Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

RECADO PARA O AMIGO RUI MOREIRA...

Captura de ecrã 2016-09-19, às 01.33.28.png

 

Como dizia a minha avozinha que deus tem, "se a mãe é uma vaca, a filha não pode ser outra coisa"...

Ela dizia-o no sentido literal e sem qualquer alusão malévola ao 'mau porte' de alguém.

 

Já Rui Moreira, cujas opiniões tantas e tantas vezes partilho, desta vez inverteu as coisas e saltou de forma lamentável e quase explícita do pouco conseguido sentido figurado da sua frase - AQUI - para o mais que evidente sentido literal, ao trazer à colação de forma quase explícita o caso que envolveu Camilo Mortágua - o pai das gémeas Mortágua.

 

É claro que (desta vez) Rui Moreira teve um lamentável mau gosto na abordagem. Independentemente de lhe reconhecer todo o direito a discordar do 'imposto especial' sobre o património de elevado valor.

 

Por duas razões a saber:

 

Primeira:

O contexto em que se verificou o assalto à agência do Banco de Portugal na Figueira da Foz em 10 Maio de 1967, era muito especial e Rui Moreira deveria saber fazer a destrinça - porque ela deve ser feita! - entre um revolucionário e um assaltante de bancos.

 

Não sei o que as gémeas Mariana e Joana pensam sobre o percurso revolucionário do Pai, mas um filho, caro Rui Moreira, é uma 'entidade' distinta do pai - ou da mãe.

 

Segunda:

De forma racional e destituída de inquinações (apesar de tudo) 'direitistas, elitistas, capitalistas' que você por vezes ainda deixa antever meu caro Rui Moreira, aceite raciocinar comigo neste exemplo com que vou tentar explicar-lhe que a 'sobretaxa sobre o património imobiliário de elevado valor' pode ser uma forma tão boa como tantas outras de promover maior justiça fiscal. Além disso, se ela (a sobretaxa) vier a ser implementada, não será por nenhuma das gémeas mas sim pelo governo! 

 

"O pobre homem bem se esforçava por imprimir força suficiente ao empurrão com que tentava pôr em andamento o chaço velho que teimava em não pegar.

Solidários, um grupo de meia dúzia de amigos, entre os quais dois 'elegantes estivadores', que conversava à porta do café da aldeia atravessou a rua e juntou a soma das suas forças à força do cidadão aflito.

Vencido pelo esforço conjugado, o chaço desistiu de ser teimoso e lá pegou com dois soluços fumarentos, perante a alegria do dono e de todos eles também".

 

Pergunta:

Passa-lhe por acaso pela cabeça, caro Rui Moreira, que o esforço solidário da tal meia dúzia (entre eles os dois estivadores) se 'nivelasse' pela força dos dois lingrinhas que se destacavam no grupo?

Claro que não!

Ninguém conseguirá dizer quem é que empurrou com mais força mas eu quase que arrisco adivinhar que foram os dois 'elegantes estivadores'!

Diferenciação fiscal é isso, Rui Moreira: "de cada um segundo a sua capacidade"!

 

 

 

publicado às 00:35

2 comentários

  • Imagem de perfil

    cneves 19.09.2016

    Olá, caro César Lopes

    ... li sim o artigo do Rui Moreira - e as entrelinhas também.
    E sim, se ele for candidato à Câmara Municipal do Porto, continuará a contar com o meu apoio - modesto embora...
    Isto não significa que concorde sempre com o que diz ou faz, mas o que seria da vida se os amigos tivessem de pensar todos da mesma maneira!
    É claro que Rui Moreira (provavelmente) não teria escrito o que escreveu nem seria tão crítico relativamente à tal sobretaxa se ele incidisse sobre o IMI - e revertesse para o orçamento municipal.
    Mas não. Ela reverte para o OGE... é a vida!

    Abraço
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    imagem de perfil

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D