o aço'.

Com o tempo mais frio eles endurecem no entanto um pouco, chegando mesmo a aguentar-se de pé, aparentemente firmes e hirtos, porém, com a chegada dos primeiros calores esbardalham-se todos e ficam ali bem próximos do limite a partir do qual o sólido vira líquido.

 

Da cor também é bastante arriscado falar uma vez que interagem facilmente com os da mesma espécie e é extremamente frequente encontrar alguns multicolores e outros de cor indefinida, sendo que nenhuma das tonalidades é estável: podem evoluir para outras bem diferentes da original bastando que se adicionem os parceiros adequados - o agora cor de rosa facilmente será amarelo depois de uns breves minutos de suaves amassadelas...

 

A minha profissão de base há muitos anos atrás foi serralheiro de moldes.

 

Pois... 

 

Se ainda não tinha dito digo-o agora.

 

Para os que conhecem um pouco os detalhes da profissão, a plasticina usava-se (nos moldes de mais pequena dimensão) para fazer uma primeira aproximação ao modelo de peça pretendido e depois ia-se trabalhando o primeiro protótipo com materiais de maior rigidez e que permitiam obter um maior rigor dimensional - no limite, havia alguns que eram executados em aço do mais duro...

 

Eu que sabia isto tudo, também devia saber que não seria possível 'obter' um autarca fiável a partir da plasticina. Sabia mas "não me lembrei" disso em 2013. Não tenho portanto a mínima desculpa e mereço por isso o castigo de levar com ele - salvo seja! - até finais de 2017.

 

A cor com que chegará ao termo da prova, essa ninguém a pode garantir. Já foi rosa sócrates, rosa pouco segura e ninguém garante que não possa acabar um dia destes em 'rosa-cítrico', ou seja e para simplificar, em laranja simplesmente.

 

Ah! Para terminar a 'dissertação' analítica acerca dos autarcas de plasticina, referir apenas que dificilmente reagem 'a quente' - por razões óbvias.

Sempre que alguma instabilidade estrutural aparente afectá-los, a melhor forma de os manter quietos (inertes) é um 'simples pedido de desculpa' - "desculpa se prejudiquei os teus munícipes, desculpa se te coloquei barreiras nas estradas por onde eles têm de passar, desculpa se abri trincheiras no caminho que os leva de e para o 'subúrbio', desculpa se vou levar 16 semanas a remover todos esses obstáculos e por último, desculpa se ainda por cima lhes cobro portagens por tudo isso".

 

Este é o ponto em que se 'esbardalham' todos...

publicado às 20:33

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D