Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

REUNIÃO PÚBLICA DE CÂMARA DE VALONGO DE 13 DE FEVEREIRO - O 'MASSACRE'...


 

E parece que o Adriano Ribeiro, vereador da CDU na Câmara Municipal de Valongo - isto a propósito da reunião de ontem - ainda não percebeu que deixou de ser deputado municipal e é agora vereador sem pelouro.

 

Ontem passamos quase duas horas do período de antes da ordem do dia, a discutir uma 'recomendação' sua à Câmara de que faz parte, para que esta negoceie com as IPSS a questão dos protocolos das refeições escolares.

 

O ilustre vereador não precisa fazer 'recomendações' para serem admitidas, discutidas e depois votadas. Pode simplesmente solicitar a inclusão de um ponto específico na Ordem do Dia, discuti-lo depois, defender uma posição relativamente ao mesmo - os outros farão a mesma coisa no mesmo sentido ou em sentido contrário - e no fim, como acontece com todos os outros pontos da agenda, vota-se e pronto!

O que é que o caro vereador ainda não percebeu relativamente à melhor forma de 'administrar' o seu tempo na função de vereador sem pelouro?

 

É claro que eu estou a ser deliberadamente ingénuo, porque todos sabemos que o Adriano, que andou a gerir o tempo modesto que lhe estava atribuído no mandato anterior como deputado da Assembleia Municipal, gosta tanto de se ouvir e de tentar dar brilho pessoal aos textos do seu 'bureau' que dificilmente irá abrir mão do novo palco - digo eu, que posso estar errado...

 

Assistirmos a uma discussão repetitiva e estéril sobre os encontros que teve ou deixou de ter com as IPSS, utilizando 80% do tempo disponível para ler todos os documentos que o seu 'bureau' lhe tinha preparado e onde mais não fez do que defender a necessidade da Câmara 'esquecer os enquadramentos legais, os bons exemplos de municípios vizinhos relativamente ao mesmo assunto, ou a sá concorrência entre Instituições congéneres ou empresas prestadoras de idênticos serviços instaladas no mercado', isso é que já é um pouco demais!

 

Depois, e em segundo lugar na redundância estéril, aparece sempre - e ontem também não foi excepção  -  o líder da oposição laranja e ex-presidente da Câmara, sempre atento às intervenções do veredor Adriano para aproveitar o 'trilho' aberto por ele e lhe introduzir algumas 'melhorias'.

Sei que não consertam entre eles as respectivas intervenções, mas quem os conheça menos bem até pode ser levado a concluir o contrário.

 

Obviamente que qualquer mudança nesta configuração das reuniões da Câmara, nunca pode ser feita por 'decreto' - não pode nem deve - mas que o exemplo de ontem não favorece a continuação da excelente presença de Público nestas reuniões, isso é um facto que não pode deixar de ser tido em conta.

Não sei se não será mesmo esse o 'secreto' desejo de João Paulo Baltazar, que já se referiu por algumas vezes com ar 'enciumado' a esta relevante diferença entre a participação dos cidadãos nas actuais reuniões de Câmara e aquela que ocorreu nos últimos mandatos laranja.

publicado às 12:47

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D