Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

RARÍSSIMA É A CONCIÊNCIA TRANQUILA DE CERTOS GOVERNANTES...

Captura de ecrã 2017-12-14, às 21.13.15.png

 

Caro António Costa, você é um ingénuo - ou então não...

Em ambas as hipóteses e no que a esta situação diz respeito isso é mau, muito mau.

 

Você afirmou que mantém a confiança total e inabalável no ministro Vieira da Silva relativamente ao seu envolvimento no escândalo “Raríssimas” e isso eu e muitos outros portugueses já esperávamos. Você já nos habituou a defender os seus soldados até ao limite e isso abona mais em seu favor do que se fizesse o contrário.

 

Porém, manifestar essa confiança de forma (aparentemente) cega fechando (aparentemente) todas as portas por onde possa (eventualmente) iniciar uma retirada estratégica se (eventualmente) verificar que Vieira da Silva apesar de toda a sua protecção de flancos vier a 'jazer morto no chão perfurado pela chuva de balas desses miseráveis talibãs' que são os jornalistas e já nada mais poder fazer para o manter de pé e a respirar, isso é que já não me perece muito inteligente.

Para lhe ser sincero e sem o querer ofender, confesso-lhe até que me parece perfeitamente idiota...

 

É claro que os portugueses não confundem a Raríssimas com a gestão danosa da dona Paula nem colocam no mesmo nível a virtuosidade das despesas com os apoios às centenas de raríssimos que tudo merecem e os desmandos ‘pornográficos’ com os vestidos caríssimos da senhora, com as gambas caríssimas que que ela come com os amigos, com o seu ordenado caríssimo, o do seu amantíssimo 'esposo número um' e o do herdeiro da parada e muito menos com o custo da sua lua-de-mel no Brasil com o 'amantíssimo numero dois' - o seu ex-secretário de Estado.

 

Sei que o seu ministro Vieira é um dos seu pesos-pesados e ninguém duvida da sua capacidade como governante mas exactamente pelo seu peso no seio governo é que a sua eventual queda o pode arrastar a si também para o mesmo chão inglório - ou para o lodo, o que ainda é mais inglório.

 

-       O seu ministro afirma estar de consciência tranquila mas apesar disso permitiu que a dona Paula andasse a ‘vender’ a Raríssimas a uma congénere sueca como sendo uma "Fundação" e até o vimos a assinar um documento onde a palavra  Fundação era visível;

-       O seu ministro está de consciência tranquila mas foi vice-presidente da Assembleia-geral da Associação e aprovou as contas que agora manda investigar:

-       O seu ministro está de consciência tranquila mas foi à Suécia – diz que em voo diferente do da dona Paula mas com encontro marcado em chão firme seguramente – para fazer lobby ao lado dela a favor da tal “Fundação”;

-       O seu ministro diz estar de consciência tranquila mas tentou ajudar a dona Paula – ela pelo menos diz isso – a erguer a desejada “Fundação” para onde chegou a estar prevista uma transferência inicial de 250 mil euros e onde para ela tudo seria bem mais fácil, incluindo continuar a roubar os ‘raríssimos’, a defraudar os mecenas e o erário Público e a destruir o capital de confiança dos portugueses na solidariedade e no meritório trabalho de milhares de IPSS;

 

Tanta tranquilidade de consciência só pode dar mesmo para desconfiar e só você mesmo, caro António Costa, com a sua já proverbial bonomia para desvalorizar tudo isto e tentar passar à frente, fingindo não ver o que até os que não são doutores nem primeiros-ministros já viram há muito.

publicado às 20:35

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D