Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CÂMARA DE VALONGO - A 'AGITPROP' DO 'QUERIDO LÍDER'

Continuando a análise crítica ao último 'Boletim da Propaganda' do 'querido líder':

_____________________________________________________________________________________________Captura de ecrã 2015-08-5, às 13.41.45.png______________________________________________________________________________________________

E assim se tenta branquear aquele que é o mais escandaloso processo de especulação urbanística com terrenos (antes) REN/RAN  na área Metropolitana do Porto e que por empenho especial do actual presidente da Câmara de Valongo José Manuel Ribeiro foi finalmente consolidado graças à imposição de um PDM (neste caso) à medida do especulador - a NOVIMOVEST do grupo Santander.

 

Recordo que graças ao especial empenho do então vereador de Fernando Melo José Luís Pinto no ano de 2009 e por obra e graça de uma 'estranha' declaração junta ao processo entre o registo de compra e o de venda 'distantes' um do outro cerca de meia hora (!) estes terrenos - vários lotes - valorizaram-se 16 milhões no mesmo dia: foram comprados por 4 milhões e vendidos por 20 milhões de euros.

 

Recordo ainda que durante algum tempo, José Manuel Ribeiro e o PS de Valongo classificavam esta operação como um caso de 'faroeste' urbanístico.

 

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e neste momento esta operação de enriquecimento ilícito passou a ser 'só' a "maior fatia de investimento privado captado no actual mandato"

 

Antes que me venham com ameaças de processos judiciais digo já o seguinte:

 

"Considero José Manuel Ribeiro absolutamente incorruptível e isento dos pecados 'original e seguintes', continuando portanto a preencher todos os requisitos para ser canonizado, quiçá, elevado a padroeiro do subúrbio".

 

Mas que as mais-valias da especulação vão ser distribuídas pela NOVIMOVEST/Santander, disso não tenho dúvidas.

 

(Este tema foi o centro da discussão de uma sessão pública organizada pela Coragem de Mudar, Al Henna e Clube '9 de Paus' em Alfena, com a presença do Dr. Paulo Morais e onde o PDM era o 'prato do dia'. Ver AQUI...)

 

Nota final:

Será interessante verificar na altura do arranque da 'Plataforma' o seguinte:

 

- N.º de postos de trabalho líquidos - descontadas as deslocações de trabalhadores vindos de outras instalações dispersas do grupo.

- Verificar se o EIA (Estudo de Impacto Ambiental) vai ser integralmente cumprido, nomeadamente no que tem a ver com a construção de uma nova ETAR em Sobrado.

- Verificar se no que toca a perdão de taxas ao grupo Jerónimo Martins, José Manuel Ribeiro não irá ser mais magnânimo (com o nosso dinheiro) do que era Fernando Melo, já então tão criticado por ser um 'mãos largas'.

 

 

publicado às 14:47

A CÂMARA DE VALONGO E A GESTÃO DOS 'MEDOS'...

No dia 25 de Maio encontrava-se em frente à Câmara e em anunciado início de uma greve de fome, um munícipe aparentemente desesperado com algo muito grave que se estaria a passar na Câmara.

Pedia solidariedade, nomeadamente a um qualquer jornalista que se prontificasse a denunciar a situação.

Lógico será deduzir que tendo o munícipe desistido aparentemente da sua acção - no dia 26 à tarde já não se encontrava no local - tal se terá devido a uma qualquer diligência conciliatória por parte do executivo.

Isso não é criticável - aliás seria essa a finalidade do munícipe!

O que é criticável e deve ser denunciado é que o executivo se tenha fechado na sua carapaça de silêncio medroso e não tenha dado qualquer explicação sobre a ocorrência.

Pior! Quer o presidente da Câmara quer o da Assembleia Municipal esquivaram-se - como enguias -  a falar sobre o assunto quando os questionei na última sessão da Assembleia!

