Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O PODER LOCAL QUE ENVERGONHA VALONGO...

20180427_211319.jpg

 

Ontem foi dia de Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Valongo - em versão descentralizada em Alfena.

 

Alguns recortes - que permitem antecipar com bastante rigor o tipo de governação que teremos até 2021!

 

* Um Presidente de Assembleia capturado pelo Órgão executivo e com um relógio muito selectivo na contagem dos tempos, conforme o quadrante político respectivos oradores.

 

(O presidente da Câmara, esse tem sempre 'via verde' para as suas longas e redondas incursões discursivas)...

 

A origem de muitos dos problemas com que os valonguenses se debatem, ao contrário do que muitos possam pensar, não tem a ver com a incompetência, a arrogância ou a falta de aptidão do cidadão José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo para o exercício do alto cargo que lhe foi atribuído pelos munícipes.

Por exagerado que isso possa parecer, é na total abdicação relativamente ao exercício dos deveres inerentes ao cargo de presidente do Órgão Deliberativo Assembleia Municipal por parte do cidadão Abílio Vilas Boas Ribeiro que essas razões assentam. 

 

* Um deputado socialista de Alfena - olá senhor Joaquim Moreira - que em vez de falar da lamentável prestação de contas da Câmara - o ponto para o qual se inscreveu - optou (!) por atacar o presidente da Junta da sua  Freguesia e o Parque Vale do Leça, achando muito bem a falta de cumprimento dos compromissos assumidos pelo presidente da Câmara - a Junta não tem, nem obrigação nem capacidade financeira para tal - de instalar algum equipamento, de recuperar o velho moinho do Cabo e o respectivo canal, de colocar iluminação - entre muitas outras coisas em falta.

Segundo o senhor Joaquim, isso seria "fazer filhos na mulher dos outros" (sic), logo, a Câmara faz muito bem em não fazer nada e ele bate palmas.

 

Ó senhor Joaquim, quando disse que vivia em Alfena há não sei quantos anos e que gostava muito da sua terra e blá-bá-blá, estava (mesmo) a mangar connosco não estava?

 

Por uma vez, o presidente da Assembleia esteve bem e tirou-lhe a palavra, porque não era esse o ponto em discussão. Meteu o 'rabo entre as pernas', sentou-se e prometeu inscrever-se na "altura certa" para dizer o que não conseguiu.

Esperemos que pense melhor e tenha vergonha na cara antes de voltar a envergonhar a "sua terra"...

 

* Falou-se de estacionamento e da VERGONHA a que assistimos em Valongo e Ermesinde, com a empresa concessionária a arrogar-se o papel de 'dona disto tudo' na caça desenfreada às multas - alguns minutos ,ou mesmo segundos, que se percam a atravessar a rua para ir trocar moedas no café em frente são suficientes para o ROUBO.

 

(Por acaso ninguém falou no estado de degradação absoluta e na falta de fiabilidade da esmagadora maioria dos parcómetros nem na obrigatoriedade da sua inspecção anual com  aposição do respectivo selo de garantia por parte do ISQ (Instituto de Soldadura e Qualidade) e que por si só já deveria ter obrigado a Câmara a ter actuado e a invocar isso a seu favor no (alegado) litígio judicial que a opõe à 'Parques VE').  

VER MAIS AQUI:

 

* Falou-se ainda na VERGONHA que foi a cerimónia do início de obras do novo Centro de Saúde de Alfena com a presença do secretário de Estado da Saúde, do presidente da ARS Norte e do presidente da Câmara e para a qual não tiveram o mínimo respeito pela Instituição Junta de Freguesia: não convidaram sequer o seu presidente para estar presente - convém lembrar que foi precisamente a Junta de Freguesia da altura que negociou com o dono do terreno a cedência do lote para o efeito!

 

(Só por mero acaso é que o Dr. Arnaldo Soares, quando se dirigia para a sede da Junta, percebendo movimento inusitado no local, de alguns fatos azuis, dos habituais carros pretos e das câmaras fotográficas dos jornalistas, optou por se chegar ao grupo.

 

Se isto não revolta os alfenenses, o que mais é que José Manuel Ribeiro terá de fazer para que isso aconteça?

 

* Falou-se de 'bexiguices' e configurações mais ou menos 'cor de rosa' do gabinete jurídico da Câmara e falou-se na contratação de mais um Jurista interno (talvez para dar um tratamento mais célere à cobrança das multas de estacionamento).

 

* Falou-se também da (lamentável) passagem pública de ligação da paralela à Rua 1.º de Maio à Praceta Almirante Pinheiro de Azevedo - sinalizada por um semáforo particular! - e dificultada por duas lombas excessivas e buracos com malha-sol à vista.

 

* Falou-se ainda da cedência do último lote municipal resultante de cedências no âmbito da urbanização de 1986 de Adão Inácio Lopes - neste mesmo local - para ser construída uma sede do Moto Clube de Alfena.

 

(Essa cedência foi votada (por unanimidade) em reunião de Câmara no mandato anterior e aprovada por maioria em Assembleia Municipal (com o meu voto de vencido) porque a Câmara sonegou à apreciação dos vereadores da oposição e dos deputado municipais, as reclamações fundamentadas entragues por mim e por um conjunto de moradores e que não aparece em nenhuma das fases do processo que instruiu as deliberações referidas).

 

Portanto...

 

O executivo actual e a Assembleia Municipal, ao tomarem conhecimento pormenorizado dos contornos deste processo ardiloso levado a cabo no mandato anterior, não podem - sob pena de incorrerem em crime - fazer outra coisa que não seja reverterem esta cedência e - para não frustrar as justas expectativas do Moto clube de Alfena - encontrarem um outro terreno onde a referida sede possa ser construída!

 

* Por último - no que me ocorre - falou-se nas obras de Cabeda e na vergonha e FALTA DE RESPEITO PARA COM ALFENA que as mesmas constituem.

 

(Parece que o concurso público lançado para a execução da obra ficou deserto - com excepção do empreiteiro em situação de pré falência e como agora é público e notório, não tinha nem tem a adequada capacidade técnica para a executar).

 

O presidente da Câmara, numa lamentável demonstração(?) de falsa humildade, assumiu "inteiras responsabilidades por tudo o que de errado aconteceu nesta obra".

Acrescentou ainda que "embora já tenha sido traído relativamente a outras previsões no que toca à reabertura do troço em obras, prevejo a conclusão até final do mês de maio

 

Haja paciência para tanta incompetência!

 

E foi mais ou menos isto - com um ou outro detalhe que me possa ter escapado - o que ontem se passou...

 

Como se passou da meia noite sem sequer ter cumprido metade da Ordem de Trabalhos, a sessão continuará na próxima quinta-feira, dia 3 de Maio, à mesma hora e no mesmo local.

 

 

publicado às 10:17

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D