Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O JULGAMENTO DE CELESTINO NEVES - O TEMPO DA JUSTIÇA...

Captura de ecrã 2017-01-30, às 20.53.56.png

 

E pronto...

 

Concluiu-se hoje o longo processo do 'Julgamento de Celestino Neves' e do seu Blog - falta apenas a leitura da Sentença, cuja data foi marcada para o dia 8 de Fevereiro às 11h00.

Foi dito tudo o que precisava ser dito - da parte dos que têm uma posição claramente hostil em relação à liberdade de expressão e da parte dos que pelo contrário consideram que é esse direito que está em causa neste processo e que deram o máximo em termos de argumentação no sentido da sua defesa.

Falta agora apenas aquela parte reservada para o já referido dia 8, em que pesados todos os argumentos - não é por acaso que uma das imagens características dos Tribunais é uma balança - a Senhora Juiz deverá dizer a conclusão a que chegou, no seu livre arbítrio e na justa apreciação de toda a prova produzida.

Até lá, é meu dever manter silêncio em relação ao processo, com a serenidade de quem se sente de consciência limpa e não teme o papel que está reservado à Justiça nesta fase, um papel essencial e  imprescindível devo acrescentar, na mediação  dos conflitos que sempre hão-de existir entre os cidadãos, independentemente do grau de desenvolvimento da sociedade em que se insiram em cada momento.

 

Termino com um profundo e muito sentido agradecimento:

 

Evidentemente que tentarei fazê-lo de uma forma pessoal mas desde já o antecipo, em relação a todas as minhas testemunhas, sobretudo àquelas que pela sua maior notoriedade social tiveram de enfrentar também uma maior hostilidade interrogativa - normal em todos os Julgamentos e que faz parte do processo.

Fizeram-no sempre com a coragem de quem cumpre um dever e que neste caso era o de ajudar o Tribunal no apuramento da verdade, dizendo a tudo o que lhes foi perguntado, o  achavam justo e verdadeiro, mesmo que fugisse aos parâmetros confortáveis do politicamente correcto.

__________________

PS:

Indesculpável injustiça seria não agradecer igualmente aos indefectíveis seguidores das várias sessões de Julgamento e que com a sua presença física me fizeram sentir uma das muitas formas de ser solidário, com a palmada concreta nas costas, a frase encorajadora e de incentivo e que muitos outros me dispensaram de outra forma, a forma possível para cada um e em cada momento concreto, mas que nem por isso é menos importante para mim.

 

publicado às 20:06

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D