 

"Sou perseguido, ameaçado, torturado, humilhado, baleado (...) por ter descoberto e denunciado o que de grave se passa na CM de Valongo" .

 

Ao que parece, isto não foi suficientemente relevante ou grave para sequer motivar uma curta nota no sítio do Município ou na sua página do Facebook!

 

Pergunto pois de novo:

 

O que é que motivou esta acção desesperada?

Captura de ecrã 2015-06-12, às 11.21.55.png

Captura de ecrã 2015-06-12, às 11.22.21.png

 

 

publicado às 11:23

AS 'CORRUPÇÕES' DE VALONGO - ESVENTRANDO O 'SOBREIRO VENTOSO'...

Até que alguém me indique outro empreendimento, portanto até prova em contrário, é em Valongo que se desenrola a maior movimentação privada de terras do País.

 

As fotografias que se seguem dizem (quase) tudo e sobre aquilo que não dizem, muito em breve alguém há-de dizê-lo de outra forma.

 

Perante o atentado ambiental e urbanístico patente, pode afirmar-se que o PDM foi afinal e apenas, uma espécie de gazua para abrir a porta à conclusão do processo de corrupção suspenso desde 2009.

Para além dela (da porta) já não há PDM, nem UOPG 06, nem Lei, nem seriedade, NADA!

Apenas como já disse, a maior movimentação privada de terrenos a nível Nacional - a UOPG 06 abrangia apenas (!) 52 ha!

 

Se ninguém for preso na sequência deste atentado contra o Estado de Direito - nomeadamente na Câmara de Valongo - então eu, mesmo longe de ser 'santo'  mereço ser canonizado e com direito a estátua no centro do 'subúrbio'!

____________________________________

 

As fotos:

IMG_1179.jpg

IMG_1180.jpg

IMG_1181.jpg

IMG_1182.jpg

IMG_1183.jpg

IMG_1184.jpg

IMG_1185.jpg

IMG_1186.jpg

IMG_1187.jpg

IMG_1188.jpg

IMG_1189.jpg

IMG_1190.jpg

IMG_1191.jpg

IMG_1192.jpg

IMG_1193.jpg

IMG_1194.jpg

IMG_1195.jpg

IMG_1196.jpg

IMG_1197.jpg

IMG_1198.jpg

IMG_1200.jpg

IMG_1200.jpg

IMG_1201.jpg

IMG_1202.jpg

IMG_1203.jpg

IMG_1204.jpg

IMG_1205.jpg

IMG_1206.jpg

IMG_1207.jpg

IMG_1208.jpg

IMG_1209.jpg

IMG_1210.jpg

IMG_1211.jpg

IMG_1227.jpg

IMG_1213.jpg

IMG_1214.jpg

IMG_1215.jpg

IMG_1216.jpg

IMG_1217.jpg

IMG_1218.jpg

IMG_1219.jpg

IMG_1220.jpg

IMG_1221.jpg

IMG_1222.jpg

IMG_1223.jpg

IMG_1224.jpg

IMG_1225.jpg

IMG_1227.jpg

 

 

 

 

publicado às 14:06

O GARIMPO DE ALFENA - ESTERTOR FINAL...

Factos sobre o mega-processo de corrupção em curso em Alfena - com o 'alto patrocínio' de José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo:

 

Facto 1:

 

O próprio agente inicial da corrupção passiva (José Luís Pinto), participa aos serviços em 10 de Março de 2009, o início ilegal das obras de desaterro.

Ao mesmo tempo - em 11 de Março - alertou os Serviços para um facto "estranho": o infractor não tinha pago uma caução de 383.749,04 Euros!

Participação_josé Luis Pinto.jpeg

 

Facto 2:

 

É feito um primeiro embargo e decidido comunicar a infracção à CCDR-N 

Novimovest_embargo_CCDR-N.jpeg

 

Facto 3: 

 

É decidido aplicar uma coima no valor 'astronómico' de 1.581 Euros! - a calculadora de Fernando Melo só permitia ir até aos 4 dígitos e mesmo assim, quedou-se pelos mínimos permitidos por este parâmetro...

