Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CAIM OU "VERSÍCULOS SATÂNICOS"?

Literatura: Eurodeputado do PSD Mário David exorta Saramago a renunciar à cidadania portuguesa

Lusa - 20 de Outubro de 2009, 17:40


Bem... está provado que nós portugueses não somos de extremismos. Afinal, o Mário David foi bem mais benévolo em relação a "Caim" de José Saramago, do que o Aiatolá Khomeini foi para Salman Rushdie quando este publicou as "Versículos Satânicos": Khomeini ordenou a execução de Rushdie, Mário David é um moderado, por isso fica-se pela "expatriação"!

Eu até nem sou um "devoto" de algumas das patacoadas de Saramago (principalmente quando ele se põe a falar de improviso em colóquios e conferências em vez de escrever, que é o que sabe fazer com mestria) mas daí a aceitar que Portugal seja (de novo) um Estado pré-inquisitorial onde o delito de opinião passa a ser punido (para já) com a perda de cidadania, há uma grande diferença!

Afinal, quem é este desconhecido eurodeputado do PSD que se arma agora em novo "guardião" de um pseudo Estado religioso, quando todos sabemos que Portugal é desde há muito - e ainda bem - um Estado laico?

Não há pachorra!

publicado às 22:42

NA HORA DA "FACTURA"...

Como eu já tinha previsto no post anterior, o PCP que sempre tenta impor a sua liderança em todas as iniciativas da CGTP, agora faz exactamente o óbviotake 1 - “Não vimos nada, e também não costumamos comentar as iniciativas da CGTP”…

Claro que Carvalho da Silva  – perante a “esperteza saloia” dos dirigentes do PCP, que fizeram um pouco como aqueles “amigos da onça” com quem vamos às vezes ao restaurante almoçar ou jantar e que na hora da factura se escapam com um …”vou à casa de banho e venho já”, não podia fazer outra coisa que não fosse aquilo que toda a gente de bom senso esperava que fizesse: pedir desculpas em nome da CGTP.
Só que esta "limitação de danos" não os vai evitar na totalidade, porque dos actos indesculpáveis da mais primária boçalidade, que claramente envolveram militantes do PCP e que visavam, não os representantes do PS, mas (cirurgicamente) o “traidor” e o “vira casacas” (para o PCP) Vital Moreira vão ser tirados os devidos proveitos: Desde logo pelo próprio e pela sua Candidatura - o queé perfeitamente natural  e depois, por todos os inimigos dos trabalhadores e das suas justas lutas.
Prestaram portanto– os boçais agressores – um mau serviço ao seu Partido e também à CGTP e enquanto as Organizações verdadeiramente responsáveis a todos os níveis da intervenção cívica deste País, não forem capazes de punir gente desta, a desmobilização de muitas pessoas de bem que se tem vindo a afastar da participação activa nas grandes acções de massas na contestação às más políticas dos vários governos, continuará a verificar-se.
Acresce a tudo isto, que ao contrário de Carvalho da Silva, que embora rejeitando a responsabilidade directa da CGTP nas agressões (o que é verdade), não fugiu ao pedido de desculpas, a Direcção do PCP não foi capaz de ir além daquela posição de um primarismo ridículo  assumida por um membro da sua Comissão Política no Jornal da meia noite da RTP-N: take 2“não temos nada que pedir desculpa ao PS. Este é que tem de pedir desculpas ao PCP, pelos ataques que hoje nos têm dirigido…” (!)
Isto é primário, é do tempo “pré-perestroika” e está muito aquém do que seria de esperar, mesmo  na era Jerónimo de Sousa!
(Escrevi sobre isto de uma outra forma em Terra Molhada)
publicado às 13:52

EM VEZ DA FARDA, UMA ALBARDA...

E que neste Abril, não se cumpram "águas mil", para que a festa saia à rua e o cheiro dos cravos vermelhos substitua o odor bafiento que apesar de já terem passado 35 anos sobre aquela saudável barrela de 1974, ainda empesta os gabinetes de alguns generais que não merecem o sacrifício que o Povo faz para lhes pagar o soldo, a farda e as mordomias!

O que lhes vale - a eles e ao governo de invertebrados que os suporta - é que (por enquanto) como dizia o outro, "o Povo é sereno"

Escrevi sobre isto de uma outra forma, no meu outro Blogue...

