Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O PS DE VALONGO E O APÊLO A UMA (espécie de) 'CONSTITUINTE' PARA O SUBÚRBIO'...

Rec_PS.png

 

Por uma vez - nos últimos 3 anos e alguns meses - vou estar de acordo com José Manuel Ribeiro:

Num contexto em que o poder local é por natureza e na prática, de configuração democrática, é preciso alguma coragem para assumir publicamente a preferência por um modelo que não o sendo necessáriamente, no caso dele é, tendencialmente 'musculado' ou ditatorial.

Tiro-lhe por isso o chapéu! 

 

Ao contrário de muitos no seu Partido e de muitos outros de outras cores, seja no governo do País seja na administração autárquica que tentam demonstrar no seu trabalho diário e com exemplos concretos, as virtualidades de governar em permanente negociação, José Manuel Ribeiro é honesto e sincero:

Ele assume que quer governar sozinho - e este sozinho é mesmo no sentido literal do termo!

Seja no seio do executivo a que se propõe presidir, seja no seio do Partido, seja ainda no âmbito da composição da Assembleia Municipal, ele assume a absoluta preferência por uma também absoluta maioria!

 

A número 2 do executivo ele coloca Ana Maria Rodrigues - olá cara Ana Maria, tudo bem contigo? - actual secretária da Mesa da Assembleia Municipal e que durante um mandato inteiro não pediu a palavra uma única vez para fazer uma intervenção sobre qualquer assunto - nem mesmo para defender o líder em alguns momentos mais quentes com que se viu confrontado em algumas sessões da AMV.

É uma mera representante da 'máquina' e com toda a certeza uma imposição da mesma mas que no executivo manterá seguramente o mesmo perfil deixando para o presidente o protagonismo de que ele tanto gosta.

 

No número 3 ele mantém o Orlando Rodrigues - um abraço para ti, caro Orlando - um permanente pagador de (todas as) favas e de (todos os) berbicachos, sempre disponível para dar a cara pelas 'barracadas' que vão acontecendo - ainda que não sejam da sua responsabilidade. O Orlando é homem de poucas palavras e esse é um bom perfil para o JMR...

 

Em 4.º - mas aqui a ordem talvez seja mesmo enganadora - aparece o actual adjunto do presidente, Paulo Ferreira - olá Paulo - formalmente 'adjunto' mas segundo muitos o 'verdadeiro presidente'.

O Paulo é um empresário do ramo da construção civil / imobiliário e essa será (seguramente) uma área que ele se incumbirá de dinamizar - seja lá o que isso signifique para os interesses dos valonguenses. Não se importa de decidir na sombra deixando o foco de luz para o (formal) presidente, atributo que JMR muito tem apreciado.

 

(Em abono da verdade devo referir que a (principal) candidatura opositora 'responde' taco-a-taco - nesta frente do submundo do imobiliário - com uma figura bem conhecida - em Ermesinde e Alfena sobretudo,  mas não é sobre o PSD / CDS-PP que eu escrevo).

 

Sobre os número 5 e 6, respectivamente Manuela Duarte (AVA) e José Delgado (empresário de móveis)...

Quem os conhece sabe que NUNCA incomodarão a dinâmica de governação de José Manuel Ribeiro. São como são e esta apreciação não contém nada de depreciativo.

 

Portanto...

 

Desta vez José Manuel Ribeiro não esconde nada

Diz ao que vem e não se coíbe de pedir aos valonguenses para transformarem o próximo acto eleitoral do subúrbio numa espécie de 'constituinte' ajudando-o a consolidar o poder para o próximo século.

 

 

publicado às 13:49

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D