Contraordenação_Novimovest.jpeg

 

 

 

(Enquanto isso, o corruptor activo (Novimovest/Santander) esteve-se borrifando para os 'assomos de fúria' de Fernando Melo e nunca pagou a 'astronómica' contra-ordenação.) 

 

 

Facto 4: 

 

Em 3 de Julho de 2014 - altura em que percebi a adesão incondicional de José Manuel Ribeiro ao processo - pedi toda a documentação relacionada com o processo, que como já aqui referi, me foi recusada pelo presidente. Claro que percebi as razões dele para a recusa!

Meu pedido de documentos.jpeg

 

Facto 5: 

 

José Manuel Ribeiro não tem - que se saiba - problemas de olfacto e portanto, entrou em 'alerta vermelho'. Decidiu por isso fingir que estava a fazer alguma coisa, enviando a contra-ordenação para o Ministério Público.

Contraordenação_Novimovest_MPúblico.jpeg

 

 

 

(Perante tudo isto, a melhor forma que José Manuel Ribeiro encontrou para penalizar o infractor pelo incumprimento, foi "castiga-lo" com uma mais-valia de 16 milhões de Euros!

Quem sabe se em face disso, aquele não se apressará a pagar os tais 1.581 Euros...).

 

Facto 6:

 

José Manuel Ribeiro não encontra nos arquivos da Câmara os documentos referentes ao envio da contra-ordenação à CCDR-N, nem da resposta desta (facto 2)! 

É boa! Não encontra, pergunte! E se mesmo assim não encontrar, chame o FBI, a CIA, o SIS...!

Resposta_CM_CADA_1.jpeg

 

 

Facto 7 (e último):

 

A nitidez dos recortes não é a melhor mas é a qualidade permitida pela falta de qualidade do conjunto de documentos que me foram entregues em mão - os tais 860 gramas de papel... 

 

 

 

 

publicado às 22:15

PDM DE VALONGO - RUIDOSOS SILÊNCIOS...

VO_4.png

Publico aqui - com a devida vénia ao Jornal Verdadeiro Olhar - alguns recortes sobre a última reunião da Câmara de Valongo.

 

O PDM, a 'conversa redonda' do presidente, as declarações de voto da oposição (PSD e CDU) explicando de forma crítica o seu voto de abstenção e sobretudo, a persistência de José Manuel Ribeiro num silêncio comprometido relativamente a tudo o que o faz correr na defesa do prevaricador no caso que envolve a NOVIMOVEST/SANTANDER no chamado "garimpo" de Alfena - o maior caso de corrupção em Valongo e que movimenta mais de 16 milhões de Euros em mais-valias...

 

Os mais atentos sabem bem o que o move, por isso guarde as explicações para a Justiça quando for chamado a fazê-lo!

 

(Tradução livre da leitura dos direitos "à americana" - feita pela polícia sempre que efectua uma detenção: "Você tem o direito de permanecer em silêncio; tudo o que você disser poderá e deverá ser usado contra você no tribunal. Você tem o direito de ter um advogado presente durante qualquer interrogatório. Se você não puder pagar um advogado, um defensor lhe será indicado."
"Você entende os seus direitos?")

___________________________________________

VO_1.png

VO_2.png

VO_3.png

 

 

 

 

publicado às 13:47

O 'GARIMPO' DE ALFENA E O ÓNUS DA PROVA...

Ainda a propósito da UOPG 06 de Alfena, também conhecida por garimpo da Novimovest, um caso bem conhecido e bem posicionado no ranking da corrupção nacional...

 

Os batedores de palmas de José Manuel Ribeiro costumam abespinhar-se comigo sempre que saio a público com alguma crítica mais contundente ao imperfeito 'prefeito' de Valongo.