 

publicado às 18:31

25 DE ABRIL DE 2009 -"TAKE ONE"

 

É diferente este Abril
Tristemente diferente
Dos muitos mil
Que queremos pela frente
No rubro da chama que por esta altura sempre nos aquece a alma, alguém lançou este ano um inoportuno retardante, tentando arrefecer o seu calor e roubar-nos a alegria desta data: militares que não são de Abril (serão talvez de Novembro) porque em vez de se colocarem ao lado do Povo e com ele festejar – como "os meninos à volta da fogueira” de que fala a canção -  vieram este ano para a festa, não com cravos vermelhos nos canos das armas, mas em vez disso, apetrechados com um inadequado e já fora de prazo “extintor de Abril” identificado no "rótulo" pelo nome de Jaime Neves (quem conheça um pouco sobre extintores, será conduzido a uma imediata associação de ideias: Jaime Neves / “neve carbónica” – aquela que os bombeiros de verdade costumam usar para extinguir os fogos de verdade). Só que este “fogo” não era para extinguir – e não vai ser extinto - ainda por cima por um "extintor" fora de prazo!
A estes militares – que não são do Povo – veremos um dia (mais cedo do que tarde) não a desfilar garbosamente frente às “bancadas” para receberem os aplausos desse Povo, mas a marcharem em “passo de corrida” rumo à saída dos fundos da Revolução de Abril!

 

publicado às 12:09

CENTRO DE SAÚDE DE ALFENA - DIZ QUE É UMA ESPÉCIE DE UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR...

Há um ano e tal atrás - em plena "primavera" das Unidades de Saúde Familiar -  também os alfenenses tiveram direito ao seu salto qualitativo (?): com pompa e circunstância, com um ou outro arranjo ou pintura nas instalações precárias cedidas há muitos anos pela Igreja, já que a há muito prometida construção de uma nova Unidade, continua por enquanto no mesmo pé - prometida...

De qualquer forma, anunciavam-se algumas inovações: marcação de consultas e pedido de receituário, podiam ser feitos pelo telefone ou e-mail, entre outras...

Um bom exemplo de como é que das promessas à prática vai uma distância nem sempre fácil de percorrer, é o seguinte caso real:

Desde há alguns anos que mensalmente, tenho necessidade de obter uma receita referente a um aparelho respiratório que tenho à minha responsabilidade. Para a obter, apesar de como dador de sangue estar isento de taxas moderadoras, tenho de me deslocar à Unidade de saúde, colocar-me na fila do respectivo guichet de atendimento, apresentar o pedido e depois, passados normalmente 8 dias, repetir a deslocação, novamente fila, guichet para proceder ao seu levantamento - isto se não acontecer um "Vai ter que fazer o favor de passar cá noutro dia, porque ainda não foi assinada..."

Como é evidente, já apresentei uma reclamação, já falei por duas vezes com a coordenadora da Unidade, mas parece que o grande óbice a que me seja dada razão (a mim e seguramente a muitos outros utentes) é o Regulamento Interno que não permite que as novas tecnologias ou sequer o telefone possam servir para este tipo de pedidos - "sabe, disse-me lá do alto da sua posição (de coordenadora) a Drª. Marilita, nós aqui ainda não temos SIMPLEX...).

É... parece que por falta dele (do bendito SIMPLEX) em Alfena vamos continuar a ter "uma espécie de Unidade de Saúde familiar"! - isto porque o Regulamento Interno não permite (ou será que alguém não quer que permita?) - que tenhamos uma genuína Unidade de Saúde Familiar.

Portanto, não há modernas práticas administrativas (SIMPLEX) por causa do Regulamento Interno - e vice-versa... 

Bolas! não é que acabei de recriar a famosa "pescadinha de rabo na boca" ?

(Ou devo dizer antes "boca no rabo"? Que confusão!...)

 

publicado às 17:01

DIZEM QUE FOI UMA ESPÉCIE DE PRESSÃO...

Recebi do Dr. José António Barreiros um agradecimento pela referência que lhe fiz aqui.

Obrigado Caro amigo - permita-me que o trate assim -  mas estas coisas não se agradecem! Tudo o que possamos fazer para limparmos a política desta espécie de lixo tóxico que nos últimos anos se tem vindo a acumular sob (no caso presente, sobre) a textura espessa das alcatifas do poder, deve ser feito sem pensarmos em agradecimentos: É uma obrigação cívica!

Claro que agora já estamos todos muito mais descansados (?) quanto ao apuramento completo da verdade: Se houve ou não pressões e se houve, quem é que as exerceu.

Por mim, acho que a conclusão óbvia a que Vítor Manuel Santos Silva vai chegar, é que terá havido apenas "uma espécie de pressão", o que no limite não será suficiente para caracterizar um ilícito...  