A palavra 'corrupção' provoca-lhes urticária e andam tão susceptíveis, que quase sempre entendem a crítica como sendo uma acusação de corrupção ao seu incondicional ídolo.

 

A bem da verdade e salvo aquela ligação habitual ao "diz-me com quem andas..." eu não tenho nenhuma prova concreta de que José Manuel Ribeiro seja corrupto. Mas ao contrário do que se passa na Justiça dos Tribunais, na Justiça do Povo o 'ónus da prova' continua a caber aos suspeitos e o presidente da Câmara de Valongo colocou demasiado vigor na defesa da corrupção da Novimovest/Santander em Alfena para se livrar da relevante suspeita!

Tanto assim é, que não hesitou em impedir-me o acesso ao dossier do garimpo, obrigando-me a recorrer à CADA para fazer valer os meus direitos de acesso aos referidos documentos. Perdeu, mas mesmo assim ainda não deu sinal de que é um presidente respeitador da Lei.

 

Portanto, José Manuel Ribeiro não sendo suspeito de coisa nenhuma neste monstruoso processo que envolve cerca de 16 milhões de Euros de mais-valias, perante o Povo mais atento e até prova em contrário, já há muito que deixou de poder contar com o benefício da dúvida!

E só tem duas formas de se livrar desse labéu: convencer a Novimovest a abdicar da totalidade ou pelo menos de uma parte significativa das referidas mais-valias ou em última instância, usar a ameaça de uma expropriação do garimpo invocando 'interesse público relevante' para conseguir idêntico resultado.

Deve fazê-lo com a máxima urgência e ainda antes de levar a proposta final do PDM à Assembleia Municipal, porque se o não fizer não há como fugir à fundamentada acusação popular de que é mais um corrupto a tentar desgraçar Valongo.

E não venha com a cantiga do investimento do grupo Jerónimo Martins e dos postos de trabalho que daí resultarão porque não é isso que está em causa: a Plataforma Logística pode sempre avançar, independentemente de quem seja o detentor dos 52 hectares daquela área de desflorestação ilegal, só que no caso de ser o Município, o ganho reverte a favor do Povo que foi quem perdeu aquela parte de REN/RAN...

publicado às 14:50

VALONGO E O IMPERFEITO 'PREFEITO'...

Captura de ecrã 2014-12-26, às 22.45.06.png

Não queria terminar o ano de 2014 sem me dirigir aos muitos amigos socialistas de Valongo - sobre a lamentável situação que se vive na actual Câmara socialista(?)...

 

(Não, não vai ser uma extensa carta-aberta idêntica à que escrevi há tempos ao 'prefeito' de Vallis Longus: o que tenho a dizer, desta vez digo-o em poucas linhas.

 

Também não é aos conhecidos puxa-sacos, batedores de palmas ou entoadores de hossanas que por aí vão discorrendo nas redes sociais, no boletim municipal ou nos jornais do regime sobre a dita personagem, tentando colorir o cinzento carregado do seu lamentável mandato que eu me dirijo. Esses, tal como o seu ídolo, já não vão lá com cartas-abertas - nem abertas nem fechadas...

Como se fossem feitos de vulgar plasticina, começaram firmes e hirtos - ou de pau feito como diz o Povo - e é vê-los agora esparramados na municipal carpete, deixando-se pisar alegremente pelos verdadeiros donos do poder - os mesmos de sempre, ou dos últimos 20 anos pelo menos, que todos bem sabemos que o poder em Valongo nunca esteve nas mãos dos eleitos!

 

A corrupção parece ter sido misturada com a argamassa do reboco das paredes do condomínio e não vai ser o upgrade do revestimento de Capoto ou da pintura nova e quiçá mais bonita que vão resolver o problema...

 

Dirijo-mo portanto, apenas àqueles que de boa-fé assumiram em 2013 e tal como eu, o compromisso solene de ajudar a Mudar Valongo.  Não preciso de os mencionar explicitamente. Eles saberão que é a eles que me dirijo, dado que estão tão descontentes quanto eu com o lamentável rumo do actual mandato e têm até uma razão acrescida para o seu descontentamento uma vez que o imperfeito 'prefeito' é também o líder da estrutura concelhia do Partido a que pertencem.

 

Um presidente que em mais de um ano de mandato não conseguiu iniciar a prometida rigorosa auditoria aos Serviços, que manteve sem qualquer acção disciplinar interna e em lugares de relevo, técnicos condenados por corrupção no exercício de funções, um presidente que construiu um projecto com base em promessas de ruptura com a florescente corrupção urbanística de Valongo e agora alinha pelo mesmo registo que tanto denunciou, um presidente que tenta dificultar o escrutínio dos 'esqueletos' que prometeu incinerar, negando o acesso a documentos públicos relevantes para evitar que se possam conhecer melhor os contornos de um 'certo garimpo' que ele próprio e na sua anterior incarnação tanto denunciou, um presidente assim não merece que se entoem cânticos e hossanas em relação ao 'espúrio mandato'.

 

Meus amigos socialistas - excluídos os puxa-sacos, batedores de palmas e entoadores de hossanas - nomeadamente aqueles que integram Órgãos municipais ou de Freguesia:

 

Um mandato assim não serve os interesses de Valongo e muito menos, os interesses legítimos do vosso Partido, seguramente empenhado numa nova vitória quiçá até mais expressiva em 2017!

 

O novo PDM de Valongo que se aproxima da fase decisiva com a submissão da proposta final que irá a reunião de Câmara na segunda-feira dia 19 de Dezembro pelas 10:00 horas, a uma próxima Assembleia Municipal, pode e deve ser aprovado sem complexos de vergonha e sem riscos de acções judiciais que só virão complicar (ainda mais) a vida dos valonguenses.

Mas para tal, é absolutamente fundamental que se sacuda primeiro a lama que o desfeia e a corrupção que o inquina, sendo que nunca e em momento algum se poderá aceitar um PDM que conviva alegremente com a monstruosa corrupção em que se traduz a UOPG 06 de Alfena.

 

Falo evidentemente do chamado 'garimpo' da NOVIMOVEST/SANTANDER onde José Manuel Ribeiro quer instalar uma espécie de oásis isento de pecado que dá pelo nome de Plataforma Logística da Jerónimo Martins.

 

Recorrendo a uma conhecida frase com um pequeno toque de vernáculo, é como se fosse possível pegar um monte de merda pelo lado limpo...

 

Pela parte que me toca e como deputado municipal, vou tentar manipular o monturo com pinças e luvas de látex por forma a poder sair da votação com as mãos limpas.

 

Aos meus amigos socialistas que como eu não têm interesses escondidos nem estão aprisionados por fidelidades irracionais eu recomendo igual cuidado - até porque é garantido que se o crime for consumado, serão exigidas perícias às quais dificilmente conseguirá escapar quem se apresentar conspurcado ou com cheiro comprometedor...

publicado às 20:11

VALONGO E A MUDANÇA - PARA PIOR...

1234294_678338142176736_1045703115_n.jpg

Relembrando a minha queixa na CADA (Comissão para o Acesso aos Documentos Administrativos), sobre a UOPG (Unidade Operativa de Planeamento e Gestão) 06 de Alfena, vulgo "garimpo de Alfena".

Uma chamada especial para a alínea j) - páginas 3-4 do documento, onde se constata a preocupação do presidente com a "publicidade negativa no meu Blog".

 

Como a vida muda as pessoas!

 

José Manuel Ribeiro declarou por diversas vezes entre amigos - nessa altura eu ainda estava entre eles - que devia grande parte da sua vitória em Setembro de 2013 ao contributo deste Blog.