Limitação de responsabilidade (disclaimer): Alberto Costa, aqui implicitamente mencionado, não pode ser considerado "lixo tóxico" ou sequer "objecto poluente" até ser classificado como tal por um qualquer Organismo Oficial de avaliação ambiental.

Por outro lado, quando arguido, goza do direito à presunção de inocência até ao trânsito em julgado e não sendo arguido não é suspeito do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.

publicado às 13:30

PALAVRA DE... DEPUTADO!

Eu acho bem que não se criem dificuldades às faltas dos Deputados da Nação!

Faz todo o sentido.

Onde é que já se viu que a nata, a fina flor da Nação, eleita pelo Povo, precise de ser tratada como o... próprio Povo, no que se refere às ausências do trabalho?

Um Deputado nunca falta: Mesmo quando está ausente está a "trabalhar" algures noutro sítio!

Aliás, um Deputado mesmo que estando presente pareça estar ausente ("passando pelas brasas" ou lendo descontraidamente o jornal enquanto os outros falam) está apenas a reflectir ou a organizar as ideias...

E se ponderarmos bem, um Deputado ausente - sobretudo se pertencer à actual maioria - é sempre uma hipótese acrescida de podermos ver aprovada uma boa Lei (ou uma Lei menos má...).

 

publicado às 10:52

PARA ALMADA O MELHOR!

Com um invejável e multifacetado curriculum, com uma personalidade capaz de captar inesperadas simpatias nos mais diversos extractos da sociedade, com apoios ao mais alto nível nos círculos do poder , Almada está de parabéns pela prenda que lhe saiu neste período de pré-campanha para as Autárquicas...

É pena (para  Almada) que às decisões Judiciais que foram favoráveis à excelsa figura no Processo de pedofilia da Casa Pia, não corresponda idêntico sentimento por parte da esmagadora maioria dos portugueses...

Só prevejo um ligeiro senão (para Almada): Nunca se sabe o que pode vir a acontecer, se num futuro mais ou menos próximo, os (ou alguns dos) acusados de pedofilia que estão a ser julgados, forem condenados! O mais certo, é começarem a "pôr a boca no trombone" como dizem os nossos irmãos brasileiros e nesse caso, Almada pode ter um valente desgosto...

Mas tendo em conta o estado actual da nossa Justiça, tendo em conta a malha de interesses e de estranhas solidariedades instalados pode ser que nada venha a acontecer...


 Limitação de responsabilidade (disclaimer): Paulo Pedroso, bem como outras pessoas ou entidades explicita ou implicitamente aqui mencionadas, quando arguidos, gozam do direito à presunção de inocência até ao trânsito em julgado de sentença condenatória e quando não são arguidos não são suspeitos do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.

publicado às 10:14

CORRENDO CONTRA O TEMPO...

Num País a sério, mais de metade desta gente que anda por aí a poluir a política já teria sido submetida a uma barrela gigante e ido parar a uma qualquer ETAR...

É que não há dia em que não venha à tona mais uma em que directa ou indirectamente aparece envolvido José Sócrates, família & amigos!

Há quem defenda que é apenas azar do próprio e que não tem culpa da família que lhe calhou - e há os que defendem o contrário...

Daí que se compreenda que os amigos andem que nem "abelhas tontas" pressionando tudo e todos os que possam ter um papel activo no apuramento da verdade, para que evitem fazê-lo, ou então, que o façam o mais tarde possível - que o tempo tudo faz esquecer além de que os prazos para as prescrições não param...


Limitação de responsabilidade (disclaimer): José Sócrates, bem como outras pessoas ou entidades explicita ou implicitamente aqui mencionadas, quando arguidos, gozam do direito à presunção de inocência até ao trânsito em julgado de sentença condenatória e quando não são arguidos não são suspeitos do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.

publicado às 17:34

TEMPO "NEVOADO" (EM BRAGA...)

Assistimos nos últimos dias a um crescendo de críticas pela nomeação de Domingos Névoa para Presidente da empresa intermunicipal BRAVAL Nomeação feita pela maioria Socialista da Câmara de Braga...)

Eu acho que este País ainda não acordou para a realidade, isto é: de que é o PS que está no Governo, que o Sócrates é o primeiro ministro, e que há boys e outros amigos a quem foram prometidos jobs e mordomias - e a BRAVAL não pode ficar de fora do lote de prémios!

Quem cumpre o que promete - e neste caso o PS faz por cumprir - não pode ser condenado!

publicado às 19:55

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D