Provavelmente e a continuar nesta senda rumo ao abismo, em 2017 - se lá chegarmos com saúde e a genica do costume - dirá que o "A Terra como Limite" é o causador da sua estrondosa derrota...

__________________________________________

 

CADA_0.jpeg

 

_____________________________________________

 

 

 

A decisão da CADA - arrasadora, diga-se... 

 

CADA_1.jpeg

CADA_2.jpeg

CADA_3.jpeg

CADA_4.jpeg

CADA_5.jpeg

CADA_6.jpeg

CADA_7.jpeg

CADA_8.jpeg

CADA_9.jpeg

CADA_10.jpeg

CADA_11.jpeg

CADA_12.jpeg

CADA_13.jpeg

CADA_14.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado às 23:04

E SE MAL PERGUNTO: 'GARIMPO' DE ALFENA OU DE... SOBRADO?

'Aeroporto de Alfena'_5.JPG

 

E aqui para nós que ninguém nos ouve - literalmente falando - expliquem-me como se eu fosse mesmo 'tapadinho':

 

- Porque será que José Manuel Ribeiro e a 'sua' Câmara insistem em manter no PDM cuja discussão pública terminou recentemente, os limites errados, nomeadamente os de Alfena, quando a correcção dos erros foi consensualizada e validada em todas as Assembleias de Freguesia?

 

Claro que ele responderá aos que lhe perguntarem, que o assunto está para ser resolvido a nível da entidade que gere a CAOP - e é verdade - mas uma coisa não tem a ver com a outra...

 

E já agora, outra pergunta: 

 

- Porque será que os documentos referentes à consulta pública do Estudo de Impacte Ambiental da plataforma logística de Alfena - da Jerónimo Martins - promovido pela CCDR-N, só estão disponíveis na própria entidade promotora, na Câmara, na Agência Portuguesa do Ambiente e na União de Freguesias de Campo e Sobrado? 

(Ver edital da consulta pública).

 

E como não há duas sem três:

 

- Sabendo-se da militância do presidente da Junta de Freguesia de Alfena & associados a favor do 'garimpo', que estranhas cumplicidades estarão por trás do estranhíssimo silêncio acerca da estranhíssima omissão de quaisquer referências a Alfena quando se fala da plataforma da Jerónimo Martins?

 

É claro que eu sei que o dinheiro não tem fronteiras e aos 'prospectores/accionistas do garimpo' tanto se lhes dá que a plataforma se chame 'de Alfena' como 'de Sobrado'...

 

E Para que conste - e pela enésima vez o afirmo:

 

Se o garimpo fosse expropriado por interesse público municipal relevante e as mais-valias entre os 4 milhões da aquisição dos terrenos e os 20 milhões porque foram registados pela Novimovest  revertessem em favor do Município, parte ou quase todas as reclamações deixariam de fazer sentido. Mas claro  que perante os 'compromissos' já assumidos por todos os intervenientes, isso dificilmente acontecerá...

 

 

publicado às 15:19

PORTO, VALONGO E ARREDORES - A CORRUPÇÃO E O NEGÓCIO DE 'ENCHIDOS'...

E por falar e Jerónimo Martins...

 

Também no Porto e 'à socapa', se violam direitos adquiridos, se muda a vida das pessoas, se 'adapta' o PDM aos interesses dos interesses do costume - neste caso e mais uma vez, os do conhecido merceeiro...

 

Hoje recebi este comentário no Blog - de alguém igualmente inconformado com o 'estado a que isto chegou' - no Porto, em Valongo e um pouco por todos os 'cantões' do bananal...

___________________________________________

Captura de ecrã 2014-11-3, às 19.49.39.pngCaptura de ecrã 2014-11-3, às 18.42.20.pngCaptura de ecrã 2014-11-3, às 18.42.53.pngCaptura de ecrã 2014-11-3, às 18.43.32.png

 

 

publicado às 19:10

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D